08/07/2019 às 22h19min - Atualizada em 08/07/2019 às 22h19min

Invencíveis? Amanda Nunes e Jon Jones mantém cinturões

Lutadores venceram na semana da luta em Las Vegas

Kaleb Gonçalves - Editado por Amanda Cruz
Amanda fez a quarta defesa de cinturão no peso galo. Jones fez a segunda, desde que voltou de suspensão. Foto: Divulgação/UFC

Las Vegas, semana da luta, dois cinturões em disputa e um evento histórico do UFC. Não só pelas disputas de títulos, mas pelos lutadores que os defenderam. Jon “Bones” Jones Amanda “A Leoa” Nunes venceram Thiago “Marreta” dos Santos Holly Holm, respectivamente, na noite do último sábado, dia 6.   

No evento principal, a luta começou bem lenta. Jon controlava o centro do octógono tentando encurralar o oponente e tentou uma de suas cotoveladas giratórias sem sucesso. Por ter uma envergadura menor, Dos Santos abusava dos chutes baixos e foi melhor nos dois primeiros rounds. No terceiro e quarto, o americano percebeu que tinha que reagir, e foi o que fez. Superior nos dois assaltos, acertou boas cotoveladas, uma delas abrindo a parte superior da cabeça do brasileiro. No quinto e último, a disputa foi muito acirrada. Thiago acertou uma boa sequência de socos e Bones encaixou um pisão na linha de cintura do adversário. Mas esses últimos cinco minutos, renderão discussões enquanto não houver uma revanche. Na decisão dos juízes, deu Jones por decisão dividida, 47x48, 48x47 e 48x47.  

No Co-Main Event, Amanda não teve maiores problemas para manter seu cinturão. Holm tentou um pisão no joelho, sem sucesso. E a brasileira com bons cruzados de direita e de esquerda era melhor. Até que aos 4min10s de luta, ela acertou um chute alto de direita no rosto da americana. Nocaute e vitória da Leoa, que mantém seu cinturão e ainda foi premiada como o “nocaute da noite”. Após o evento, ela revelou em entrevista que "havia treinado o golpe derradeiro, no dia anterior a luta, junto de sua noiva, a também lutadora, Nina Ansaroff".  

Quem também faturou o prêmio de “nocaute da noite” foi Jorge MasvidalCom o nocaute mais rápido da história do evento – uma joelhada voadora aos 5 segundos de luta – ele apagou Bem Askren, ex-campeão do Bellator e do One Championship e até então invicto no MMA. Após a vitória ele pediu ao chefe, Dana White, uma chance pela disputa de cinturão contra o atual campeão do peso meio-médio, Kamaru Usman 
 

Curtinhas: 
Luke Rockhold após subir de categoria, não estreou bem na nos meio-pesados. O americano perdeu por nocaute técnico para o polonês, Jan Blachowicz, que se recupera da derrota sofrida para Thiago Marreta em fevereiro deste ano.  

Outra brasileira no card, Claudia Gadelha bateu Randa Markos numa luta sem grandes emoções. A vitória veio por decisão unânime dos juízes, triplo 30x27.  
 

UFC 239 
T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 6 de julho de 2019
 

CARD PRINCIPAL
Jon Jones derrotou Thiago Marreta por decisão dividida dos jurados
 
Amanda Nunes derrotou Holly Holm por nocaute técnico no 1R 
Jorge Masvidal derrotou Ben Askren por nocaute no 1R
Jan Blachowicz derrotou Luke Rockhold por nocaute no 2R 
Michael Chiesa derrotou Diego Sanchez por decisão unânime dos jurados 

CARD PRELIMINAR
Arnold Allen derrotou Gilbert Melendez por decisão unânime dos jurados
 
Marlon Vera finalizou Nohelin Hernandez com um mata-leão no 2R 
Claudinha Gadelha derrotou Randa Markos por decisão unânime dos jurados
Song Yadong derrotou Alejandro Perez por nocaute no 1R 
Edmen Shahbazyan finalizou Jack Marshman com um mata-leão no 1R
Chance Rencountre derrotou Ismail Naurdiev por decisão unânime dos jurados
Julia Avila derrotou Pannie Kianzad por decisão unânime dos jurados 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »