07/12/2019 às 19h58min - Atualizada em 07/12/2019 às 19h58min

Após ação promocional, Vasco se torna clube brasileiro com mais sócios

Desconto de 50% no valor dos planos atraiu a torcida e deu um salto no número de associados

João Felipe Carvalho - Editado por Paulo Octávio
Após treino aberto em São Januário, time do Vasco posa para foto com torcida (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)

O Vasco é o novo clube com mais sócios-torcedores no Brasil. Após uma campanha da diretoria, que reduziu os valores da cada plano de sócio-torcedor pela metade, o cruzmaltino viu o número de associados pular dos 33 mil para mais de 170 mil. E a adesão em massa continua. Até o fechamento desta matéria, o número de sócios era de 170.127 torcedores. A ação tirou o clube da oitava colocação no ranking de sócios e o colocou na frente de Sport (39 mil), Bahia (44 mil), Corinthians (81 mil), Grêmio (91 mil), Atlético-MG (110 mil), Internacional (126 mil) e do Flamengo (140 mil), que era líder no quesito até a promoção vascaína. A adesão ao sócio-torcedor foi grande a ponto de, em alguns momentos, o site do programa atingir 8 mil acessos ao mesmo tempo. Com isso, o servidor travou várias vezes.

A campanha teve início no dia 25 de Novembro, após o fim de semana em que o rival Flamengo conquistou a Libertadores e o Brasileirão. Na onda da Black Friday, o Vasco anunciou desconto de 50% para novas adesões nos seis tipos de assinatura do “Sócio Gigante”: Plano Caldeirão, Colina, Norte a Sul, Caldeirão Mais, Colina Mais e Camisas Negras. Este último plano, chamado de “plano popular”, passou a custar R$ 4 com a promoção. Apesar do preço baixo, o diretor do programa de sócios "Gigante", Eduardo Sá, disse, em entrevista ao UOL Esporte que o plano mais adquirido nessa onda de adesões é o “Caldeirão”, que custa R$ 13 com o desconto e concede redução de 70% no preço do ingresso. Já o “Camisas Negras” dá o direito apenas a sorteios de ingressos a cada partida.

Com essa ação, jogadores, ex-boleiros com passagem pelo clube e até o treinador Vanderlei Luxemburgo entraram na causa. O meia Paulinho, hoje no Bayer Leverkusen, e o ex-atacante Edmundo gravaram vídeos agradecendo a mobilização da torcida. O atacante Talles Magno, promessa do time atual, prometeu o sorteio de um par de chuteiras caso a meta de 90 mil associações fosse batida, o que já aconteceu. Nas redes sociais, torcedores levantaram a hashtag #AssociaVasco para conseguir mais adesões. Em entrevista para o Lab Dicas, o vascaíno Vitor Amaral, um dos assinantes do plano “Caldeirão” na Black Friday, conta que a mobilização da torcida, além do preço baixo, foram as razões para aderir ao sócio-torcedor. Além disso, ele diz que pretende continuar com a assinatura mesmo após o período de seis meses, quando a promoção termina e os preços voltam ao normal.

“Pretendo comparecer mais aos jogos e o Sócio Caldeirão é rentável. Não sou presente nos jogos (o último que fui foi em 2011), mas gosto de ajudar o Vasco.”

O próprio clube evita falar, no momento, sobre a estratégia para manter os sócios no programa após o término da promoção. Eduardo Sá disse, em entrevista ao O Globo, que é cedo para detalhar o plano para manter o número de associados e que prefere, por enquanto, focar no sucesso de adesões. A meta do clube, agora, é de 200 mil sócios até o fim da promoção. Para comemorar a marca, o Vasco prepara uma espécie de shows com artistas vascaínos no domingo (8), antes da partida contra a Chapecoense, no Maracanã, válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Mais de 50 mil ingressos foram vendidos até o momento.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »