20/09/2019 às 18h07min - Atualizada em 20/09/2019 às 18h07min

Com monitoramento remoto empresa aposta na segurança

“O aumento de proteção será para os dois lados, passageiros e motoristas”, explica Diretor da empresa

Ronerson Pinheiro - Editora: Lavínia Carvalho
Foto/Reprodução: 99POP/Divulgação
Assaltos, assédios e outros tipos de violência aumentam a insegurança para os colaboradores e usuários dos aplicativos de transporte de passageiros nas principais capitais e cidades do país. A questão da segurança de motoristas e usuários é discutida pelas empresas e divide opiniões de quem utiliza com frequência as plataformas. 

Há dois anos como motorista de aplicativo, o estudante Bernardo Ragazzi, defende a criação de normas de segurança que favoreçam ambos os lados. “É preciso olhar com mais atenção para nós, motoristas. Além de ser uma atividade autônoma e perigosa, as empresas já não têm mais rigor na hora de selecionar os seus colaboradores”, conta.

“Eu jamais vou esquecer aquela noite”. Foi ao retornar de uma festa que a administradora de empresa, Bruna Ranzolim, 29, viveu um momento de tensão ao embarcar dentro de um carro de aplicativo em São Paulo. Assustada ela conta. “Estava voltando da confraternização da empresa e como já estava tarde, resolvi chamar um veículo da plataforma. Foi quando adentrei e ele iniciou a corrida os olhares pelo retrovisor começaram. Minha sorte era que meu destino não estava nem há 20 minutos de onde parti. Ao estacionar o carro para que eu desembarcasse, ele passou a mão na minha coxa e apertou. Foi quando o porteiro do meu prédio me ajudou. Foi horrível”, explicou.

Hoje, morando em Belo Horizonte, ela defende a segurança para os usuários e motoristas e diz que procura tomar certos cuidados ao utilizar os serviços de aplicativos. “Evito embarcar desacompanhada. Sempre procuro algum conhecido ou amigo e busco uma categoria acima”, conta.
 
Privacidade e segurança

Uma das empresas de transporte por aplicativo, a 99POP, passou a instalar nos carros dos motoristas parceiros, câmeras com lentes de visão noturna e “olho de peixe” que permite um ângulo mais amplo para a captação abrangente do que acontece no interior do veículo. “O dispositivo aumentará o nível de segurança das viagens feitas pelo aplicativo com foco em prevenção”, diz Thiago Hipólito, Diretor de Segurança da 99. “O aumento de proteção será para os dois lados, passageiros e motoristas”, acrescenta.

Os dispositivos são conectados à Central de Segurança que opera em alinhamento com a inteligência artificial da empresa, composta por uma equipe de profissionais especializados, disponíveis 24 horas, que trabalham na tratativa de possíveis incidentes em corridas monitoradas através de alertas gerados pelos usuários. Quando acionado pelo passageiro, as imagens são acessadas em tempo real e os dados são mantidos em sigilo.

Como solicitar?

Para viabilização do projeto, o motorista parceiro POP que se interessar em adquirir a tecnologia deve ligar para o número 0300 3132 421. Além de arcar com o custo da instalação no valor de R$ 60,00 e uma taxa semanal de R$ 9,90 para manutenção que cobre qualquer dano no equipamento ou troca por um novo caso seja necessário. É importante lembrar que não haverá acréscimo no valor das corridas para os passageiros. O usuário será informado se o carro possui monitoramento quando o motorista aceitar a corrida. Caso o passageiro se recuse a seguir viagem, ele pode realizar outro chamado na plataforma respeitando as regras de cancelamento.

Procurada pela nossa reportagem a empresa Uber Brasil não se manifestou sobre o assunto.


Editora-chefe: Lavínia Carvalho

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »