23/10/2019 às 13h45min - Atualizada em 23/10/2019 às 13h45min

A história por trás de "O Massacre da Serra Elétrica"

Filme completou 45 anos no começo de outubro

Júlia Victória - Editado por Bárbara Miranda
O Globo
O Massacre da Serra Elétrica é um dos clássicos do terror que marcou o cinema com mais uma história sobre serial killer. Em 2019, a obra do diretor Tobe Hooper completou 45 anos e ainda ganhou a possibilidade de receber mais uma sequência.
 
A trama se passa em uma pequena cidade do Texas, onde um grupo de amigos decide voltar a uma velha casa onde um deles moravam e também para checar o túmulo de um parente, pois o cemitério do local vinha sofrendo saques e violações. Durante a viagem, os jovens resolvem dar carona a um homem chamado Hitchhiker (Caroneiro). Ao longo do caminho, o passageiro se mostra imprevisível.
 
Pensando que a situação não poderia piorar, eles ainda se encontram com a família de Hitchhiker formada por uma dupla de psicopatas: o irmão mais velho “Old Man” e o dono da motosserra, “Leatherface”.
 
É curioso se atentar à tradução um pouco equivocada do título do filme no Brasil. O original é “The Texas Chain Saw Massacre” que literalmente seria “O Massacre da Motosserra no Texas”. A obra chegou no Brasil como “O Massacre da Serra Elétrica”, o que está tecnicamente errado, já que Leatherface usa uma máquina movida à gasolina.
 
Também é imprescindível lembrar que a história foi baseada em um assassino real. O carniceiro Ed Gein. Nascido Edward Theodore Gein, viveu em uma pacata cidade de Wisconsin nos EUA. Cresceu numa família desestruturada : pai alcoólatra e uma mãe fanática religiosa.
 
Com a vida extremamente controlada, Ed não podia aproveitar a juventude e, assim, tornou-se um menino solitário e que sofria bullying dos colegas.
 
Perdeu o pai, a mãe e o irmão em um período de quatro anos. Como era um filho devoto, ficou perturbado com a morte da mãe e passou a rondar e roubar corpos de mulheres recém-sepultadas que lembrassem a figura materna.
 
Ele levava os corpos até a sua casa e transformava partes dos cadáveres em peças de decoração, utensílios domésticos e máscaras. Alguns dizem que ele queria se tornar uma mulher e costurava pedaços de pele que imitavam o corpo feminino.
 
As atrocidades de Ed foram descobertas em 1957 após o desaparecimento de uma jovem. A policia chegou até ele e descobriu que foi o responsável por capturar nove corpos dos cemitérios e de assassinar duas mulheres.
 
Apesar de muitos o tratarem como um serial killer, ele não se encaixa nessa classificação. Ele também foi acusado de necrofilia, mas o próprio negou alegando que “o cheiro dos corpos era desagradável demais para isso”.
 
Morreu em 1984, aos 77 anos, acometido por um câncer de pulmão.
 
A história de Ed Gein chocou os EUA e inspirou filmes de terror nos anos seguintes.
 
Em 1960, Alfred Hitchcock fez uma das maiores obras da história do cinema, “Psicose”.
 
Norman Bates mora com a mãe Norma Bates, uma mulher fanática religiosa que controla o filho e o convence de que todas as mulheres do mundo, menos ela, são prostitutas. Mais tarde, Norma começa a namorar e Norman se mostra totalmente contra esse relacionamento. Ele, então, mata o casal e preserva o corpo da mãe em casa. Bates começa a assumir a identidade da própria mãe e a se vestir como ela.


FONTE: Observatório do Cinema.
 
Em 1974, Tobe Hooper se inspira na história de Ed e lança justamente “O Massacre da Serra Elétrica”. Obviamente, o assassino original não usava uma motosserra. “Leatherface” usa uma máscara feita com pele humana, bem parecido com o método de Gein.


FONTEAdoroCinema.
 
Em 1991, Jonathan Demme se torna mais um diretor a usar o caso em um dos mais bem-sucedidos filmes de terror (e um dos únicos do gênero a ser lembrado no Oscar e faturar todos os prêmios principais), “O Silêncio dos Inocentes”.
 
Além da presença do icônico vilão “Hannibal Lecter”, o psiquiatra canibal, o filme também traz Jame Gumb conhecido como Buffalo Bill e que carrega as principais características de Ed Gein.
 
Jame é um travesti com distúrbios psicológicos. Ele se considera um transexual, mas a cirurgia de mudança de sexo é negada justamente pela sua condição mental. Jame começa a assassinar mulheres acima do peso, para utilizar a pele como instrumento para costurar roupas femininas.


FONTEO Aprendiz Verde.
 
Voltando ao Massacre da Serra Elétrica, o filme já teve diversas sequências e remakes.Um em 1986 , em 1990 , em 1995 , em 2006 , em 2013 e 2017 . Em breve a saga deve receber mais um filme que seguirá os episódios apenas do original de 1974.
 
O longa deve ser produzido pelo diretor de “O Homem nas Trevas” e não tem previsão de estreia.


REFERÊNCIAS
 
O APRENDIZ VERDE. Serial Killers: Ed Gein, O Pai do Terror. Disponível em: <http://oaprendizverde.com.br/2011/05/04/serial-killers-o-pai-do-terror/>. Acesso em 23 de outubro de 2019.
 
NASCIMENTO, Lucas. O Massacre da Serra Elétrica terá continuação com diretor de O Homem nas Trevas. Disponível em : <https://observatoriodocinema.bol.uol.com.br/filmes/2019/09/o-massacre-da-serra-eletrica-tera-continuacao-com-diretor-de-o-homem-nas-trevas>. Acesso em 23 de outubro de 2019.
 
GETRO.ED GEIN: A VERDADE POR TRÁS DE O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA.2019.(10m50s).Disponível em :<https://youtu.be/dryvFF6u1EM>. Acesso em 23 de outubro de 2019.
 
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »