06/04/2022 às 00h07min - Atualizada em 05/04/2022 às 19h48min

Manchester City supera defesa do Atlético e abre vantagem na Champions League

Atuações de De Bruyne e Foden foram essenciais para que a equipe de Guardiola superasse a defesa do time de Simeone

Tiago Silva - editado por Paulo Octávio
Chute de De Bruyne para marcar o gol da Vitória do Manchester City sobre o Atlético de Madrid. Fonte: ISTOÉ/Divugação.
Apesar de enfrentar uma defesa sólida durante grande parte do jogo, o Manchester City encontrou a brecha necessária para vencer o Atlético de Madrid por 1 a 0 nesta terça-feira (05), em partida de ida válida pelas quartas de final da Champions League, no Etihad Stadium, em Manchester. O gol da partida foi marcado por Kevin de Bruyne.

A partida foi marcada pelos estilos de jogo antagônicos: enquanto a equipe de Pep Guardiola trabalhava com a posse de bola e buscava atacar, os onze de Diego Simeone jogaram grande parte do jogo com uma formação defensiva, numa situação na qual não finalizaram durante todo o jogo. A estratégia para surpreender o rival  foi atuar com jogadas rápidas pelas laterais que não tiveram a efetividade esperada contra a equipe de Manchester.


O segundo confronto entre as equipes acontecerá  na próxima quarta-feira (13), no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, às 16h (horário de Brasília). O resultado da ida dá vantagem aos cityzens, que podem empatar para garantir a classificação para as semifinais. Já os colchoneros jogam para vencer a qualquer custo, seja por um gol de diferença - o que leva a partida para a prorrogação -, seja por mais de um e levar passar para outra fase no tempo normal. Os City não contará com Gabriel Jesus, que entrou na partida pendurado e tomou um novo cartão amarelo por reclamação.

PRIMEIRO TEMPO

O Manchester City, além de atingir 77% da posse de bola, finalizou seis vezes -- todas sem perigo --, buscou infiltração na defesa do Atlético de Madrid. Já os espanhóis não finalizaram e não propuseram jogadas ofensivas de efetividade. Dessa forma, a primeira etapa não apresentou muitas emoções para a torcida e para quem assistiu ao jogo.

SEGUNDO TEMPO

O Manchester City apresentou maior efetividade nas suas jogadas e conseguiu entrar na defesa do Atlético por mais vezes, com jogadas paradas ou com bola rolando. No primeiro minuto da etapa, o clube inglês teve a sua primeira finalização com perigo. A jogada inicia com Nathan Aké, que passa para De Bruyne pelo lado esquerdo e encontra Gündogan, que domina e chuta no canto direito de Oblak, mas fora da meta.

Já aos dez minutos, na segunda cobrança de falta seguida, De Bruyne chutou e Oblak afastou para fora da área. Oito minutos depois, Laporte cabeceou um cruzamento de escanteio, e a bola passou por cima do gol do Atlético.

Tudo mudou a partir das substituições realizadas pelas equipes no meio da partida. A de maior efetividade foi a de Phil Foden, no lugar de Mahrez. O jogador inglês entrou para, aos 25 minutos, receber a bola de Rodri e dar uma assistência crucial para De Bruyne marcar o único gol do jogo. 

Foden conseguiu passar pela marcação cerrada dos colchoneros novamente, aos 35 minutos, deu passe para De Bruyne finalizar novamente. Porém, a bola bate em Savic.

PRÓXIMOS CONFRONTOS 

Agora as duas equipes voltam as atenções para as ligas nacionais. O Atlético pega o Mallorca, no sábado (09), fora de casa, às 11h15 (Brasília), pela 31ª rodada do Campeonato Espanhol. Já o Manchester, em casa,  faz o clássico contra o Liverpool, no domingo (10), às 12h30, pela 32ª rodada da Premier League.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »