29/06/2020 às 09h48min - Atualizada em 29/06/2020 às 09h48min

COVID-19: a história em quadrinhos

Com o auxílio da tecnologia, a 9ª Arte engrossa a linha de frente no combate ao novo coronavírus

Paulo Pereira - Editado por Fernanda Simplicio
FONTE | REPRODUÇÃO: http://www.wendygamestudio.com.br/

Em meio à pandemia do novo coronavírus, quadrinistas ao redor do mundo fazem uso do seu ofício para contar histórias e expor o que sentem e pensam a respeito do momento atual em que vivemos.  

2020. Final do mês de junho. Oficialmente, a pandemia da COVID-19 atingirá em breve a duração de cento e vinte dias e a triste contagem de quinhentos mil mortos em todo o planeta. Em meio ao caos, felizmente, é notável o grande número de iniciativas altruístas que vêm sendo postas em prática. 

Dentre estas, está o acesso gratuito a um grande número de HQs digitais. Dos  mais distintos gêneros e nas mais diversas línguas. E os Quadrinistas brasileiros (e algumas editoras) estão nesse grupo de artistas (e empresários) que estão compartilhando suas obras a fim de aplacar as angústias do distanciamento social com entretenimento e informação. A iniciativa Quadrinhos para Quarentena, iniciada no mês de março de 2020, possivelmente é o maior exemplo da prática no Brasil. 

Outros profissionais da narrativa sequencial optaram por ir além. Eles querem expor problemáticas, palpitar, promover reflexão e até mesmo semear mudanças que urgem serem realizadas frente à problemática da pandemia e circunstâncias associadas. É o caso do experiente Quadrinista e Ilustrador paulistano João Pinheiro, autor - ao lado da Educadora Sirlene Barbosa, Roteirista e sua esposa - da prestigiada HQ Carolina

No gibi Farol de Quebrada o autor evidencia a realidade de Jardim Brasília, região de periferia na Zona Leste de São Paulo. Ele explica: “A HQ retrata o meu modo de ver a situação aqui na região onde moro que, como explicito na HQ, está abandonada diante da pandemia do COVID-19.” Quando pergunto a quem se destina a obra, João responde que durante o processo de criação procura focar no que deseja transmitir e deixa que o trabalho encontre o seu público depois de lançado. Para mim fica claro que todos precisam ler Farol de Quebrada. Somos o seu público.



A obra foi patrocinada pelo Instituto Moreira Salles - IMS e disponibilizada (a partir do mês de maio do presente ano) gratuitamente para leitura no seu site oficial além do site de Pinheiro e outros sítios eletrônicos.

Outro Quadrinho que deseja claramente “passar o recado”, é O Momento. A obra é do Quadrinista e Ilustrador malaio Sonny Liew e foi, a pedido dele próprio, ofertada gratuitamente para leitura e download no Brasil através do site da Pipoca & Nanquim. A Editora traduziu o gibi para o Português do Brasil em abril deste ano e mantém a obra em destaque. A parceria não é nova. Em 2018, Liew lançou pela então editora novata, a sua premiada obra A Arte de Charlie Hock Chye. 

Seguindo por um outro caminho em O Momento, Sonny Liew traz uma narrativa autoral na qual nos mostra a trajetória do novo coronavírus (ou Sars-CoV-2, seu nome científico e oficial) até materialização da pandemia que vivemos atualmente. De modo didático, criativo e imparcial, o autor deixa claro que a COVID-19 é uma patologia de natureza coletiva e que apenas atitudes (por parte de Governos e pessoas) que englobam essa visão macro, podem construir uma solução mais assertiva para o problema.



A criativa Tirinha Quarentena-man, do Ilustrador e Quadrinista paranaense Alison Andrei, foi criada em junho de 2020 e apresenta as aventuras do “mais novo super herói do Brasil”. Palavras do autor. Segundo ele, o personagem é uma paródia da mítica em torno da perfeição dos heróis. “Ele é um cara de coração bom e que se viu na obrigação de ajudar as pessoas durante a Quarentena”, explica Alison. 

O quadrinista conta que o personagem é resultado direto da sua volta aos quadrinhos - após um período no qual se dedicou a outras atividades - que fora potencializado pelas contingências restritivas, próprias da pandemia do novo coronavírus. 
 

“Mas na minha visão, dizer que o país precisa de um herói é meio sensacionalista. Acredito que nós mesmos somos heróis da nossa própria casa a partir da hora que nos cuidamos para também cuidar do próximo. Isso, ficando em casa e seguindo as orientações de higienização.”

De acordo com Alison, o objetivo principal da tira é provocar o riso, levar algo bom para as pessoas. Promover instantes nos quais se possa esquecer os problemas e as aflições potencializados durante a pandemia, ao invés de dedicar-se ao extremismo de opiniões. 

Um olhar atento aos detalhes evidencia mais da crítica sagaz e pontual presente em Quarentena-Man. Um exemplo é a existência do seu arqui-vilão, o Dr. Vino Zap, um “Ex-Jornalista”. O Quadrinista diz que a função do personagem é ser uma referência familiarizada com as engrenagens que possibilitam a disseminação de uma outra pandemia: a das Fake News. Estas que, notoriamente, são um verdadeiro entrave para a disseminação e prática dos cuidados indispensáveis para se barrar o avanço da COVID-19.  

As aventuras do mais novo super herói do Brasil, o Quarentena-Man, podem ser acompanhadas em uma IG própria do Instagram. As postagens são bastante frequentes. 

 

Seguindo na trilha do combate às Fake News, uma outra HQ que trata da temática da pandemia que estamos vivendo é Super Poderes contra o Coronavírus. A iniciativa é resultado da parceria entre Social Comics (a “Netflix de Quadrinhos” brasileira) e a Eleven Dragons Entertainment - empresa de entretenimento digital que comanda a Social Comics

 

A história narra a vida da jovem Fabiana e como ela vem lidando com a convivência com o novo coronavírus. A HQ/tirinha explora bem as possibilidades e os cenários de convivência social com as quais nos deparamos no dia a dia, e traz orientações de como precisamos agir para evitar a contaminação. 

 

Com a arte cartunesca de Pedro Vilas Boas e o roteiro de linguagem acessível com leves toques de humor de Alexandre Aleixo, a obra diverte e ensina ao mesmo tempo. Recomendado a todos os públicos.

 

Vivendo em uma pandemia com data ainda incerta para terminar, a iniciativa dos quadrinistas mais do que louvável é necessária. Disponibilizando obras para acesso gratuito na Internet e direcionando a sua capacidade criativa para ajudar, esses profissionais da 9ª arte merecem uma esfuziante (e constante) salva de palmas. Embora a atividade artística de um modo geral não seja considerada essencial, parece inegável que sob certo aspecto ela é indispensável; para a alma. Sigamos esperançosos pois, nas sábias palavras do quadrinista João Pinheiro: “A arte é incompatível com o pessimismo.”

 

 

REFERÊNCIAS
 

NALIATO, Samir. Autores brasileiros disponibilizam quadrinhos para download gratuito em tempos de quarentena. Universo HQ. 23 mar 2020. Disponível em: http://www.universohq.com/noticias/autores-brasileiros-disponibilizam-quadrinhos-para-download-gratuitos-em-tempos-de-quarentena/. Acesso em: 21 jun 2020.
 

NARANJO, Marcelo. Social Comics disponibiliza quadrinho com dicas para previnir o coronavírus. Universo HQ. 24 mar 2020. Disponível em: http://www.universohq.com/noticias/autores-brasileiros-disponibilizam-quadrinhos-para-download-gratuitos-em-tempos-de-quarentena/. Acesso em: 21 jun 2020.

 

NANQUIM, Pipoca &. Pré-vendas, reimpressões e como estamos gravando na quarentena | Saga da Editora #47. Youtube. 7 mai 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=rk5DQBBPcs8. Acesso em: 20 jun 2020.

 

 
 

 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »