23/11/2021 às 14h01min - Atualizada em 19/11/2021 às 17h54min

Conheça um pouco do sucesso de Red (Taylor's Version)

O lançamento conta com curta-metragem, café especial no Starbucks e versão estendida do single “All Too Well”

Laiz Vaz - editado por Larissa Nunes
Taylor Swift para a divulgação de Red (Taylor's Version). (Reprodução: Taylor Swift)

Na última sexta-feira (12), a cantora pop norte-americana Taylor Swift lançou o álbum Red (Taylor’s Version) em todas as plataformas musicais e no YouTube. A canção de maior destaque da regravação de Red, foi a ‘All Too Well’ que, diferente da versão original de cinco minutos, possui o dobro do tempo e um curta metragem de 15 minutos.

 

A Taylor está relançando os seus seis primeiros álbuns de estúdio sendo eles, ‘Taylor Swift’ (2006), ‘Fearless’ (2008), ‘Speak Now’ (2010), 'Red' (2012), ‘1989’ (2014) e ‘Reputation’ (2017), por conta do rompimento de contrato em 2018 com a sua antiga gravadora, Big Machine Records, e a venda da mesma em 2019. Quando Scooter Braun, empresário do ramo musical norte-americano, comprou a antiga gravadora de Taylor, conquistou junto as músicas lançadas até 2017, pela cantora.

Após recorrer por maneiras legais, Taylor Swift deu início a regravação de seus álbuns, para poder ter direito a 100% das suas músicas e poder fazer as alterações que queria em suas respectivas épocas de lançamento, como a All Too Well. Quando a cantora decidiu pelo relançamento de suas músicas disse em seu Twitter “Eu sei que isso vai diminuir o valor das minhas masters antigas, mas espero que vocês entendam (o público) que esta é a única maneira de eu recuperar o senso e o orgulho que tive quando ouvia as canções dos meus seis primeiros álbuns, e assim também permitir que os meus fãs possam escutar esses álbuns sem o sentimento de culpa por beneficiar Scooter Braun”.


Red (Taylor’s Version), foi seu segundo disco regravado e conta com nove faixas inéditas, sendo versões estendidas das músicas originais ou participações especiais, como as de Ed Sheeran, Gary Lightbody, Snow Patrol, Phoebe Bridgers e Chris Stapleton. As alterações do álbum foram recebidas muito bem pelos fãs, visto que as faixas estão no Top 75 do Spotify Global e bateu o recorde de reproduções em um dia no, com 90.8 milhões de reproduções, mas dentre todas as músicas “All Too Well” está liderando todo o lançamento, sendo o primeiro lugar no Spotify Global e Spotify US, desde seu lançamento na sexta.

 

“All Too Well” conta a história do relacionamento da Taylor com o ator Jake Gyllenhaal, eles se conheceram em outubro de 2010 nos bastidores do programa norte-americano Saturday Night Live e logo em seguida engataram um romance. O casal ficou junto por cerca de três meses e como se pode ver no curta, eles terminaram em dezembro do mesmo ano, após ele não ir no aniversário de 21 anos da cantora.

 

A música original foi lançada em 2012 e possui aproximadamente cinco minutos, enquanto a nova versão possui o dobro do tempo e o curta-metragem 15 minutos, como dito anteriormente. No geral, "All Too Well (10 Minute Version)” é uma versão mais detalhada e vai mais “profundamente” no relacionamento da Taylor e do Jake. Também conseguimos uma percepção mais visual da música, por conta do curta metragem que é narrado pela música da Taylor, como se pode observar:

 
Curta oficial de 'All Too Well' (Reprodução: Taylor Swift VEVO | YouTube)
O curta-metragem foi escrito e dirigido pela própria Taylor Swift e protagonizado por Sadie Sink, Maxine em Stranger Things, e Dylan O’Brien, Stiles Stilinski em Teen Wolf. A versão de 10 minutos de “All Too Well” foi muito esperada e bem recebida pelo público, visto que até o momento, foi atingido 40 milhões de visualizações no YouTube.
 

Praticamente todo o filme é narrado pela música “All Too Well”, como foi possível observar, exceto uma cena, após um jantar com os amigos de Jake, nela o casal está discutindo e mostra como o relacionamento tóxico deles funcionava com ela sendo colocada como errada e egoísta em uma situação que é completamente oposta. 

 

No geral, o filme é estrelado por Sadie e Dylan, já que Taylor só aparece no desfecho da trama para representar a protagonista no futuro. Que assim como a cantora fez uma obra com o desastre amoroso e de mesmo nome da música, mas diferente de Taylor que fez uma música e um filme, a protagonista do curta fez um livro.

 

Starbucks X Red

 

Para comemorar o lançamento de Red (Taylor’s Version) o Starbucks fez uma edição limitada do café preferido da Taylor, com a  “Temporada Red”, que possuía a duração de uma semana após o lançamento do disco, encerrando no dia 19 de novembro.

 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »