19/01/2020 às 15h30min - Atualizada em 19/01/2020 às 15h30min

Sucesso de Jesus e Sampaoli aumenta mercado para técnicos estrangeiros no Brasil

Dos cinco treinadores estrangeiros que começam a temporada, três são portugueses

Paulo Araújo - Editado por Paulo Octávio
Técnico Jorge Jesus. Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo
Depois do título brasileiro do Palmeiras em 2018, a tendência do mercado brasileiro de treinadores apontava para a aposta na experiência de nomes consagrados.  Mas após as históricas campanhas de Flamengo e Santos, comandados respectivamente pelo português Jorge Jesus e pelo argentino Jorge Sampaoli, os clubes enxergam com bons olhos a contratação de técnicos nascidos em outros países. Neste ano, até agora, cinco técnicos estrangeiros estreiam na temporada em cinco equipes que estão nas duas principais divisões do Campeonato Brasileiro. Três desses são portugueses
 

Em comparação com 2019, houve um aumento 300% no número de técnicos estrangeiros na Série A. À época, o único gringo à frente de um clube da elite era Jorge Sampaoli, no Santos.  Para a Série A de 2020, são quatro clubes. Além do Rubro-negro e do Peixe, Internacional e Atlético-MG também contam com gringos. No time paulista, Sampaoli saiu e no seu lugar entrou Jesualdo Ferreira. Já o Colorado é comandado pelo atual campeão argentino Eduardo Coudet. E o Galo será treinado pelo ex-técnico da seleção venezuelana Rafael Dudamel.  Também há a expectativa de uma possível chegada de um estrangeiro ao Red Bull Bragantino, que está sem treinador desde a saída de Antônio Carlos Zago para o futebol japonês. E o Avaí, rebaixado para a Série B no ano passado, contratou o técnico português Augusto Inácio.

 

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »