05/02/2021 às 22h42min - Atualizada em 05/02/2021 às 21h30min

Anatel define parâmetros para o leilão da rede 5G

Paulo Marques Pinto - labdicasjornalismo.com
Com informações do Tecnoblog.
Uma reunião para tratar do edital do leilão da rede móvel 5G foi marcada para o dia 1°. Nenhuma restrição será imposta à empresa chinesa Huawei, que já foi acusada de espionagem.

Contudo, uma portaria do Ministério das Comunicações demanda uma rede privativa para o governo federal. Por isso, o presidente da Anatel, Leonaro Euler de Morais, pediu vistas e adiou a votação para o dia 24 de fevereiro. De acordo com o relator Carlos Baigorri, a licitação da frequência de 3,5 GHz será dividida em quatro blocos nacionais e quatro regionais, cada um com 80 MHz de espectro. É possível adquirir até dois blocos por prestadora. Caso contrário, haverá uma segunda rodada com blocos de 20 MHz cada, seja no lote nacional ou regional. As operadoras que comprarem a frequência terão que pagar por limpeza e transição de TV aberta via satélite e construir uma rede pública (4G em Brasília e fibra óptica nos demais estados).

Empresas com o mínimo de 50 GHz de espectro deverão lançar uma rede standalone, o que exige mais investimento em curto prazo. Além disso, um montante de R$ 1,2 bilhão será investido para implantação de 12 mil quilômetros de fibra óptica subfluvial do programa Norte Conectado. Atendendo aos anseios da sociedade por uma internet mais rápida e eficaz, a medida da Anatel condiz com "a metodologia de precificação" e "posiciona o Brasil na corrida" em busca das vantagens da rede 5G.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »