20/12/2021 às 11h08min - Atualizada em 13/12/2021 às 14h36min

Pilates é nova aposta para quem faz home office e aula remota

Na pandemia, a atividade física teve bastante procura para aliviar as dores causadas pelo trabalho e as aulas em casa.

Giovanna Macedo - Revisado por Isabelle Marinho
Prática de pilates cresceu na pandemia entre grupo do trabalho e estudo remoto. (Foto/Reprodução: Atletis)
 
A pandemia foi marcada por pessoas sendo forçadas ao trabalho e estudo remoto, além de ociosidade e sedentarismo para alguns. Com a falta de uma ergonomia correta, esses fatores impactaram o corpo de forma negativa, causando dores, má postura e desconfortos. Através dessa questão, o pilates foi uma das soluções para quem tentou, a partir do exercício físico, melhorar esses problemas.

Desenvolvido em 1920, o método recebe o nome do seu criador, Joseph Pilates, idealizado primeiramente para a prática no solo, depois preparado à realização nos aparelhos de estúdio. Consiste em princípios básicos, como concentração, controle, centralização, precisão e respiração. Por abranger um grande repertório de exercícios, o pilates trabalha com fortalecimento muscular, melhora da respiração, coordenação motora, mobilidade articular, equilíbrio, diminuição do estresse e prevenção a lesões.

Com o fechamento de estúdios no país, devido ao isolamento social pela pandemia do coronavírus, os profissionais de pilates tiveram que se adaptar ao meio virtual, bem como seus alunos.

Edna Dias Rosa, educadora física e dona de um estúdio em Jandira, na região da Grande São Paulo, dá aulas há oito anos e conta que se adequou bem ao online, além de observar que seus alunos tiveram boa evolução, mesmo remotamente: “Eu pude perceber que é possível haver uma grande possibilidade das pessoas evoluírem se exercitando mesmo à distância. Através de uma boa comunicação e um bom comando verbal da professora, os alunos puderam fazer os movimentos com clareza e segurança”.


No online, Edna conseguiu ajudar muitas pessoas a reestabelecer a saúde do corpo com o método, já que se encontravam desgastadas pelo trabalho em casa. Um desses alunos é Aline Barbosa, analista de sistemas, de 27 anos, que viu na prática de pilates a solução para suas dores: “Fiz os exercícios com a instrutora Edna por um ano e tive um grande alívio nas dores de cabeça e na lombar que eu sentia. Também, o pilates me ajudou na consciência corporal e na manutenção do estresse”.

Distante do professor e capaz de se comunicar por apenas uma tela do computador, surgiram dificuldades na prática dos exercícios, mas não para Aline. “Pensava que não era possível fazer uma aula dessas sem o instrutor ajustar seu corpo. Surpreendi-me de forma positiva, pois os movimentos são bem explicados”. O único impasse que a analista de sistemas sentiu foi a falta de disciplina, como em todo praticante de exercício físico: “Ainda é difícil conciliar as aulas com o home office e as tarefas domésticas”.

No seu estúdio inaugurado há seis meses, o Espaço Excellent Pilates, Edna tem recebido alunos de diferentes grupos, como pessoas para melhorar a qualidade de vida ou aliviar dores, para fazer exercícios com ajuda de aparelhos ou no solo.


O impacto que o pilates teve na vida dos trabalhadores de casa foi positivo e transformador. Renata Poliche, fisioterapeuta e dona do Studio Pilates, na Mooca – São Paulo, diz que “o trabalho do pilates com este público foi de alívio da tensão da região do pescoço e ombros, fortalecimento de braços, alongamento da coluna e das pernas e fortalecimento da musculatura postural. Além do auxílio ao posicionamento correto e instruções de ergonomia, como a altura do computador ou apoiar os pés numa caixa ao sentar-se, que auxiliam a manutenção de um ambiente mais adequado de trabalho/estudo, mesmo que seja na sala de casa”. 

Por meio do Instagram do estúdio, Renata e sua equipe deram dicas e técnicas de exercícios visando alcançar o público do home office. Após o período do lockdown, as pessoas chegaram ao Studio Pilates para fazer a manutenção dessas dores, que com as instruções da rede social já foram melhoradas.

Além de ajudar os que trabalharam remotamente, a instrutora de pilates fez um trabalho com adolescentes que, durante a pandemia, também estudaram em casa e sentiram o impacto dessa medida no corpo.

Através de encontros duas vezes por semana, via Zoom, Renata dava exercícios voltados à musculatura postural e instruções de ergonomia: “Por quatro meses, além de exercícios para aliviar e melhorar a postura, ensinei aos adolescentes como sentar, arrumar o computador na mesa, mexer no celular na altura correta, e eles mesmos perceberam que suas musculaturas foram ficando mais fortes”.


Os exercícios de pilates também são procurados por pessoas que precisam de reabilitação, mas não se restringe a esse grupo. Renata diz que na visão da fisioterapia ligada ao pilates, o maior objetivo é prevenir doenças que atingem os ossos e articulações: “Desejamos que a prevenção de patologias osteoarticulares seja mais difundida e aceita, para que num futuro próximo não tenhamos tantas pessoas sofrendo de dores crônicas por desgastes articulares ou na postura”.


Caso precise, entre em contato:
 
Espaço Excellent Pilates – Jandira
Endereço: R. Presidente Castelo Branco, 433
Jd. Sorocabano
Contato: (11) 99631-1992
Instagram: @espacoexcellentpilates 
 
Studio Pilates – Mooca
Endereço: Rua Teresina, 635
Contatos: (11) 2021-1054
(11) 99513-0041
Instagram: @studiopilatesmooca
 


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »