10/04/2022 às 15h11min - Atualizada em 10/04/2022 às 15h06min

Leclerc vence GP da Austrália de Fórmula 1 com autoridade

Piloto da Ferrari teve desempenho perfeito ao longo do fim de semana; Pérez é segundo, Russell é terceiro e Verstappen abandona

Felipe Sousa - labdicasjornalismo.com
Um atônito Max Verstappen observa Charles Leclerc partir rumo à vitória após abandonar em Melbourne (Divulgação/Twitter Fórmula 1)
O Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1, disputado neste domingo (10) no Circuito de Albert Park em Melbourne – e o primeiro disputado no país depois de dois anos de ausência - teve nome e sobrenome: Charles Leclerc. O monegasco, que havia sobrado nos treinos de sexta e sábado, dominou a corrida e liderou de ponta a ponta, praticamente sem ser incomodado.

O piloto da Ferrari, além de faturar a quarta vitória da carreira, também conquistou o seu primeiro Grand Chelem – pole position, volta mais rápida e vitória na liderança de todas as voltas. Sergio Pérez (Red Bull) e George Russel (Mercedes) completaram o pódio, sendo esta a primeira vez que o britânico termina uma corrida entre os três primeiros pela equipe alemã.

Max Verstappen (Red Bull) bem que tentou fazer frente ao desempenho de Leclerc, mas foi traído pelo seu motor Honda e abandonou. Na classificação do campeonato de pilotos, o monegasco tem 71 pontos, 34 a mais que o segundo colocado, George Russel, e 46 pontos acima do atual campeão, Verstappen.

Lewis Hamilton (Mercedes) conseguiu um digno quarto lugar. A dupla da McLaren, Lando Norris e Daniel Ricciardo, também comemoraram o quinto e sexto lugar, respectivamente, depois de um começo difícil para a equipe. Esteban Ocon (Alpine), Valtteri Bottas (Alfa Romeo), Pierre Gasly (AlphaTauri) e Alexander Albon (Williams) completaram a zona de pontuação. O tailandês, inclusive, foi um dos destaques ao correr com o pneu da largada por 57 voltas, trocá-los apenas no fim da prova e arrancar um ponto importante para o moral dele e da equipe.

A CORRIDA

A largada em Albert Park ocorreu sem maiores incidentes. Leclerc manteve a ponta, seguido por Verstappen. Lewis Hamilton, que largou em quinto, tomou o terceiro lugar de Sergio Pérez, seguido por George Russell. Depois de um treino classificatório ruim, Carlos Sainz (Ferrari) largou em nono e tentou galgar posições, mas se atrapalhou e caiu para o 13º lugar. Na terceira volta, o espanhol saiu da pista, parou na caixa de brita e abandonou, o que forçou a primeira aparição do carro de segurança.

Na relargada, todos mantiveram suas posições. Uma volta depois, Pérez retoma o terceiro lugar ao ultrapassar Hamilton. Pouco depois, Sebastian Vettel (Aston Martin) – que estreara depois de ficar ausente por Covid-19 no Bahrein e na Arábia Saudita – passou reto na curva e passeou pela caixa de brita, retornou para a pista à duras penas.

Já na volta 22, confusão na parte intermediária do grid: Daniel Ricciardo saiu do pit stop bem à frente de Lance Stroll (Aston Martin) e Alexander Albon; o piloto da McLaren conseguiu manter o décimo lugar, ao passo que Stroll ultrapassou Albon logo atrás. Na volta seguinte, enquanto Pérez ultrapassava Hamilton e retomava a posição perdida durante a parada nos boxes, Vettel bateu sozinho no muro e deixou a prova, o que causou a segunda entrada do safety car.

Na segunda relargada, Verstappen chegou a emparelhar com Leclerc para tomar o primeiro lugar, mas o ferrarista segurou bem a posição. Os dois pilotos eram seguidos por Russell e pelo agora quarto colocado, Fernando Alonso (Alpine), além de Pérez e Hamilton. Alguns giros depois, Pérez usou a superioridade de seu equipamento para ultrapassar o veterano espanhol e o jovem britânico. Mais na frente, Leclerc já estabelecera uma vantagem confortável contra Verstappen.

Se a situação do atual campeão já não era boa, tudo foi para os ares após a unidade de potência de sua Red Bull falhar, forçando-o a abandonar a corrida. O carro de segurança virtual foi acionado para a retirada do monoposto de Verstappen. Com isso, a vitória era apenas uma questão de tempo para Charles Leclerc, seguido pelo agora segundo lugar, Sergio Perez, e por George Russell. Hamilton aparentou ter mais ritmo que o companheiro de equipe para brigar pelo último lugar do pódio, mas as posições se mantiveram até o fim.

PRÓXIMA CORRIDA

A Fórmula 1 retorna em duas semanas, no dia 22, para a disputa do Grande Prêmio da Emília-Romanha no circuito de Ímola, na Itália.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »