22/10/2021 às 02h18min - Atualizada em 22/10/2021 às 01h19min

Discutindo o desábito de ler do brasileiro

É necessário a discussão sobre a importância e os benefícios do hábito de leitura

Daiane Ferreira - Editado por Larissa Bispo
Fonte: Blog Contentools
"Brasileiro não gosta de ler”. Infelizmente, essa é uma frase que muitos já ouviram ou mesmo falaram em determinada ocasião. Fruto de um apanhado de situações recorrentes no cotidiano do brasileiro, desinteressado pela leitura, acarretou no enraizamento deste pensamento na cabeça de muitos. Ambos brasileiros e estrangeiros compartilham deste mesmo pensamento. E levando em consideração o fato de que 48% da população não lê, de acordo com a 5° edição da pesquisa Retratos da Leitura, organizada pelo Ibope a pedido do instituto Pró-Livro, edição esta que foi divulgada em 2020, a maior parte dos brasileiros não tiveram nenhuma intenção de mudar essa realidade.  

De acordo com a pesquisa, as pessoas não mantêm o hábito de ler porque não gostam (28%) ou simplesmente porque não sabem ler (16%), mas nenhum outro motivo supera a falta de tempo, justificativa utilizada por 34% dos entrevistados. Ainda assim, 82% deles afirmam que gostariam de ter lido mais. 

É fato que a leitura é algo que deve ser incentivada logo na primeira infância. Incentivada primeiramente pelos pais e responsáveis e em segundo pela escola, pelo corpo docente que irá acolher aquela criança por tantos anos e fazer parte do seu primeiro contato com o ambiente escolar.  
Cultivar o hábito da leitura pode trazer incontáveis benefícios para as pessoas como: criatividade, resultando num desempenho de destaque no ambiente acadêmico; senso crítico, dificultando a alienação que tantas pessoas já sofreram ou sofrem, principalmente nas redes, pelo fato de não possuírem conhecimento prévio procedente do fato de não carregar o hábito de ler; facilidade de comunicação, ao saber se expressar da melhor forma, dentre outras serventias. 

Contrariamente, o desábito de ler ocasiona diversos danos como a dificuldade em escrever com coesão, baixa criatividade, ausência de senso crítico, falhas na comunicação e até dificuldade de memorização e muitos outros prejuízos. 


MEC dispõe de projeto para incentivar o hábito da leitura na infância 

Preocupado com os dados claramente alarmantes acerca do desábito de ler do brasileiro, com enfoque no público infantil que necessita do incentivo inicial para passar a ler, o Ministério da Educação (MEC) lançou em dezembro de 2019 o Projeto “Conta pra Mim” visando incentivar a leitura no ambiente familiar. 

O projeto dispõe de material digital, disponível no site oficial (http://alfabetizacao.mec.gov.br/contapramim) e sendo possível efetuar a impressão dos livros, marcadores e de outros itens.

Na plataforma também está disponível contos e histórias tradicionais, práticas da chamada “Literacia Familiar”, Leitura Dialogada, práticas de incentivo a escrita, participação de Toquinho cantando cantigas populares e narrando fábulas de Monteiro Lobato. O material também está disponível nas importantíssimas versões em libras.  

Em suma, o brasileiro só tem a ganhar adotando o hábito de ler com mais frequência diante dos benefícios que a leitura traz. O Brasil seria um país muito melhor, mais democrático, evoluído e inclusivo em vários aspectos, tornando a vivência de muitos mais plena, mesmo que minimamente. O desábito da leitura é um problema social que deve ser solucionado gradualmente, inicialmente pelo incentivo para as crianças, que são a representação do futuro, ficando mais assegurada a melhoria futura que o país pode abarcar. A frase de que o basileiro "não gosta de ler" pode conclusivamente ser desenraizada se mais ações forem tomadas para tal. Como disse o saudoso autor, Henry David Thoreau: "Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro."


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »