10/10/2021 às 00h00min - Atualizada em 10/10/2021 às 00h01min

Ex-médicos da Prevent denunciam empresa por irregularidades de tratamento do coronavírus

Nicole Duarte - Editado por Júlio Sousa
TV GLOBO
 
Denúncias
 
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Covid está investigando a companhia de plano de saúde especializada em idosos, Prevent Senior.
 
12 médicos que trabalharam ou trabalham na operadora fizeram um dossiê com as principais denúncias sobre o caso. Dentre os quais, 3 apareceram no Fantástico pela primeira vez.
 
Dentre diversas acusações, há testes realizados em pacientes infectados com o uso de hidroxicloroquina sem consentimento e pressão para os médicos receitarem “kit-covid”- coquetel de drogas ineficazes contra a Covid, e que oferece risco às pessoas com comorbidades.
 
Andressa Joppert sobre imposição de receitas:
 

É uma contradição para o uso de hidroxicloroquina, até no próprio protocolo da Prevent é uma contraindicação. Então, mesmo com aquela contraindicação, eu teria que prescrever e eu não prescrevi, e eu fui chamada atenção.

 
Gabinete Paralelo
A divulgação feita por Jair Bolsonaro a respeito dos resultados da pesquisa da Prevent Senior sobre a cloroquina e o fato de a médica Nise Yamaguchi atender pacientes do plano de saúde geraram a suspeita de que a companhia faria parte do chamado “gabinete paralelo”, como foi batizada a estrutura informal de assessoramento ao presidente durante a pandemia. Seus integrantes defendiam o tratamento precoce e os supostos benefícios de medicamentos como a cloroquina. Apesar das suposições, a operadora nega vínculo com o governo.
 
 
Defesa da Prevent
 

Fonte: Revista OESTE
 
O diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, acusou ex-funcionários de roubar e adulterar dados de pacientes da operadora para "fabricar" denúncias contra a empresa.
 
No dia 5 de setembro de 2021, CPI terá uma audiência com Raimundo Nonato Brasil, sócio da VTCLog, operador logístico do segmento fármaco e de saúde. E no dia 6, com Paulo Roberto Vanderlei Rebello Filho, diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). E segue investigando as corrupções que ocorreram durante a pandemia.

 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »