14/05/2020 às 14h40min - Atualizada em 14/05/2020 às 14h40min

O último minuto de Sérgio Sant’Anna

Dessa vez, não vou falar do conto. Vou falar do contista.

Letícia Franck

Nascido no Rio de Janeiro em 1941. Morto 78 anos depois. Sérgio Sant’Anna, considerado por seus pares como um dos principais contistas da literatura brasileira, escreveu a última página de sua vida em um hospital na Zona Norte do Rio. São Cristóvão além de santo, foi companhia de duas semanas do escritor que venceu quatro vezes o mais tradicional prêmio literário do Brasil: o Jabuti; conquistou três vezes o Troféu APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) na categoria Literatura e uma vez o prêmio da Biblioteca Nacional. Sant’Anna teve sua obra traduzida para o alemão, italiano, francês e tcheco, além de ter sido adaptada para o cinema.

Toda essa carga não evitou que Sérgio ficasse imune a doença que já matou cerca de 15 mil pessoas no Brasil: a Covid-19. Internado há duas semanas, milhares de leitores e fãs do escritor carioca disseram adeus ao seu legado da pior forma que pode existir: não podendo se despedir. O novo coronavírus além de ceifar vidas, as tira o direito ao último olhar, a última palavra ainda que não ouvida, ao último toque ainda que gélido.

Sant’Anna escreveu mais de 20 livros, mas foram os contos que deram voz a uma geração e o tornaram um dos mais respeitados contistas brasileiros. Quando em 69 publicou o primeiro deles, usou dinheiro emprestado do pai e não devolveu mais. “O Sobrevivente” foi sucesso imediato, e onde quer que o pai esteja hoje, com certeza não faz questão de cobrar.

Pode-se dizer que sua obra era totalmente experimental, mas com doses exatas de bom-humor. Quando o gênero começou a ser desvalorizado no Brasil, ele continuou. E atingiu patamares cada vez mais altos. Sant’Anna nunca perdeu a esperança na escrita, nunca desacreditou das palavras, que afirmava serem sua vocação. Sérgio Sant’Anna voou um pouco mais. Dessa vez, sem retorno. Mas com morada fixa em muitos corações.

Sérgio, a você, o nosso muito obrigada.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »