27/05/2021 às 18h18min - Atualizada em 27/05/2021 às 18h08min

O consumo de conteúdo na internet e saúde mental durante a pandemia

Uma pesquisa realizada pela Kantar, empresa especializada em pesquisa de mercado, o Facebook, WhatsApp e Instagram tiveram um crescimento de uso de 40% durante nesse período

Joane Isabel - Editado por Andrieli Torres
Foto: Reprodução/Pexels
Consumir conteúdos na internet é um hábito comum entre a população, com a pandemia e o isolamento social se tornou bem mais. As taxas de assinaturas de streaming e o consumo de filmes e séries teve um aumento significativo, postar nas redes sociais, se comunicar por chamada de vídeo se tornaram atividades rotineiras. Em uma pesquisa realizada pela Kantar, empresa especializada em pesquisa de mercado, o Facebook, WhatsApp e Instagram tiveram um crescimento de uso de 40% na pandemia. Em contra partida o consumo em excesso pode deixar as pessoas mais ansiosas e nesse cenário surge um aspecto importante, a saúde mental diante de tanta informação e como o uso exagerado delas pode trazer prejuízos.

A psicóloga clínica, Daniella Monteiro, comenta que o consumo da internet pode ser uma faca de dois gumes. “Primeiramente, o uso excessivo se torna uma dependência, se transformando num acumulo de informações, podendo ser verídicas ou fake News”. Muitas pessoas têm essa relação de dependência com a internet, podendo causar impactos positivos ou negativos. No caso de Catarina seu tempo nas redes lhe traz saldos positivos mesmo com uma relação de dependência. "Passo muito tempo nelas, tanto para momentos de estudo como para lazer e com a pandemia aumentou mais ainda o tempo que eu passo", diz a estudante de arquitetura.

Estar no digital é bastante comum entre as pessoas nos dias hoje, é um espaço onde elas se comunicam, usam como ferramenta de trabalho, principalmente com a pandemia e a necessidade do trabalho a distância, é usada também para consumir os diversos conteúdos encontrados nas redes sociais, pelos famosos blogueiros e criadores de conteúdo. Mas, viver somente no digital pode trazer problemas para a saúde mental daquele que não consegue se desvincular e separar o real do virtual. “Algumas pessoas tem a necessidade de checar os likes e acabam deixando a vida real como segundo plano. O indivíduo termina se isolando, empobrecendo suas relações sociais. E esse pode ser o caminho para a depressão e/ou ansiedade, principalmente quem têm propensão à essas doenças, além da comparação com a falsa “realidade perfeita” de outras pessoas, ditas influencers digitais”, explica a psicóloga.

Esse é o caso de Victória estudante de fisioterapia que, durante o período que ficou de isolamento sentiu que consumiu bem mais a internet e foi bastante influenciada pelos conteúdos. “Mesmo sabendo que não me faz bem psicologicamente, reduzir a quantidade de uso seria o correto, a rede social se tornou algo tão influenciável que na maioria das vezes me pego comparando com os demais usuários sobre ter um corpo perfeito", confessou. Já Catarina, teve uma experiência diferente, “fez com que eu me sentisse bem, porque de certa forma foi uma das únicas maneiras que eu encontrei pra me distrair de tudo que tá acontecendo e ao mesmo tempo possibilitou que eu encontrasse novos interesses, e continuasse a ter contato com as pessoas que eu amo.”

Daniella comenta também que “de uma forma positiva, a internet tem aproximado pessoas durante o isolamento social, e analisando isso de uma forma diferente, algumas pessoas se inspiraram em outras para obter crescimento e desenvolvimento pessoal. Do mesmo modo, existem pessoas que comparam de forma negativa a sua vida com outras na rede social. O equilíbrio entre o real e o digital é fundamental para manter a saúde mental e emocional em dia, aproveitando e valorizando a vida, tendo consciência de que não existe perfeição e que cada trajetória é singular.”

As relações com o consumo de internet são diferentes para cada pessoa, de fato o uso dela aumenta a cada dia e as formas de digerir são várias. As redes socias, os conteúdos encontrados nelas, filmes e séries são criações para representar uma parcela da realidade que algumas vezes se parece muito com o real, mas que também utiliza de pequenas doses de ficção.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »