08/08/2019 às 14h17min - Atualizada em 08/08/2019 às 14h17min

Com apenas 11 anos, Rayssa Leal já é parte da elite do skate brasileiro

Campeã mundial mais jovem do mundo defende as cores verde e amarelo

Lúcia Oliveira - Editado por Amanda Cruz
CBSK/Julio Detefon
Natural de Imperatriz, no Maranhão, Rayssa Leal, carinhosamente conhecida como "Fadinha", chama atenção em suas manobras no skate. A menina, que sempre foi apaixonada pelo esporte, desde cedo mostra todo o seu talento nas pistas. Com apenas sete anos, em 2015, ganhou seu primeiro campeonato brasileiro: o Street Skate Mirim. A partir disso, sua carreira ganhou proporções ainda maiores.
 
Hoje, aquela jovem, com somente 1,33 de altura é a campeã da etapa da Street League Skateboarding (SLS), que corresponde ao Mundial de Skate Street, competição que rende pontos no ranking olímpico para as Olimpíadas. Com apenas 11 anos, a melhor do mundo, é a atleta mais jovem a conquistar o título mundial. Foi a terceira vez que Fadinha disputou a liga. 

Rayssa dividiu o pódio com Pâmela Rosa, brasileira que também faz parte da elite do skate nacional, que ficou em segundo lugar. Apesar da pouca idade, a menina reconhece sua evolução no esporte.  "Nossa, tô sem palavras de poder na minha terceira Street League estar no pódio com as minhas amigas que eu me inspiro muito. Pra mim, tô sem palavras", contou após receber troféu.
 
Foto: CBSK/Julio Detefon
Rayssa no pódio. 
Foto: CBSK/Julio Detefon

Só em 2019, a atleta já venceu o FAR’n HIGH International Skateboard Contest, competição de Street Skate realizada na França, e ficou com o bronze na Street League Skateboarding (SLS), em Londres. Agora, toda a atenção da pequena atleta está voltada para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que acontecerão em 2020. Mesmo sendo tão jovem, Fadinha poderá ir ao Japão para defender as cores brasileiras, uma vez que não há restrição de idade, segundo a Confederação Brasileira de Skate.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »