30/08/2019 às 15h43min - Atualizada em 30/08/2019 às 15h43min

Com superclássico argentino, semifinais da Libertadores estão definidas

Confronto entre Grêmio e Flamengo decide o segundo finalista

Paulo Araújo - Editado por Paulo Octávio
De la Cruz: da delegacia para o gol da classificação. Diego Haliasz / Prensa River

As quartas de final da Libertadores tiveram sua definição neste meio de semana e consagraram três dos quatro finalistas da última edição. Grêmio, River Plate e Boca Juniors repetem a campanha da temporada passada e estão mais um ano entre os quatro melhores da América, desta vez ao lado do Flamengo.

O tricolor conseguiu a maior façanha desta fase da Libertadores. Após ter perdido por 1x0 em casa, o time treinado por Renato Gaúcho foi ao Pacaembu, quebrou o tabu de nunca ter vencido o Palmeiras no estádio e garantiu a vaga nas semis ao virar a partida e ganhar por 2x1. A virada serviu para reforçar ainda mais a alcunha de Imortal dos gaúchos. Os gols da virada foram marcados por Everton e Alisson. Já o tento palmeirense foi marcado por Luiz Adriano. Com o resultado, o Grêmio chega à sua terceira semifinal consecutiva, algo inédito na história do clube.

O adversário dos gaúchos será o Flamengo, que confirmou a vantagem obtida na primeira partida contra o Internacional e avançou após empatar por 1x1 no Beira-Rio, nesta quarta-feira (28). O Rubro-Negro conseguiu controlar o jogo em Porto Alegre e, apesar de ter saído atrás com um gol de Rodrigo Lindoso, aproveitou um contra-ataque e matou o confronto com Gabigol. O Mengão chega à uma semifinal da maior competição das Américas depois de 35 anos e tenta repetir a façanha de 1981, quando conquistou a América e o mundo, quando bateu o Liverpool em Tóquio. Será? O clube inglês já está garantido no Mundial deste ano.

Do outro lado da chave, mais uma vez o confronto dos gigantes argentinos River Plate e Boca Juniors deve parar o país do tango. A rivalidade, que é uma das maiores do mundo, está mais apimentada pelos incidentes ocorridos na final da última Libertadores. Para esse confronto o Boca Juniors usará um ônibus blindado, esperando pedradas dos hinchas adversários. 

Falando de futebol, o Boca Juniors confirmou a excelente vantagem de 3x0 conseguida no Equador e ficou satisfeito com um empate em 0x0 na temida La Bombonera. O Boca até pressionou, mas não conseguiu marcar. Os xeneizes, que estão reforçados com Daniele De Rossi, tentarão devolver a derrota de Madrid e eliminar o maior rival para frustrar o sonho do bicampeonato inédito do time milionário.

Do lado do River Plate, o baixinho De La Cruz, irmão do santista Carlos Sanchéz, foi o responsável por fazer o gol que garantiu o empate por 1x1 no estádio La Nueva Olla, em Assunção, frente ao Cerro Porteño.  Cruz foi detido um dia antes do jogo pela acusação de ter agredido policiais no país em 2015. Ele prestou depoimento, pagou multa e foi liberado, mas deve voltar ao Paraguai para prestar novos esclarecimentos. O gol dos paraguaios foi marcado por Nelson Haedo Valdez, aos sete minutos do primeiro tempo, o que certamente deu esperança de uma remontada, após a derrota por 2x0 no Monumental de Nuñez. 

Os jogos semifinais já estão marcados. os argentinos se enfrentam nos dias 01 e 22 de outubro, a volta será na Bombonera. E os brasileiros medem forças em 02 e 23 de outubro; com segundo jogo no Maracanã. Todos os jogos serão às 21h30.  Os finalistas se encontram no dia 23 de novembro, no estádio nacional, em Santiago, no Chile.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »