04/09/2022 às 19h08min - Atualizada em 04/09/2022 às 18h45min

Max Verstappen vence o GP da Holanda e fica cada vez mais próximo do título

Campeão da temporada 2021 abre 109 pontos de diferença em relação ao segundo colocado

Daniel Godoy - Editado por: Alan Martins
Verstappen comemorando com a torcida (Foto/Reprodução: Red Bull)

Ao pilotar dentro do país de origem, Max Verstappen venceu o Grande Prêmio da Holanda e conquistou a décima vitória na temporada da Fórmula 1 de 2022 e a 30ª da carreira. Com este resultado, o holandês chegou a marca de 310 pontos e segue firme na liderança do campeonato, cada vez mais próximo do título. A vantagem aumentou para 109 pontos em relação ao segundo colocado, o monegasco Charles Leclerc, que possui 201. O pódio foi completado por Leclerc e pelo companheiro Sérgio Pérez

O heptacampeão mundial Lewis Hamilton até liderou a corrida por algumas voltas, porém não resistiu aos ataques de Verstappen, e acabou ultrapassado pelo holandês. Momentos depois, os pneus de Hamilton perderam aderência e com isso o inglês foi superado pelo companheiro de equipe, George Russel e pela Ferrari de Charles Leclerc.

Melhores momentos da corrida

O líder Verstappen fez uma boa largada e garantiu a primeira posição, seguido por Leclerc. Entre os primeiros colocados no grid, Lando Norris ganhou uma colocação, superando George Russell. Já Magnussen foi parar na brita, mas se recuperou e seguiu na prova. 

Lewis Hamilton, quarto colocado, encostou na Ferrari de Carlos Sainz, terceiro – assim como aconteceu na Bélgica, no domingo passado, quando o piloto da Mercedes tocou na alpine do espanhol Fernando Alonso.

Naquela ocasião, Hamilton abandonou a prova e Alonso se irritou, chamando o heptacampeão de “idiota”. Já neste domingo o incidente foi leve e tanto Hamilton quanto Sainz permaneceram até o final da corrida. 

Pressionado por Hamilton, Sainz decidiu ir aos boxes para trocar os pneus macios pelos médios na 15ª volta. Entretanto, a Ferrari fez uma grande lambança. O mecânico deixou de levar o pneu traseiro esquerdo e o pit stop durou 12s7. Isso fez com que Sainz caísse para o 11° lugar. Pouco tempo depois, Sergio Perez foi aos boxes e atropelou uma pistola da Ferrari, mas, aparentemente, sem causar danos ao carro.

Na metade da corrida, Hamilton optou por brigar por um lugar no pódio. Com isso, foi para cima de Pérez. O mexicano demorou para frear e tirou o espaço, fazendo o inglês recuar. Todavia, Hamilton não desistiu e na 37ª volta fez a ultrapassagem. Em seguida, Perez também foi passado por Russel. O heptacampeão mundial chegou a ter a volta mais rápida da pista na ocasião, de 1m15s6.

Após trocar os pneus, Tsunoda teve problemas no carro e precisou retornar aos boxes, teve que parar durante a prova e fez o safety car virtual entrar em cena. Vertappen aproveitou a paralisação e fez a segunda troca, colocando pneus duros. Já Hamilton e Norris pararam pela primeira vez. Ambos mantiveram os pneus médios. Os três pilotos voltaram nas mesmas colocações, o holandês em primeiro, Hamilton em segundo, e Russel, terceiro.

Na volta 55, o finlandês Valteri Bottas parou na pista e novamente o saferty car entrou em ação. E novamente, Verstappen foi aos boxes, dessa vez para colocar pneus macios. Nessa ocasião, Hamilton era o primeiro colocado e continuou com os pneus médios, não aguentando a pressão da Red Bull de Verstappen, que na volta 61, retornou a ponta.

Em alguns instantes depois, o inglês ainda foi ultrapassado por Russel e Leclerc. Ele não deixou barato. No rádio soltou o verbo e criticou a estratégia da Mercedes.

Verstappen, que não tinha nada a ver com isso, cruzou a linha de chegada e venceu mais uma vez.

Os torcedores holandeses fizeram festa na arquibancada, celebraram com fogos de artifícios mais uma vitória do piloto da casa.

Próxima corrida

Os pilotos retornam as pistas no próximo domingo (11), pelo GP da Itália, que acontecerá às 11h (de Brasília).

 


 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »