05/05/2022 às 22h06min - Atualizada em 05/05/2022 às 21h22min

Drinks pelo mundo

Leticia Paz - Editada por Victória Silva
Reprodução: Loja Toda Casa
Quando o assunto é bebida clássica, podemos ter interpretações diferentes acerca do que é clássico. Enquanto uns preferem uma bebida pronta, como é o caso do vinho tinto, outros têm preferências por drinks específicos que podem ser feitos a partir de outras bebidas.

Mas já pensou em drinks como forma de identificar um país? Algumas desses coquetéis tornaram-se embaixadores de seus países de origem ou onde se tornaram popular. Um exemplo bem claro é nossa caipirinha, que é mais do que uma bebida, pode ser considerada um sabor com a cara do Brasil, o clima tropical do país combina muito com o refrescante da caipirinha. 

Drinks também tem identidade, afinal já deve ter ouvido de algum turista que vem ao país falando da famosa mistura de cachaça, limão e açúcar, uma bebida típica brasileira. 

Que tal viajar pelo mundo através dos drinks típicos, e conhecer uma pouca mais sobre sua origem?

Caipirinha 

Não poderia ser diferente, começamos o tour bela famosa e deliciosa caipirinha, que surgiu no interior de São Paulo. A mistura de aguardente de cana, limão e açúcar já era grande conhecida por todos da Capitania de São Vicente como excelente remédio contra a gripe. Com os avanços tecnológicos, adicionaram gelo a essa mistura e pouco a pouco ela foi ganhando o Brasil e o mundo.

Um fato curioso e importante para a fama mundial da Caipirinha aconteceu em 1993, quando o então presidente da Associação Brasileira de Bartenders (ABB) e Vice-Presidente da Associação Internacional de Bartenders (IBA), Derivan de Souza, defendeu que o coquetel legitimamente brasileiro deveria fazer parte da lista dos Coquetéis Populares IBA. Tem versões diferentes, substituindo o limão por outras frutas como, morango, abacaxi, kiwi, lichia, caju. Alterar o destilado também é possível, mas nesse caso não será mais uma Caipirinha. Quando há a mudança do destilado ela ganha outros nomes, por exempo: se for usado Vodka, é Caipiroska e se for Rum, chama-se Caipiríssima.



Piña colada 

O ano e quem criou a Piña colada, tem algumas controversas mas o que sabemos é que foi em Porto Rico que nasceu a bebida da mistura de rum, abacaxi e creme de coco, pode até causar estranheza aos olhos, mas não ao paladar. Uma das versões é que foi criada 1954 pelo barman chamado Ramon “Monchito” Marrero, em San Juan, Porto Rico, no hotel Hilton, mas há quem questione toda essa informação.

O restaurante chamado Barrachina também em Porto Rico, tem em sua porta uma placa informando que este coquetel foi criado lá pelo bartender Don Ramon Portas Mingot, porém sua data 1963 e contém leite condensado em sua receita. As versões da origem podem ser diversas mas algo sobre a Pinã colada que tem unanimidade é que uma deliciosa experiência em forma de bebida, se tornou famosa em seu país de origem e pelo mundo, citadas em músicas e vista em filmes. Por isso se uma viagem ao Porto Rico não for possível no momento, não será difícil encontrar um restaurante ou bar em sua cidade, que tenha a piña colada em seu cardápio. 



Mojito 

Conhecer a história de um drink é um desafio, pois é comum existirem mais de uma versão, e com Mojito não seria diferente, a certeza que se tem, é que uma bebida cubana, criada na capital Havana, e a versão mais conhecida, é que foi originada de um preparo medicinal feita pelo inglês, Francis Drake, dava para sua tribulação, enquanto o navio ficou ancorado na região de Havana, no século XVI. A bebida tinha o sobrenome de Drake. A história segue nos contando que após a fuga de Francis e sua triplação, os cubanos comemoraram a vitória tomando a bebida predileta do inglês, substituindo o composto alcoólico pala aguardente de cana, suco de limão, açúcar e beberam o “El Draque”.

Há quem afirme, que somente depois o drinque foi chamado de “mojo” pelos escravos africanos, ou mojadito e consequentemente Mojito. A popularização veio no bar La Bodeguita del Medio, através de Ernest Hemingway, que contribuiu também para disseminação de outra bebida o Daiquiri. No entanto, ganhou o mundo no período da lei seca americana, onde muitos ricos e famosos passavam suas férias nas praias e bares de Havana.

Hoje a versão mundialmente apreciada é a mistura refrescante de açúcar, limão, hortelã e rum branco. 



Manhattan

Um drink norte-americano clássico e famoso, o Manhattan nunca saiu de moda, assim como Nova York!

Uma das mais famosas histórias que sugere que a senhora Winston Churchill, mãe do primeiro-ministro britânico, criou para homenagear o candidato a presidência americana Samuel Tilden, no depois famoso Manhattan Club, em Nova Iorque. Assim como outros drinks, tem muitas histórias para sua origem, e outra delas é que no primeiro livro escrito sobre coquetéis, em 1862, Jerry Thomas descreve um coquetel com ingredientes muito semelhantes com o Manhattan da senhora Churchill, levando ao pensamento profano de que a senhora Winston Churchill somente copiou a receita e não inventou. 

Ele pode ter sofrido algumas leves modificações desde sua versão original, hoje composto de whiskey (ou bourbon), vermouth e bitters continua chique e elegante.



Bloody Mary

Suco de tomate e molho de pimenta, talo de Salsão facilmente ingredientes da culinária, mas adicionando vodca a mistura se torna a famosa receita do drink francês Bloody Mary.

Uma das origens foi pelas mão de Fernand Petiot, nos anos 20 do século XX no Harry's New York Bar (berço de muitos outros famosos coquetéis) na França. Outras fontes revelam que o ator George Jessel, foi o grande criador e dá a ele também o mérito pela escolha do nome. De quem é a famosa receita pode ser um mistério jamais desvendado, mas a experiência peculiar proporcionada pelo suco de tomate e molho de pimenta está a um aceno ao barman dos muitos restaurantes e bares pelo mundo.



African Obsession 

Pode até não ser tão conhecido, mas a mistura dos melhores e mais famosos licores da África do Sul, faz do African Obsession uma experiência necessária pelo menos uma vez nada vida.

Ele foi inventado na Cidade do Cabo na África Do Sul em um bar de frente ao mar, chamado Baraza, seus ingredientes são: O licor de amarula, creme de cacau, amaretto, gelo e leite (ou creme de leite). Um drink leitoso, encorpado e delicioso e com certeza uma experiência e tanto!



Singapore Sling

Meados de 1915 e recheado de tradição, este mix nativo de Singapura agrada tanto aos turistas, quanto os moradores locais. Criado pelo bartender Ngiam Tong Boon, no Long Bar, do luxuoso e clássico Raffles Hotel. 

Os toques adocicados e levemente cítricos são ideais para levá-lo direto para o continente asiático, sendo que seus principais ingredientes são: abacaxi, gin, lima-da-pérsia, licor de cereja e outros tantos ingredientes.



Um Brinde as deliciosas experiências e inesquecíveis viagens. Tim Tim!!  

Referências 

Bloody Mary história & como fazer. Diffords Guide. Disponível em: https://www.diffordsguide.com/pt-br/encyclopedia/496/cocktails/bloody-mary-cocktails-how-to-make-and-history. Acesso 03/05/2022

Conheça a origem de coquetéis famosos. Terra. 2009. Disponível em: https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/beleza/conheca-a-origem-de-coqueteis-famosos,705830f5e0e27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html#:~:text=A%20origem%20dos%20drinks%20misturados,diluir%20sua%20alta%20gradua%C3%A7%C3%A3o%20alco%C3%B3lica. Acesso 03/05/2022

Saiba como fazer drinques deliciosos de países exóticos. Museu da Gula. 2020. Disponível em: https://www.emporiomuseudagula.com.br/blog/post/saiba-como-fazer-drinques-deliciosos-de-paises-exoticos/. Acesso 03/05/2022.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »