16/01/2021 às 23h35min - Atualizada em 16/01/2021 às 23h21min

Cruzeiro perde para o Juventude e passará o centenário fora da primeira divisão

Derrota confirmou que time mineiro não tem chances matemáticas de subir; Juventude cola no G-4 e aumenta possiblidades de acesso

Isabella Guerra - editado por Wesley Bião
Ídolo do clube e jogador que mais vestiu a camisa do Cruzeiro, Fábio deu forte depoimento no final do jogo (Foto: Bruno Henrique)

Em jogo válido pela 35° rodada da Série B, Juventude e Cruzeiro se encontraram na noite deste sábado (16), no estádio Alfredo Jaconi em Caxias do Sul. O time gaúcho precisava da vitória para entrar no G-4 e depender apenas de si para alcançar o acesso para primeira divisão. Já o time mineiro sonhava com o triunfo para manter, mesmo que minimamente, a possibilidade matemática de acesso. O único gol da partida foi marcado no primeiro tempo de pênalti por Rafael Grampola.

Com o resultado, o Juventude ocupa a quarta colocação, com 55 pontos. O Cruzeiro, com 44, fica em 13° lugar, ainda com chances matemáticas de rebaixamento para Série C em pleno ano de seu centenário. O goleiro Fábio, que aos 40 anos renovou seu contrato para essa temporada, ao deixar o campo de jogo falou sobre o sentimento de continuar na Série B.

 

"A equipe jogou, dominou o jogo, mas infelizmente não conseguimos melhor finalização para marcar o gol e virar. O torcedor já sabe tudo o que aconteceu, está sempre preocupando e cobrando. A gente precisa não errar mais que 2020, temos que ter uma equipe forte em todos os aspectos. Temos que agradecer muito ao Felipão. Se ele não tivesse chegado, seria muito difícil. Estaríamos passando por uma situação muito mais delicada do que estamos vivendo. O torcedor é dono do Cruzeiro, tem que se atentar, estar junto, montar uma equipe forte. Lutamos, mas ao longo da competição, todos sabem o que aconteceu, várias situações de FIFA (os seis pontos perdidos antes da competição), isso com certeza é difícil para uma temporada tão importante para conseguir o acesso. Agora é conseguir pontuação para não ficar preocupado e poder fazer o planejamento para uma temporada forte e conseguir o acesso no ano do centenário”

 

PRIMEIRO TEMPO


Com um campo bem pesado por causa da chuva, ambos os times começaram o jogo buscando o ataque, mas sem grandes chances. Foi na primeira grande oportunidade do time gaúcho que aconteceu a marcação do pênalti. Capixaba foi derrubado dentro da grande área pelo lateral Matheus Pereira e o atacante Rafael Grampola converteu a penalidade, abrindo o placar para os donos da casa. O Cruzeiro continuou buscando o ataque e nos minutos finais do primeiro tempo William Pottker quase marcou de cabeça, mas além desse lance pouco incomodou a defesa adversária na primeira etapa.

 
SEGUNDO TEMPO


Na volta do intervalo o time mineiro tentou impor seu ritmo. Aos quatro minutos, Rafael Sóbis marcou, mas a arbitragem viu impedimento do jogador. O Juventude administrou o jogo e esperou o Cruzeiro no seu erro, principalmente pelas laterais, onde a Raposa mostrou instabilidade. A última chance da partida veio novamente dos pés de Pottker, que chutou de fora da área e mandou na trave. Mesmo com maior posse de bola e volume de jogo, o Cruzeiro mais uma vez não conseguiu marcar em uma partida em que saiu atrás do placar.

 

PRÓXIMOS CONFRONTOS


Ambos os times voltam a campo pela 36° rodada da Série B. O Juventude joga na próxima terça-feira (19) contra o Avaí, na Ressacada às 19h15 e o Cruzeiro enfrenta o Operário-PR, na Arena Independência às 21h30 na quarta-feira (20).  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »