16/04/2022 às 03h29min - Atualizada em 16/04/2022 às 03h07min

Sada Cruzeiro vence o Sesi-SP e finalista da superliga masculina

Time dirigido por Filipe Ferraz volta a disputar a final da competição após quatro anos sem conquistar o título da competição

Daniel Godoy - labdicasjornalismo.com
Jogadores comemorando ponto (foto: Divulgação/ Sada Cruzeiro)
O Sada Cruzeiro venceu o Sesi-SP por 3 sets a 0 na noite desta sexta-feira (15), em partida válida pela semifinal da Superliga Masculina de vôlei. A equipe paulista precisava da vitória para empatar a série e levar a decisão para o Ginásio do Riacho, em Belo Horizonte. Os mineiros não tinham nada a ver com isso e derrotaram os rivais com autoridade. As duas primeiras parciais foram de 25/20 e o set final terminou 25/22. A raposa celeste venceu o jogo de ida no tie-break, pelo placar de 3 sets a 2 e com este resultado, está nas semifinais da Superliga.

O hexacampeão da Superliga não brigava pelo pódio da competição desde a temporada 2017/18. Na última edição, surpreendeu ao ser eliminado nas quartas de finais pelo novato Ipapetininga.


As duas equipes erraram bastante. Embora o Cruzeiro tenha sido superior, os dois times cometeram muitos erros na parte ofensiva. O Sada cedeu 29 pontos, enquanto o Sesi entregou 30. Os mandantes pontuaram cinco vezes no ace e os paulistas somente uma. O jogo teve poucos pontos de bloqueio. Três por parte do Cruzeiro e apenas dois do rival.

Darlan foi o maior pontuador do jogo, com 16 pontos. Wallace marcou 15 vezes e foi eleito o melhor em quadra. Outros destaques do Cruzeiro foram o cubano Lopez, que fez 13 pontos, o Central Isac colocou a bola na quadra adversária dez vezes, Otávio sete e Rodriguinho seis.


1° SET

O time do Cruzeiro dominou o jogo do começo ao fim. Mesmo sacando bem, a equipe do Sesi-SP não aguentou o ataque do Sada, que aproveitou melhor o side-out e ficou durante toda a primeira parcial à frente no placar. Com o oposto Wallace virando todas as bolas, o cabuloso colocou pressão no adversário e não sentiu dificuldades para fechar o primeiro set por 25 a 20. O oposto Darlan era refúgio do time mandante. Ele usava todos os recursos para atacar. Entretanto, o Cruzeiro estava bastante organizado taticamente e não deu chances de reação ao adversário.

2°SET

No segundo set, os mineiros tiveram o mesmo embalo da etapa inicial. A equipe comandada pelo técnico Filipe Ferraz aproveitou as viradas de bola e não deu chance para os mandantes virarem o jogo. Os paulistas tentavam reagir por meio do saque, porém não tiveram sucesso. Darlan, que foi uma válvula de escape do primeiro set, ficou praticamente nulo na segunda parcial. Do outro lado, Wallace comandava todas as ações da partida. Com isso, os visitantes venceram por 25x20 e abriram 2x0 no placar.

3° SET

O set final foi mais equilibrado. Ambas as equipes trocavam pontos até o final do último set, quando os saques e os side-outs forçados pela equipe celeste sobressaíram. Ao lado de Wallace, que fazia uma grande partida, o levantador Cachopa também conseguiu se destacar, distribuindo as bolas em quadra. Além disso, o time do Sesi cometeu excessivos erros, embora apostava em Darlan e Éder como referências. O técnico Anderson fez algumas alterações para tentar reverter o placar, porém já era tarde demais para conseguir reagir. O autor do match-point foi Wallace, que levou o troféu Viva-Vôlei para casa. A equipe cruzeirense venceu o set final pelo placar de 25x22.


PRÓXIMOS JOGOS 

O Sada Cruzeiro pode conhecer o adversário neste sábado. O Minas enfrenta o Guarulhos às 19h, no Ginásio da Ponte Grande, na cidade de Guarulhos, pelo segundo jogo da semifinal. A equipe mineira venceu o primeiro duelo na semana passada, em Belo Horizonte. Caso consiga a vitória novamente, esta será a “ final pão de queijo”. Se os paulistas vencerem, a vaga na final será decidida na próxima terça-feira, também em BH.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »