15/10/2021 às 23h08min - Atualizada em 15/10/2021 às 22h26min

Da várzea ao Milan: a história de Junior Messias

Em cinco anos, brasileiro passou por todas as divisões italianas até chegar a um dos maiores clubes do mundo

Ianna Mendonça - labdicasjornalismo.com
Junior Messias é o novo jogador brasileiro do Milan. Foto: Divulgação/AC Milan
Walter Junior Messias, atualmente conhecido como Junior Messias, teve sua primeira tentativa na carreira de jogador na base do Cruzeiro. Porém, sem perspectivas na profissão, resolveu seguir os passos do irmão e se mudou do interior de Minas Gerais para o norte da Itália, aos 20 anos, em busca de uma vida melhor. O que ele não sabia era que cinco anos depois, ela mudaria completamente.

Desde sua chegada a Turim, conciliava seu trabalho como entregador de uma loja de eletrodomésticos com suas atuações em jogos de várzea italianos. Com 25 anos, em 2015, sua história começou a mudar. Observado pelo técnico Ezio Rossi, ex-jogador do Torino, as portas se abriram e, dentro de cinco anos, passou por todas as divisões do futebol da Itália.

Pela Série D, o brasileiro jogou no Casale, Chieri Calcio e Gozzano. Em janeiro de 2019, o Crotone, que disputaria a Série B, contratou Junior Messias, que, com seis gols e seis assistências em 34 jogos, foi primordial para o acesso do clube.

Em sua primeira temporada na elite italiana, o meia atacante contribuiu com nove gols e quatro assistências, além de ter tido a maior média de dribles certos por jogo nas cinco principais ligas da Europa. Foi então que, notado por diversas equipes da primeira divisão, recebeu a melhor oportunidade da sua vida: na última semana da janela de transferência, foi contratado por um dos maiores times italianos da história, com sete títulos da Liga dos Campeões e 18 do Campeonato Italiano, o Milan.

Junior Messias foi apresentado no dia 3 de setembro de 2021 e falou sobre a felicidade e o orgulho de poder jogar por uma equipe que já foi formada por grandes nomes como Armarildo, Dida, Cafu, Kaká, Thiago Silva, entre outros.

“Chegar em Milanello e encontrar logo de cara grandes jogadores e um grande treinador são emoções que talvez você não tenha muitas vezes na vida. Estar no Milan é o máximo que você pode desejar na vida: chegar aqui foi um motivo de orgulho e satisfação, porque fez valer todo o trabalho e sacrifício que tive no passado. Estou muito contente em jogar no Milan e vestir essa camisa que tem uma história impressionante”, afirmou na coletiva de imprensa de sua apresentação.

O atleta brasileiro fez sua estreia, ao entrar no segundo tempo da partida, um mês depois, 3 de outubro, e participou diretamente de um dos gols do Milan. Hoje, o jogador da camisa 30 tem também a oportunidade de jogar na maior competição do mundo, a Champions, já que o Rossonero está de volta após sete anos.

Mesmo que tenha vivido de tudo até aqui, o atacante revelou qual ainda é um de seus maiores sonhos. “Eu acho que tenho que ir passo a passo, então ver o que acontece no futuro. Seria um sonho que se realiza ser chamado pela seleção brasileira”, disse em entrevista após jogo contra a Juventus, quando ainda jogava pelo Crotone.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »