05/09/2021 às 16h02min - Atualizada em 05/09/2021 às 15h52min

Brasil derrota a Argentina e conquista 33º título sul-americano de vôlei

Foi a primeira vez que as seleções se enfrentaram após a disputa pelo bronze nas Olimpíadas de Tóquio

Ianna Mendonça - labdicasjornalismo.com
William Lucas/Inovafoto/CBV
Se a bola não rolou para Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, ao menos, no Campeonato Sul-americano de vôlei a nossa seleção conquistou uma bela vitória e manteve a hegemonia no torneio. Neste domingo (5), a equipe verde-amarela venceu, em cima da Hermanos, seu 33º título continental em 34 edições – em 1964 os brasileiros não competiram. A partida terminou em 3 sets a 1 (parciais de 25/17, 24/26, 25/18 e 25/18), e o time de Renan concluiu sua participação na competição com 100% de aproveitamento. Além disso, os dois times garantiram vaga no Mundial de 2022.

A vitória de hoje teve sentimento de revanche já que na disputa pelo bronze, nas Olimpíadas de Tóquio, os argentinos conseguiram faturar a medalha

1º SET

A Argentina começou com maior força no saque, mas Maique estava bem no jogo e foi preciso nas defesas. A atuação coletiva e a liderança de Alan no ataque foram essenciais para que o Brasil abrisse seis pontos de diferença. Com o set praticamente dominado e o jogo encaixado, os argentinos não conseguiram reagir e, com um erro de saque de Bruno Lima, os brasileiros chegaram ao set point e fecharam a primeira parcial em 25 a 17.

2º SET

Já no segundo set, o jogo ficou mais equilibrado e as seleções começaram a trocar pontos. Pela primeira vez na partida, a Argentina passou à frente e abriu dois pontos de diferença. O Brasil ainda reagiu, buscou o empate e voltou a liderar a parcial, mas não foi o suficiente para abalar a confiança dos rivais que, com uma alta qualidade técnica, viraram o jogo e, mesmo com a perda do primeiro set point, não desperdiçaram o segundo e a partida acabou em 26 a 24.

3º SET

Mesmo com um começo bom de terceiro set para o time verde-amarelo, os adversários se aproveitaram dos contra-ataques e chegaram a construir vantagem no placar. A reação da seleção brasileira veio com as substituições de Renan. O treinador colocou em quadra Adriano e Flávio, que responderam bem e foram importantes para que o Brasil voltasse a se encontrar no jogo e fechasse a parcial, com tranquilidade, em 25 a 18.

4º SET

Para se manter vivo na conquista pelo título, a Argentina precisava ganhar esse set. Mesmo com um começo com ampla vantagem dos rivais (7 a 1), os argentinos encostaram no placar e ficaram a um ponto de diferença. Com grande atuação de Flávio no bloqueio e Alan no ataque, a equipe reagiu à pressão argentina, administrou a vantagem, chegou a 25 a 18 e conquistou seu 33º título continental na história.
 
Na competição, Bruninho foi eleito o MVP do Sul-americano. O levantador falou sobre a conquista e o começo positivo desse novo ciclo.
“Sabemos da responsabilidade que é vestir a camisa da seleção brasileira e nos dedicamos muito para isso buscando vencer sempre que é possível. Foi uma conquista muito importante para dar moral aos mais jovens como o Vaccari e o Adriano que foram muito bem. Começamos um novo ciclo com o pé direito. O Brasil entra sempre para vencer e quando conquistamos esse objetivo é muito bom”.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »