29/10/2022 às 15h38min - Atualizada em 29/10/2022 às 15h38min

Palmeiras supera o Boca e o nervosismo e fatura América

Verdão luta e usa os cruzamentos na área, sua arma fatal, para sair do sufoco, fazer 4 a 1 e conquistar um título de peso após o drama no Campeonato Brasileiro

Paulo Octávio - labdicasjornalismo.com
A glória é delas: Bia Zaneratto levanta a taça da América. Foto: Staff Conmebol
O Palmeiras é campeão da Libertadores feminina. Em sua primeira participação na história, o time conquista o título após vitória sobre o Boca Juniors, por 4 a 1, em Quito. Ary Borges, Poliana, Byanca Brasil e Bia Zaneratto fizeram para equipe brasileira; Priori descontou. 

Quem só vê o placar não sabe como o jogo teve ares de dramaticidade, típico de Libertadores. Após o empate, aos 12 do primeiro tempo, Boca esteve perto de virar o jogo com Yamila, que acertou a trave. Equipe argentina dominou as ações na primeira etapa, mas foi envolvida pelas brasileiras no segundo. 

Resultado coroa a campanha em que o clube paulista teve 100% de aproveitamento. Foram seis vitórias em seis jogos, o mais suado deles foi o triunfo de virada diante o Santiago Morning, pelas quartas de final, por 2 a 1, com gol no último lance. 

Essa é a primeira grande conquista do Alviverde, que remontou sua equipe feminina em 2019. Clube foi vice-campeão brasileiro em 2021 e bi da Copa Paulista (2019 e 2021). 

No Instagram, todas as atletas compartilharam um texto que fala sobre como o título serviu como reconexão entre as jogadoras. "[A conquista] fez entender nossa grandiosidade como mulheres e como grupo. Queremos ocupar o lugar que nos pertence! A luta não é para nós, a luta é por todas as mulheres que querem ser o que quiserem", afirmou na rede social.


Várias atletas se emocionaram nas entrevistas após o fim de jogo. Bia Zaneratto lembrou do drama com a eliminação nas quartas de final do Campeonato Brasileiro contra o Corinthians, em setembro: “Sofremos muito com a derrota no Brasileirão. Ficou claro que tratamos como se fosse uma humilhação, pois da forma que foi e na nossa casa. Nos fechamos muito como grupo”, disse a atacante. 

Na véspera do jogo, as zagueiras Agustina e Thaís foram desligadas do time. Até hoje não há certeza do problema que ocorreu e o caso segue na justiça. Sem a dupla, Verdão atuou  com uma defesa reserva e perdeu por 4 a 0 em casa. Nos dias seguintes, todas as jogadoras postaram texto de desculpa e se fecharam. A vitória contra o mesmo Corinthians pelo estadual, na semana seguinte, foi importante para apagar a mágoa. 

Agora, clube se junta a São Jose (três), Corinthians (três, um em parceria com Audax), Santos (dois) e Ferroviária (dois) e mostra a hegemonia brasileira no continente. Só Colo Colo, Atletico Huila (Colombia) e Sportivo Limpeño  (Paraguai) são as estrangeiras campeãs. 

Não há Mundial de clubes da categoria. O São José chegou a ganhar a Copa Nestlé, em 2014, que para Fifa não é vale como torneio oficial. 

1º TEMPO 

O começo foi um sonho para o torcedor palmeirense. Logo aos quatro minutos, Ary Borges pegou o rebote da cobrança da falta e abriu o placar. Time parecia à vontade e dominava as ações até que vacilou na defesa. A zaga parou e Priori ficou cara a cara com Jully, que saiu mal, e a bola sobrou  para a argentina, que não desperdiçou. Aos 22, Yamila recebeu em liberdade e na saída da goleira acertou a trave. Parecia um pesadelo. 

No final, Bia Zaneratto tentou jogada individual e chutou na rede por fora. 

O maior volume de jogo do Boca e pelo fato do time argentino estar mais descansado poderia pesar contra o Palmeiras. Xeneize atuou pela semifinal na terça, e o clube brasileiro, na quarta. 

2º TEMPO 

Equipe paulista pôs a cabeça no lugar e passou a usar sua arma fatal, os cruzamentos na grande área. Logo aos três, Bruna Calderan evitou a saída e cruzou na cabeça da Byanca Brasil, que marcou o segundo. Aos 12, Andressinha bate o escanteio e Poliana vence a zaga para fazer o terceiro. Jogo ficou a favor da equipe brasileira. Argentinas foram paradas com faltas, jogaram bola na área e pararam na defesa palmeirense. 

Até que no final, aos 43, Bia fechou a conta. Ela recebeu passe, deu drible de corpo na primeira, tirou a segunda da jogada e bateu na saída de Laurina  e fez o gol que carimbou o título de vez. 

PROXIMOS JOGOS 

Palmeiras volta suas atenções para o Campeonato Paulista. Encara o Taubaté, na quinta (3), às 19h30, no Joaquinzão. Time ainda fará a Brasil Ladies Cup em novembro. Já o Boca retorna para as competições nacionais. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »