14/01/2021 às 23h46min - Atualizada em 14/01/2021 às 21h35min

​Eliane Brum lidera o Ranking dos +Premiados Jornalistas da História

Míriam Leitão ocupa o segundo lugar na lista

Andrieli Torres - Editado por Gustavo Henrique Araújo
Foto: Eliane Brum/Reprodução: Zanone
Receber um prêmio e se orgulhar dele é uma dádiva. Desde que somos crianças e ganhamos um "parabéns" ou uma medalha na gincana da escola, ficamos muito felizes e eufóricos para mostrar a conquista alcançada com muito esforço.

Receber prêmios e ser reconhecido pelo trabalho é, sem dúvidas, uma sensação inexplicável, ficamos orgulhosos de nós mesmos e satisfeitos por contribuir de alguma forma para tornar o mundo melhor, seja com ações ou com palavras.

Um jornalista se sente exatamente assim quando é reconhecido pelo seu esforço ao entregar aos leitores ou telespectadores o trabalho realizado com muito suor carregado de desafios e tropeços, mas resultando em excelência e comprometimento com a verdade dos fatos.   

Eliane Brum conhece bem esta sensação de ter em seu currículo grandes prêmios, por isso ocupa a liderança na lista dos 200 jornalistas mais premiados da história do Brasil, divulgado recentemente pelo Portal dos Jornalistas.

Ela é uma referência quando se fala em livro-reportagem e Jornalismo Literário; no exterior, é uma das jornalistas brasileiras mais premiadas: a gaúcha de Ijuí se destaca com conquistas como o ibero-americano Rei da Espanha. No Brasil, venceu duas vezes o prêmio Esso, cinco vezes a premiação Vladimir Herzog; Mulher Imprensa, seis; Comunique-se, cinco; um Jabuti de "Melhor Livro Reportagem", e muito mais. Atualmente é colunista no EL País.

Assim como Eliane, a jornalista Míriam Leitão também sabe qual é o prazer de sentir o gosto da liderança no ranking. Ela pode se orgulhar de ter prêmios internacionais como Maria Moors Cabot e Econômico Ibero-Americano, assim como os nacionais: Esso, Vladimir Herzog e Ayrton Senna.

Em 2012, ela conquistou o Jabuti na categoria "Livro do Ano Não Ficção", com "Saga brasileira: A longa luta de um povo por sua moeda". Com um número impressionante, ela venceu 13 vezes o prêmio Comunique-se, sendo a recordista, e nove vezes o Mulher Imprensa.

Mas não para por aí, Míriam recebeu também os prêmios Abraji, ACIE e Personalidade da Comunicação, e é tetracampeã na eleição dos +Admirados Jornalistas de Economia, Negócios e Finanças. Atualmente, Míriam tem uma coluna no jornal O Globo.

Ambas “disputam” o primeiro lugar na lista desde o início da pesquisa do Ranking dos jornalistas +Premiados da Imprensa Brasileira. Desde que a premiação teve início, em 2011, Eliane foi a primeira a liderar, e assim as posições foram se alternando: entre 2014, 2015, 2016 e 2019, Míriam assumiu a primeira colocação; em 2017 e 2018, Eliane, que voltou a assumir o posto em 2020.

É certo que essas duas mulheres possuem competências indiscutíveis para exercer o Jornalismo, elas mostram que um belo trabalho rende bons frutos e que não só os prêmios, mas também o reconhecimento, é um combustível para entregar com maestria cada livro, reportagem e amor à profissão. 

Confira aqui a lista completa dos 200 jornalistas mais premiados.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »