10/10/2020 às 16h13min - Atualizada em 10/10/2020 às 16h04min

Um homem fiel à causa

Com chances reais de eleição, a dúvida que fica é se Russomanno será um político ou um showman para São Paulo

Junio Silva - Editado por Bruna Araújo
No último debate entre candidatos à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno provou ser um daqueles homens fiéis à sua causa.

E não podia ser diferente para o político que, em seis mandatos como deputado federal, se destacou por ter colocado a defesa do consumidor em primeiro lugar na sua lista de prioridades.

Aquele que participou ativamente da melhoria do Código de Defesa do Consumidor. O criador do INADEC, Instituto Nacional de Defesa do Consumidor, que já atendeu mais de 350 mil pessoas passadas para trás, de graça.

Russomanno parece ser um tipo raro, daqueles que buscam encontrar a grandeza da vida nos pequenos detalhes. Para ele, a construção de um país melhor começa nos pequenos problemas, que o deputado sempre transforma em um grande espetáculo narrativo na televisão. 

Os debates sempre são um show a parte na política brasileira. A hora perfeita pra tentar desmoralizar seus adversários com perguntas sem respostas.

Assim como em uma mesa de baralho, o principal objetivo ali é mostrar para os quase 9 milhões de eleitores da cidade que os outros candidatos estão blefando. Com propostas que não passam de mentiras.

No entanto, como um deputado experiente, Celso Russomanno não se deixou abalar com as críticas de seus adversários, que apontaram a falta de projetos para a cidade como maior característica de seu programa.

Resolveu, então, colocar em prática um dos pensamentos mais bonitos do mundo. Ao invés de olhar para os defeitos, o herói da patrulha do consumidor preferiu exaltar suas qualidades.

Seja o apoio que parte lá dos lados do Planalto, ou sua longa trajetória na defesa do consumidor.

O povo paulistano talvez tenha gostado desse papo. Os 27% de intenção de voto mostram isso.

Assim, Russomanno, o eterno herói dos pobres e injustiçados, segue trilhando o caminho para a glória tão esperada, com chances reais de ser eleito na terceira eleição que disputa na cidade.

Resta saber se, caso consiga o cargo, ele terá tempo para governar a maior cidade do país.

Seu histórico parece não ser muito favorável.

Durante seus mandatos no Congresso Nacional, Celso apresentou três propostas e projetos de lei, segundo seu próprio site. Já no currículo de  showman, o número de programas de televisão que já participou, sempre buscando transformar as pequenas causas em grandes histórias, são 17.

A grande dúvida que fica, em uma possível eleição de Russomanno, é se São Paulo terá um prefeito de verdade ou só alguém que gosta de ir para frente das câmeras brigar com caixas de supermercado por querer comprar um rolo de papel higiênico fora do pacote.
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »