19/09/2022 às 01h01min - Atualizada em 18/09/2022 às 19h24min

Rodrygo e Vini Jr dançam em resposta as hostilidades

Apesar de não marcar um gol, o brasileiro foi a figura principal da partida após sofrer ataques racistas; Real vence e mantém 100% de aproveitamento

Tiago Silva - Editado por Paulo Octávio
Rodrygo e Vinícius Júnior "bailam" na comemoração do primeiro gol do Real Madrid na partida. Fonte: Extra/Reprodução.
O Real Madrid venceu o dérbi contra o Atlético, por 2 a 1,  em partida válida pela sexta rodada do Campeonato Espanhol.  Jogo aconteceu no último domingo (18), no estádio Civitas Metropolitano. Os gols dos Merengues foram de Rodrygo e Valverde; Hermoso descontou para os Colchoneros. Com o resultado, o Real se isolou na liderança da Liga com 18 pontos, dois atrás do Barcelona, segundo colocado. Equipe segue com 100% de aproveitamento e é a única agremiação dos grandes campeonatos europeus com essa marca. Já o Atlético segue na sétima colocação com dez pontos.

O jogo foi marcado por críticas e preconceito contra Vinicius Junior. O capitão do Atléti, Koke, afirmou que não sabia qual seria reação da torcida com uma possível dança, e, sobre o assunto, o empresário espanhol Pedro Bravo disse que Vini deveria "parar de brincar de macaco". Na noite de domingo, a TV que promoveu o debate pediu desculpas, mas afirmou que o termo usado não era racista. Após esse insulto, times brasileiros e Pelé declararam apoio ao jogador do Real, e o próprio fez um vídeo em que disse que iria dar a resposta em campo.

Devido a esse episódio de preconceito, a situação pré-jogo já era tensa e piorou quando quando torcedores do Atlético de Madrid proferiram cânticos racistas contra Vini Júnior. Além disso, atiraram objetos no gramado durante a comemoração do primeiro gol Merengue, quando Rodrygo e  Junior dançaram em resposta as hostilidades. E na segunda etapa o alvo foi Courtois, ex-goleiro do Atleti.


 
 

1º TEMPO

O Real Madrid sofreu defensivamente no início do primeiro tempo. Já a equipe comandada por Diego Simeone teve um começo de jogo ofensivamente bom e levou perigo ao gol adversário por quatro vezes.

Logo no começo, o clima estava 
hosti. Vinícius Júnior foi vaiado quando tocou na bola, e Koke sofreu uma falta que gerou uma das confusões da partida.

A primeira jogada de perigo saiu aos cinco minutos, quando Felipe recebeu um cruzamento na grande área e cabeceou por cima do gol. Seis minutos depois, foi a vez de Carrasco, que recebeu pela intermediária e, no desvio de Carvajal após o chute, perdeu boa chance.

O Real Madrid abriu o placar aos 17 minutos. Tchouaméni recebeu o passe de Vinícius Júnior e lançou a bola para Rodrygo, que bateu de primeira sem chances para Oblak. Na comemoração, ele fez questão de chamar Vini para "bailar" na frente da torcida rojiblanca.

Mesmo em desvantagem, o Atlético não recuou e continuou em busca do gol durante toda a etapa.

Aos 24 minutos, Griezmann roubou a bola na intermediária, driblou dois marcadores e chutou de fora da área para defesa de Courtois.

O Real Madrid identificou o lado esquerdo da defesa adversária como ponto frágil do rival e forçou esse lado do campo para marcar o segundo gol. Aos 35 minutos, Vinícius Júnior tabelou com Modrić e arrancou pela esquerda. A bola bateu na trave, e Valverde pegou o rebote para ampliar a vantagem. Antes do fim da etapa, Atleti tentou responder. Carrasco finalizou e os defensores  afastaram. 

2º TEMPO

O ritmo do jogo caiu e diminuíram o número de finalizações em campo -- quatro do Atlético e duas do Real. Houve  um domínio ofensivo dos Colchoneros, que não se intimidaram com o placar desfavorável. Porém, havia dificuldade para finalizar, e a equipe mandante parava na marcação blanca.

Os lances de maior impacto vieram no final da partida a partir dos 37 minutos.  Hermoso desviou a bola de ombro após a cobrança de escanteio de Griezmann. Foi o único gol do Atlético no jogo.

Mas o autor do gol seria expulso posteriormente por ter feito faltas em dois lances. No primeiro, aos 43 minutos, criou uma confusão com Carvajal após este fazer uma falta dura em Remildo. Já, no segundo, deixou a mão no rosto de Dani Ceballos em meio a uma cobrança de escanteio do próprio time.

PRÓXIMOS JOGOS

Ambas as esquipes voltarão a campo em duas semanas para a sétima rodada do Campeonato Espanhol. O Atlético de Madrid visita o Sevilla no próximo sábado (01), às 13h30 (horário de Brasília), no estádio Ramón Sánchez Pizjuán. Já o Real Madrid receberá o Osasuna no domingo (02), às 16h, no Santiago Bernabéu.

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »