17/09/2020 às 22h03min - Atualizada em 17/09/2020 às 22h03min

São Paulo empata e segue em situação delicada na Libertadores

Tricolor está na terceira posição do grupo D e na sequência fará dois jogos complicados no Equador e na Argentina

Paulo Octávio
Mais sorte do que juízo: Reinaldo cruzou e a zaga marcou contra. Foto: Staff Images / CONMEBOL
O São Paulo contou com a sorte no retorno da Libertadores no jogo com River Plate. Nenhum dos jogadores do time do Morumbi fez gol, mas Angileri e Enzo Peréz converteram contra e garantiram o empate do Tricolor em dois a dois. Alvarez e Borré marcaram os gols a favor.
 
O resultado é ruim, pois o time brasileiro está na terceira posição do grupo D com quatro pontos e vai precisar fazer ao menos mais quatro contra a LDU e o próprio River, ambas partidas fora de casa. Isso antes do último jogo, que será contra o Binacional no Morumbi. Time teve dois desfalques importantes: Daniel Alves, que se recupera de uma fratura no antebraço, e o atacante Luciano, que cumpriu suspensão após ser expulso no grenal.
 
Já os Milionarios seguem na segunda posição também com quatro pontos, só que em vantagem no saldo de gols. Os argentinos estavam a mais de seis meses sem jogar devido a parada do futebol para contenção da pandemia de covid 19.
 
1º TEMPO
 
O São Paulo começou melhor. Logo aos seis minutos, Hernanes poderia ter aberto o placar em chute forte da entrada da área que Armani buscou. Porém o gol saiu logo sequência aos dez minutos. Reinaldo cruzou errado, só que a bola bateu no Perez e entrou. Após abertura de placar, os são-paulinos cederam espaço e permitiram reação dos argentinos. Aos 17 saiu o empate. Após boa troca de passes, Alvarez serve Borré na cara do gol para fazer o primeiro dos Milionarios. Posteriormente, o ritmo de ambos os clubes caiu e Hernanes tentou duas jogadas: aos 26, ariscou de fora, mas foi desarmado e aos 35, ele de novo chutou rasteiro e o goleiro pegou.
 
No final, Tchê Tchê esperou fair play de Borré, que disparou para o ataque e foi interceptado por Diego. Depois houve uma confusão após os jogadores reclamarem que o argentino não devolveu a bola.


2º TEMPO
 
O Tricolor criou pouco na segunda etapa. Melhor jogada foi aos oito na tabela de Igor Vinícus com Igor Gomes, que chutou colocado para fora.  Mas, o River alugou campo de ataque e esperou melhor momento para atacar, enquanto o Tricolor assistia o rival jogar. E de tanto tocar, o River achou o gol aos 34. Depois do escanteio, Martínez Quarta deu passe para o Alvarez, que bateu forte para fazer o segundo. Logo depois, o empate caiu do céu. Reinaldo cruzou, o goleiro espalmou, a bola bateu em Angileri e foi para rede. Depois do gol, Fernando Diniz colocou os jovens Paulinho Bóia e Toró e buscou abafa, só que quem quase beliscou o terceiro foi o Pinola, de cabeça, após cobrança de falta. Nos minutos finais, Diniz até incentivou o Bóia, só que não deu para fazer mais nada.
 
 
PRÓXIMOS CONFRONTOS
 
O São Paulo pega a LDU, em Quito, com altitude de 2.850m, na proxima terça (22), às 21h30 (horário de Brasília). Já o River encara o Binacional, em Lima, no mesmo dia em horário.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »