09/04/2022 às 16h55min - Atualizada em 09/04/2022 às 16h55min

Novos tempos para uma velha paixão: Portuguesa sobe e celebra seu recomeço

Empate devolve a Lusa para a principal divisão do estado e abre chances do retorno a um torneio nacional

Paulo Octávio
Gustavo França (sem camisa) celebra o acesso e o gol. Dorival Rosa/Portuguesa
Parece que os dias de glória voltaram para a Portuguesa. A equipe empatou com o Rio Claro em 1 a 1 com gols de Gustavo França e Bruno Mendes (para os visitantes), no Canindé, neste sábado (09). No jogo de ida da semifinal, clube venceu por 1 a 0 com gol de LuanCom o resultado, time da capital sobe para elite estadual após sete anos e conquista vaga na final do Paulistão da série A2. Adversário na decisão será o São Bento, que superou o Oeste, nos pênaltis, na outra semifinal.
 
A conquista agrada o maior público do torneio nesta temporada. 12.968 pessoas estiveram no Canindé para apoiar a Lusa. E o feito ainda consagra a boa campanha que a Rubro-verde fez. Time foi líder da primeira fase e não perdeu nenhum jogo de mata-mata até agora. 
 
Além disso, esse é o recomeço da equipe que agora busca voltar a ter protagonismo nacional. O Paulistão dá vagas na Copa do Brasil e série D do Brasileiro, que para Lusa é a porta de entrada para volta a uma divisão de torneio nacional. O clube pode até regressar para a quarta divisão no ano que vem caso vença a Copa Paulista neste segundo semestre.   
Desde 2019 a Rubro-verde não disputa um campeonato da CBF. 
 
 E, na elite, o clube sai da obscuridade dos torneios inferiores e terá projeção maior com as transmissões da TV e da internet.
 
 
1º TEMPO
 
Apesar da torcida vibrante da Lusa, o Rio Claro se sentiu à vontade. Time do interior começou com mais posse de bola, procurou agredir mais a Rubro-verde e ganhou as segundas bolas. Mas  não concretizou a superioridade em gols e criou poucas chances. Aos dois, Alyson chutou para longe e, aos oito, Bruno Moraes cabeceou para fora. Até metade da primeira etapa, o jogo ficou muito faltoso também porque o árbitro picotou a partida.
 
E o nervosismo pesou. Aos 28, Carlos Henrique errou e deu no pé do Thiago, mas Marzagão consertou para o time da casa. No minuto seguinte Portuguesa se soltou.  Daniel Costa deu de cabeça e serviu Caio Mancha, que dominou e bateu no cantinho para fora.
 
E quatro minutos depois saiu o gol do alívio. Gustavo França tabelou com Daniel Costa, recebeu de volta e bateu forte no canto direito para o fundo das redes.
 
Rio Claro sentiu, porém continuou criando chances. Aos 41, Pará e, aos 45, Thiago bateram de longe, e Thomazella fez boas defesas.
 
Na saída para o intervalo teve um principio de tumulto. Cesinha provocou um jogador do interior; a confusão foi superada rapidamente, porém o pivô da briga não voltou para o segundo tempo.
 
2º TEMPO
 
Portuguesa entrou mais ligada no segundo tempo. Técnico Sérgio Soares orientou o time a ter mais posse de bola e cuidar da marcação. Deu certo porque o clube conseguiu mais contra-ataques.
 
Aos 11, um lance curioso: Alyson trombou com árbitro Douglas, que sentiu e interrompeu o jogo por alguns segundos.
 
Mas mesmo melhor, aos 13 minutos, Lusa tomou gol de empate. Um golaço. Bruno Moraes da entrada da área bateu de curva no canto esquerdo do Thomazella.
 
O gol animou os visitantes que voltaram a ter mais posse. Só que a Rubro-verde, mesmo abaixo, conseguiu criar uma boa oportunidade. Aos 25, Ligeiro fez o cruzamento e a bola ia entrado, mas Sueliton tirou em cima da linha.
 
O jogo seguiu brigado, e, aos 33, quase saiu a virada do Rio Claro. Bruno Moraes acionou Pará de frente para o gol, mas o chute foi desviado.
 
Aos 48, no escanteio até  Victor, goleiro do RIo Claro, foi para área. Jadson chegou por trás deu de cabeça por cima da meta. Depois desse lance, a torcida se inflamou e vibrou com apito final, que decretou o fim da partida e fim de sete anos de sofrimento na divisão inferior. 


 PRÓXIMOS CONFRONTOS
 
Portuguesa volta a campo  na quinta (14), às 19h, para fazer o primeiro jogo da final da série A2, em Sorocaba, contra o São Bento. E, como teve melhor campanha, a Lusa fará o jogo de volta no Canindé, no domingo de Páscoa (17), às 19h.

Já o Rio Claro volta as suas atenções para a Copa Paulista, que tem inicio previsto para o dia 3 de julho.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »