25/04/2019 às 22h49min - Atualizada em 25/04/2019 às 22h49min

Conheça os encantos e se apaixone pela segunda maior cidade da Argentina

Ana Carolina Pereira - Diego Araujo
Foto retirada do site Aires Buenos Blog
É comum e totalmente compreensível pensar em Buenos Aires quando se planeja uma viagem para a Argentina. Mas, se você já decidiu que sua próxima parada será no país dos Hermanos, então, experimente listar Córdoba no seu roteiro. Ela é a segunda maior cidade da Argentina, e é recheada de curiosidades e atrativos que valem a pena conhecer de perto.

Apesar de ser uma senhora no quesito história, com patrimônio de 446 anos para ser bem exato, Córdoba é conhecida como a cidade jovem no coração da Argentina. Tem um ritmo animado com algumas festas, shows e baladas, nada comparado a Salvador, por exemplo, que sempre tem um espaço reservado na agenda para comemorar, mas, o cotidiano e principalmente as noites, são bem agitadas algo comum em cidades grandes.

O bairro de Nova Córdoba é um dos mais importantes na cidade, onde se concentra as renomadas universidades  e vivem os jovens na faixa etária de 17 anos em diante, que viajam das cidades menores para lá ao ingressar na vida acadêmica. Esse é um dos pontos que justifica a fama de cidade jovem.

Bairro de Nova Córdoba. Imagem retirada do site Aires Buenos Blog

Bairro de Nova Córdoba. Imagem retirada do site Aires Buenos Blog


Nova Córdoba. Imagem retirada do site Aires Buenos Blog.

Pontos turísticos

As paradas obrigatórias em Córdoba são nos cartões postais da Villa Carlos Paz, Villa General Belgrano e o Lago San Roque, que por ser um local muito turístico, frequentemente tem atividades culturais, esportivas e de lazer. A natureza é um fator marcante em Córdoba e está atrelada ao cenário urbano. Uma das características dos rios cordobeses é que não possuem barracas, então é muito comum encontrar as pessoas equipadas com seus kits de sobrevivência para passear durante o dia inteiro.


Villa Carlos Paz. Foto reprodução: Site do Governo da Argentina

Aos aventureiros que encaram outro país mesmo sem a fluência no idioma, saibam que diferente do que muitos brasileiros acham o espanhol não é tão parecido com o português quanto costumam dizer, principalmente se você não tiver pelo menos o básico na ponta da língua.
A estudante de Jornalismo, brasileira, que hoje vive em Córdoba, Manuela Maciel teve dificuldade quando chegou visitou a cidade pela primeira vez. “Na verdade não é nada parecido, a pronúncia é totalmente distinta. É possível entender um pouco quando se fala devagar, mas, existem particularidades do espanhol que podem ser um desafio se não tiver no mínimo uma base do idioma”, conta.

Culinária

Se Buenos Aires tem suas cores, Córdoba tem seus sabores! Uma singularidade é o modo cordobes de se alimentar que se assemelha ao europeu. O arroz sede o lugar de destaque a salada que se encontra em quase todos os pratos, sejam caseiros ou nos restaurantes, inclusive no churrasco. Por falar em churrasco, essa é uma tradição forte na cidade, eles têm até um protocolo para acender o fogo que não leva menos de 30 min.

Para os brasileiros acostumamos com aquela consistência de feijão com farinha, em Córdoba pode sentir saudades de casa. Manuela comenta sobre sua nostalgia brasileira. “Sinto muito falta do feijão e da farinha, às vezes sinto vontade daquela sustância que tem no Brasil, que em Córdoba não tem ou é muito difícil de encontrar.”, comenta saudosa.


Churrasco argentino. Imagem retirada da internet

Se você aprecia um bom vinho, esse é um dos melhores lugares. Os vinhos são mais econômicos e acessíveis comparados aos do Brasil, são caracterizados pelo sabor mais seco diferente do vinho brasileiro que é mais doce.

Tradição

Um fato curioso é a semelhança com um costume brasileiro, assim como os gaúchos tem o hábito de se reunir para tomar chimarrão, em córdoba eles também compartilham do mate, porém, o diferencial é o acompanhamento de algum doce, como pãezinhos, bolos, etc. O mate é quase uma desculpa para se reunir com os amigos e a família normalmente em parques ou a beira do rio, mas, sempre têm um destino para o encontro, os cordobeses não costumam conversar na porta de casa, eles gostam mesmo é de se encontrar em um destino particular.

O clima cordobes subtropical úmido é comparado ao do Brasil, quando chega o verão o calor é levado a sério, mas, no inverno é necessário às vezes até um aquecedor em casa, pois, frio não brinca. Então o recomendável é averiguar o clima antes de viajar para não ser surpreendido.

Vale à pena dá uma chance para a jovem cidade de Córdoba e explorar seus encantos. Não se intimide ao chegar a solo argentino, o povo é receptivo assim como o brasileiro, o que difere é o contato físico, para os Hermanos o beijo e abraço são uma expressão de contato íntimo. Mas, não se preocupe, pois, o sorriso vai estar no rosto pronto para dar as boas-vindas principalmente aos brasileiros que, segunda a Manuela, são muito bem recebidos e tratados de forma educada pelos cordobeses.  

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »