04/06/2021 às 09h54min - Atualizada em 04/06/2021 às 09h27min

Distopias - ficção ou um futuro possível?

O cenário atual do Brasil se assemelha cada vez mais as páginas de uma distopia

Adélia Lima Sá - Editado por Talyta Brito
Reprodução/ Site Revista Estante

“A única razão pela qual vou ao futuro para contar minhas histórias é que não quero ter que ir embora do planeta Terra, e é no futuro que posso controlar todo o relato, sempre que seja coerente e plausível.” Afirma, Margaret Atwood, uma das maiores escritoras de distopias da atualidade  em uma de suas últimas entrevistas ao jornal espanhol: El País. Margaret é escritora de “O conto da Aia” livro este que ganhou maior notoriedade recentemente  e de alguma forma espanta o público leitor pela proximidade que o enredo tem com a atualidade do mundo, mais especificamente, no Brasil.

Além de Margaret, muitos são os escritores que ficaram conhecidos por descrever mundos sombrios, com direitos cerceados e com governos autoritários, como é o caso de George Orwell, Ray Bradbury e Aldous Huxley. Cada um desses escritores teve como base um futuro possível se ideais e posturas da sociedade perdurarem.

Distopia ou utopia?

É importante traçar o paralelo dessas duas palavras, pois apesar de se parecerem na escrita, seus conceitos são totalmente divergentes. Utopias caracteriza-se como um mundo ideal, com direitos sendo atendidos e a sociedade sendo totalmente respeitada, de fato, um sonho. Já a distopia é um mundo com todos os ideais extremistas, governos autoritários que tem como o silenciamento e a tortura seus pilares.

Leitores de escritos distópicos

O público leitor vem cada vez mais gostando dos escritos distópicos e sempre pontuam suas experiências enquanto leitores e residentes do cenário atual do mundo e do nosso país. A Julia Chidiak, estudante, afirma gostar muito de ler distopias e considera “bizarra” a semelhança dos escritos com o nosso cenário atual.

“Toda vez que eu leio uma distopia eu consigo imaginar a gente lá, principalmente quando li “1984”. Ter um governo falando o que você deve ou não pensar, o que você deve ou não vestir. Tendo seus seguidores, principalmente fazendo coisas para apoiar ele, é algo que eu vejo na nossa situação atual. Eu vejo 1984 aqui em 2021” 


 
Indicações de distopias

O conto da Aia – Margaret Atwood
1984 – George Orwell
Fahrenheit 451 - Ray Bradbury

Admirável mundo novo - Aldous Huxley
Febre Vermelha - Francis Graciotto
O Ditador Honesto - Matheus Peleteiro

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »