25/06/2021 às 19h30min - Atualizada em 25/06/2021 às 19h19min

Itália e Áustria se enfrentam na Eurocopa após 47 anos

Pela primeira vez no mata-mata da competição, o Wunderteam tem a responsabilidade de vencer a Itália, que não perde há 30 partidas

Wagner Maciel - labdicasjornalismo.com
Insigne e Baumgartner, atletas da Itália e Áustria, lado a lado - Foto: UEFA.COM

Após terminar a primeira fase da Euro 2020 com 100% de aproveitamento, a seleção da Itália viaja até Londres para enfrentar a Áustria. O duelo acontece no próximo sábado (26), às 16h (Brasília), no estádio Wembley.  Os austríacos, liderados por David Alaba, visam surpreender a equipe Azzurra, que segue em uma sequência de 11 vitórias consecutivas. Além dos últimos triunfos, a equipe italiana não sofreu nenhum gol nesta edição da Euro, o que torna o desafio de Alaba e de seus companheiros  ainda maior. A equipe classificada enfrenta nas quartas o vecedor de Bélgica e Portugal.

 

ITÁLIA

 

Embalada na Euro, a seleção italiana tem subido no conceito dos fãs de futebol depois de encerrar a fase de grupos de forma segura e totalmente vencedora. O impacto das atuações coletivas da Itália ganha repercussão na mídia internacional. A marcação pressão e as rápidas recuperações de bola dividem espaço nas páginas de jornais juntamente com a solidez tática de cada setor do campo. Enquanto a defesa, liderada por Chiellini, consegue não ser vazada há vários jogos, o meio de campo e o ataque não desapontam em marcar gols e decretar as vitórias do time.

 

Com atuações dominantes, a  equipe treinada por Roberto Mancini passou a ser observada como uma das favoritas a levantar o caneco da Euro, mesmo sem conquistá-lo desde 1968. No ano do título, Mancini era apenas um garotinho de quatro anos de idade. Hoje, no entanto, o experiente treinador tenciona escrever mais uma página da história da vencedora Squadra Azzurra e o próximo capítulo se chama Áustria. Uma das dúvidas sobre Chiellini e Florenzi, uma das dificuldades dos italianos nesse estágio da competição será a de jogar fora de casa. A equipe fez toda a fase de grupos em Roma, mas perdeu essa vantagem e joga as oitavas em Londres, longe de sua esperançosa torcida. 

 

Possíveis escalações: Donnarumma; Di Lorenzo, Bonucci, Acerbi, Spinazzola; Barella, Jorginho, Locatelli; Berardi, Immobile, Insigne.

 

ÁUSTRIA

 

Estreante nas oitavas de final da Euro, a seleção austríaca se classificou na segunda colocação do grupo C, atrás da Holanda. A campanha do time na fase de grupos terminou com duas vitórias e uma derrota, unicamente para a laranja mecânica. Apesar dessa perda, os outros adversários da chave, Ucrânia e Macedônia do norte, ficaram pelo caminho diante do time de Alaba, Sabitzer e Arnautović. Alaba tem se destacado por sua liderança tática. O técnico da equipe, Franco Foda, reconhece que nesse momento da competição, não existem adversários fáceis.

 

Quanto à dificuldade do jogo, alguns atletas austríacos dizem ser "os azarões" do torneio, mas querem continuar a fazer história na Euro. Em entrevista, o treinador austríaco declarou: "É importante que a gente se prepare com foco e recuperação, então faremos todo o possível para vencermos em Londres. Será difícil, mas o time está preparado. Eu tenho um plano." 

 

Possíveis escalações: Bachmann; Lainer, Dragović, Hinteregger, Alaba; Laimer, Grillitsch, X. Schlager; Sabitzer, Baumgartner; Arnautović.

 

HISTÓRICO DO CONFRONTO

 

O último confronto entre Áustria e Itália ocorreu em 2008, em uma partida amistosa que terminou com 2 a 2 no marcador. Porém, as  seleções já duelaram duas vezes entre si na Eurocopa de 1972. Naquela ocasião, a Azzurra venceu o primeiro jogo por 2 a 1 e  as seleções empataram o segundo jogo em 2 a 2, na cidade de Roma. Com esse retrospecto, os jogadores da Áustria podem reescrever a história de sua seleção na competição caso avancem para as quartas com vitória sobre a seleção italiana.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »