26/09/2022 às 15h44min - Atualizada em 26/09/2022 às 15h27min

Camila Cabello: de Havana para o mundo

A cubana tem se destacado no cenário musical nos últimos anos e chamou atenção pela apresentação feminina mais assistida do Rock in Rio 2022.

Giuliane Fagundes - Revisado por Flavia Sousa
'Familia' é o álbum da cantora que mais aborda suas raízes.(Foto: Reprodução/Instagram)

Ao apostar na carreira em solo em 2017, Camila Cabello coleciona alguns hits como "Señorita", ao lado do cantor canadense Shawn Mendes, no entanto, "Havana", canção inspirada no lugar em que nasceu, é o hit responsável por lançar a cubana ao estrelato solo tornando-se o single mais conhecido da carreira após cinco anos. Apesar de um pop mais genérico nos primeiros álbuns, ela aprofundou suas raízes cubanas e mexicanas no último disco "Família" e surpreendeu o público com a apresentação feminina mais vista da edição deste ano do festival Rock in Rio.

 

Camila e sua família chegaram nos Estados Unidos quando ela ainda era criança, em que viveu durante a infância e adolescência em Miami. A carreira musical de Camila iniciou aos quinze anos, em 2012, no programa musical The X Factor, em que a cubana passou nas audições do programa, mas não manteve o desempenho suficiente para continuar na competição, até que o jurado Simon Cowell, responsável pela boyband One Direction, também criada na versão britânica do programa, decidiu juntar Camila, Dinah Jane, Ally Brooke, Normani Kordei e Lauren Jauregui em um grupo musical. A primeira música apresentada pelas garotas já em sua formação como grupo, inicialmente chamado de ‘LYLAS’, foi a música ‘Impossible’, em que a apresentação impressionou os jurados e chamou a atenção dos telespectadores pela harmonia e química entre as integrantes. 

 

O Fifth Harmony conquistou o público mais jovem e as redes sociais, principalmente através de apresentações de canções famosas da época como ‘Set Fire to The Rain’ de Adele, ‘A Thousand Years’ de Christina Perri, ‘Anything Could Happen’ de Ellie Goulding. Apesar do sucesso, o grupo ficou em terceiro lugar.

 

Após o término do programa, o grupo assinou com a Syco, gravadora de Simon Cowell, porém, continuou lançando covers de artistas como Taylor Swift, Ed Sheeran, Ariana Grande e Justin Timberlake. O primeiro single ‘Miss Movin’ On’ foi lançado em junho de 2013, com uma pegada pop adolescente, a canção entrou para a Hot 100 da Billboard, tornando a girlband a primeira a atingir tal feito. Em outubro do mesmo ano, foi lançado o EP ‘Better Together’, contendo cinco canções e através do engajamento e popularidade do público jovem, o grupo ganhou a categoria ‘Best New Artist’ do VMA em 2014, sendo esta uma das premiações mais importantes do mundo da música. 

 

O primeiro álbum do grupo ‘Reflection’ foi lançado em 2015 e apesar dos singles ‘BOSS’ e ‘Sledgehammer’,‘Worth It’ foi responsável por introduz-las ao estrelato, em que o videoclipe do canção chegou a um bilhão de visualizações em menos de um ano no YouTube, tornando o Fifth Harmony, a primeira girlband a atingir esta marca.




Videoclipe de 'Worth It'. (Reprodução: YouTube)


 

Carreira solo 

 

Apesar do talento das cinco integrantes, Camila se destacava pelos vocais mais agudos e pelo timbre diferente, em que ela cantava os refrões das principais canções do grupo. Este destaque, levou a cubana a pensar em caminhos alternativos, como participações musicais além do Fifth Harmony. 

 

Em 2015, estreou sua carreira solo ao participar de ‘I Know What You Did Last Summer’ com o cantor canadense Shawn Mendes, em que os dois cantores escreveram a letra da canção. Apesar de seu lançamento, ela continuou no grupo, que em 2016, lançou o álbum ‘7/27’, em alusão a data em que o Fifth Harmony foi criado, em que o disco foi responsável pelo hit de maior sucesso da carreira como girlband, o single ‘Work From Home’, em parceria com o rapper Ty Dolla Sign. 


Mesmo com o sucesso do álbum e a turnê internacional, Camila continuou apostando em músicas solo, como ‘Bad Things’ com o rapper Machine Gun Kelly, o que a fez se destacar cada vez mais no cenário musical. Buscando independência musical, a saída de Camila do grupo foi anunciada em dezembro de 2016, através de um post no instagram. Apesar das integrantes terem uma boa relação desde o início da formação da girlband, a saída da cubana foi polêmica e abrupta, sem uma despedida ao público. 

Leia mais em: As girlbands que marcaram a última década

 

Camila lançou algumas canções em 2017, como a balada pop ‘Crying In The Club’ e ‘OMG’, no entanto, Havana, com um refrão marcante e ritmo inspirado nas raízes latinas, foi responsável pelo destaque da cubana no cenário musical. O hit trouxe visibilidade ao país e sua capital, já que poucos artistas com o alcance como Camila, falavam sobre o país em suas músicas, até mesmo pelas restrições impostas há anos em Cuba. O clipe com cenas inspiradas nos bares cubanos e novelas mexicanas, é o videoclipe mais assistido da cantora, com mais de um bilhão de visualizações no YouTube e conquistou o prêmio de clipe do ano no VMA 2017. 



 


Videoclipe de 'Havana'. (Reprodução: YouTube)


 

‘Camila’ é o primeiro álbum da cantora lançado em janeiro de 2018, com onze canções, ‘Never Be The Same’ e ‘Consequences’ se tornaram singles, mas não atingiram o mesmo sucesso de Havana. A cubana é uma das principais responsáveis pela criação das letras, demonstrando o seu talento para a composição, porém, aposta em um pop mais genérico e melódico, deixando com que apenas o único hit do álbum se diferencie das outras canções. 

 

Em 2019, lançou ‘Señorita’ ao lado de Shawn Mendes, em que a música logo se tornou um hit após o clipe ousado e os boatos de que os cantores estariam envolvidos na vida real, rumores que foram confirmados algum tempo depois. A canção é a mais ouvida da cantora no Spotify, com mais de dois bilhões de reproduções, recebendo uma indicação ao Grammy de 2020.

 

O segundo álbum de estúdio ‘Romance’ foi lançado em dezembro de 2019 e apostou na mesma receita do disco anterior, com um pop melódico, mas com letras mais intensas e maduras, porém, não emplacou nenhum hit, já que algum tempo após seu lançamento, a pandemia de covid-19 surgiu e o investimento em divulgação no álbum quase não ocorreu. 

 

‘Familia’ e sucesso no Rock in Rio

 

Em 2022, ela lançou o álbum 'Família', em que ‘Don’t Go Yet’, ‘Bam Bam Bam’ com a participação de Ed Sheeran e ‘Psychofreak’ com Willow Smith tornaram-se os singles do disco. Nesta obra, a cantora traz muitas de sua raízes cubanas e mexicanas, com duas canções totalmente em espanhol como ‘Hasta Los Dientes' com Maria Becerra e Celia, mas é "Lola" a música mais tocante do álbum, que aborda a vida de uma garota que sonha em deixar a vida difícil em um país que não lhe traz segurança ou expectativas de de um futuro próspero, história esta que muitas pessoas de diversos países vivem diariamente. 


 
Apresentação da música 'Lola' durante o Rock in Rio 2022. (Reprodução: YouTube)

A primeira grande apresentação com canções do álbum ocorreu no festival brasileiro Rock In Rio, em que Camila se apresentou no palco mundo no dia 10 de setembro. Em uma performance repleta de carisma, cantou seus principais hits e algumas músicas do recente álbum, em um palco com diversos dançarinos, coreografias e figurinos coloridos, além de alguns remixes e o convite aos cantores L7nnon, Biel do Furduncinho e Bianca para cantar o funk ‘Ai Preto’. 

 

Camila Cabello foi a artista feminina mais citada no Twitter durante seu show, o que demonstra o sucesso da cubana, que não necessita de grandes produções para se destacar no cenário musical, levando a cultura cubana e mexicana para o mundo.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »