24/02/2021 às 12h11min - Atualizada em 24/02/2021 às 11h47min

O inesquecível título da Premier League conquistado pelo Leicester City

Uma das mais belas histórias do futebol aconteceu na temporada 2015/16

Caio Henrique Panini de Oliveira - Editado por Luana Cossich
O clube levantando a taça da Premier League (foto: Adrian Dennis)
O Leicester City, da Inglaterra, foi criado no ano de 1884. Considerado um time médio ou, até mesmo, pequeno na terra da rainha. Entretanto, no de 2015/16, o time fez uma campanha incrível na Premier League, levantando o troféu de campeão que nenhum torcedor, atleta ou comissão técnica tivesse imaginado. A partir daquela conquista, o clube ficou conhecido para o futebol inglês e também para o mundo.

O INÍCIO DE ALGO INIMAGINÁVEL

A época 2015/16, começou com o mesmo objetivo da temporada passada, ou seja, escapar da zona de rebaixamento e se manter na primeira divisão. Afinal, no ano de 2014/15, o Leicester ficou na 14ª colocação, assim, somando 49 pontos. Contudo, The foxes não havia feito grandes contratações para a próxima edição do torneio nacional. Além disso, perdeu nomes importantes como o de Cambiasso, que se transferiu para o Olympiacos FC, da Grécia. 

Com isso, o comandante da época, Claudio Ranieri, manteve o mesmo esquema tático, com Mahrez e Albrighton atuando nos lados do campo, o até então desconhecido Jamie Vardy e Okazaki responsáveis pelas jogadas ofensivas, além de, Drinkwater e Kanté focando mais na parte defensiva. A média de idade do elenco era de 25 anos, o valor de mercado de apenas 161,10 milhões de euros, ou seja, um time que não tinha grandes nomes. Além disso, o Leicester não possuía uma grande quantidade de dinheiro para fazer contratações pesadas. Assim, a maioria dos nomes contratados naquela temporada foram apostas. 



Antes de levantarem o troféu da Premier League, O Leicester tinha ganhado apenas quatro campeonatos em toda a história, que são: três Taças da Liga (1963/64, 1996/97 e 1999/00) e também uma Super Taça da Inglaterra (1971/72). Assim, logo na primeira rodada do Inglês, The Foxes aplicou uma goleada de 4 a 2 contra o AFC Sunderland, logo depois, conquistou o triunfo em cima do West Ham, fora de casa, por 1 a 2. Nesses dois jogos, o clube apresentou um esquema tático interessante que dificilmente seria abatido. 

A CAMPANHA TORNA-SE ALGO INTERESSANTE

Após iniciar muito bem o campeonato, o clube empatou contra o Tottenham e o Bournemouth, além de vencer o Aston Villa. Assim, veio o banho de água fria, uma derrota por 5 a 2 diante do Arsenal. Contudo, o time manteve o bom rendimento diante de outras equipes, e só perdeu novamente em dezembro de 2015, três meses após o jogo contra o The Gunners. Uma das grandes vitórias na temporada foi no confronto contra o Manchester City, naquela ocasião, o Leicester venceu por 1 a 3 fora de casa. A temporada se tornou algo inexplicável, afinal, o clube se manteve na liderança na maioria da Premier League. Por fim, foram ao todo, 23 vitórias, 12 empates e perdendo apenas três partidas. Sendo assim, campeão com duas rodadas de antecedência.

OS GRANDES DESTAQUES DAQUELA CAMPANHA

Sem dúvidas, as comemorações foram enormes. A cidade de Leicester parou por completo no dia da conquista. Torcedores invadiram as ruas e festejaram de uma forma que jamais será esquecida. Os atletas também estavam nessa festa, comemorando ao lado dos amantes do clube. Além disso, The Foxes calou a Inglaterra e se tornou um time tradicional na Terra da Rainha. Ou seja, atualmente, pode ser considerado um dos gigantes.

Começando com o técnico, Claudio Ranieri havia feito poucas contratações para a nova época: Okazaki por 11 milhões, Kanté por nove milhões e Inler por sete milhões de euros e foram os principais nomes que reforçaram e se destacaram ao longo da temporada. O comandante italiano estabeleceu um esquema tático formado pelo 4-4-2. Ou seja, um time fechado no meio e aberto na parte ofensiva. Foram 64 gols marcados, e sofreu 34. Isso comprova a eficiência do esquema. 



Passando para os jogadores, o primeiro é o goleiro Kasper Schmeichel, filho do Schmeichel que brilhou e marcou história no Manchester United, que foi um dos grandes responsáveis pela média de gols sofridos, além de organizar muito bem o time defensivamente. A dupla de zaga foi composta por Wes Morgan e Robert Huth, dois zagueiros experientes que garantiam a segurança e saiam muito bem com a bola no pé, sem precisar dar chutão. 

Kanté se tornou peça principal do time. Um volante com ótima marcação, uma saída de bola perfeita, além disso, chegava muito bem ao ataque. Ao lado dele, havia Danny Drinkwater, que chegava mais ao ataque e chutava muito bem de longe. Na parte ofensiva, Mahrez, Albrighton, Vardy e Okazaki estiveram na maioria dos jogos como titular. O argelino atuando mais aberto no lado direito do campo, tinha como principal arma o chute forte, além da velocidade e do drible. O jogador foi eleito o melhor atleta da Premier League, sendo o primeiro africano a conquistar o troféu.



Os ingleses Albrighton e Vardy estavam encarregados de tarefas diferentes dentro de campo. Ou seja, Marc atuava mais pelo lado esquerdo e tinha um ótimo cruzamento, contudo, a velocidade não era algo característico do inglês. Com isso, o meia-esquerda, não tinha a habilidade de driblar, mas, a visão de jogo, além dos gols marcados, foram de enorme importância. Por outro lado, Jamie goleou, ao todo, 22 vezes e foi considerado o melhor atacante da competição. Okazaki não fez uma grande temporada na questão de acertar a baliza, contudo, balançou as redes em um dos momentos mais importantes. Naquela ocasião, o japonês marcou um belo gol de voleio em cima do Newcastle.  



Por fim, o time conquistou o troféu e passou a ser um clube conhecido na Europa. Hoje em dia, o Leicester City se tornou um gigante na Inglaterra e sempre briga pela parte de cima da tabela. Nas temporadas 2019/20 e 2020/21, The Foxes chegou a ficar na liderança da Premier League. Além de, em 2017/18, chegar até as quartas de finais da Champions League. Ganhar o Campeonato Nacional, vencendo quase todos os adversário, estará sempre na retina de quem ama futebol.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »