02/10/2019 às 15h00min - Atualizada em 02/10/2019 às 15h01min

Transporte ilegal no entorno do Rock In Rio

Credenciados como moradores pela Prefeitura, motoristas fazem transporte ilegal de passageiros

João Marques - Edição: Giovane Mangueira
Motoristas com credencial de morador realizam serviço de transporte ao evento.
A Prefeitura do Rio de Janeiro e a organização do Rock In Rio realizam esquemas especiais de deslocamento de chegada e saída do público na edição deste ano. Acontece que privilegiados com a credencial de morador, alguns motoristas divulgam o transporte de passageiros através da internet para a Cidade do Rock nos dias do evento.

Os anúncios são feitos no Twitter e em grupos do Facebook com identificação dos condutores além de logomarca das empresas de carro de aplicativo. Essa prática é considerada irregular, já que a credencial tem por objetivo o acesso livre às áreas com bloqueios apenas para moradores mas sem vantagens financeiras como as que vêm sendo executadas.

Um dos contatos que divulgou o serviço na internet cobrou o valor de R$ 130,00 da estação Sães Pena na Tijuca na zona norte, até a porta do evento. A volta chegou a ser oferecida por R$ 170,00 devido “ao preço dinâmico”, como explicou uma das condutoras que além de moradora é também motorista de uma empresa de transportes por aplicativo.                             
                                     


Outro motorista que não mora na região do evento mas conseguiu credencial de morador, ofereceu o mesmo trajeto ida e volta por R$ 300,00. Ele conta que aproveitou que um parente dele mora na região para conseguir a credencial. Esse mesmo motorista chega a oferecer como forma de pagamento cartão de crédito.



O correto para o mesmo trajeto é que no local combinado do embarque fosse feito por metrô até um ponto onde existem ônibus executivos exclusivos – com passagens adquiridas antecipadamente ou através do sistema de BRT – por um valor diferente da atual tarifa normal de R$4,05.

A Guarda Municipal (GMRJ) informou em nota que a operação especial para o Rock in Rio está contando com emprego diário de 510 guardas nos dias de evento em ações de ordenamento urbano e de trânsito em pontos estratégicos no entorno da Cidade do Rock. E explicou que “Em relação às credenciais, os guardas municipais checam se os veículos portam o documento em conformidade com a portaria nº 862, de 25 de setembro de 2019, da Coordenadoria de Regulamentação e Infrações Viárias, da Secretaria Municipal de Transportes. Quando os guardas flagravam veículos com a credencial de trânsito livre sem estar fixada no painel dos veículos, os mesmos só eram autorizados a prosseguir a viagem após a fixação do adesivo”, conta a assessoria da GMRJ.

Segundo a Secretaria de Ordem Pública (Seop) foram registradas 721 irregularidades no entorno no primeiro fim de semana do evento em ação junto a agentes da Guarda Municipal. Foram aplicadas multas de trânsito, remoções de veículos por estacionamento irregular e remoção de vans piratas.
 
Ainda segundo a Seop, 560 agentes atuam no patrulhamento urbano auxiliando no controle de trânsito e fiscalização no entorno através de patrulhamento a pé, com cães e 106 veículos.

Procurada, a organização do Rock In Rio não comentou aos questionamentos até o fechamento desta matéria.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »