11/02/2020 às 14h43min - Atualizada em 11/02/2020 às 14h43min

Análise das possíveis escolhas do top-7 do Draft 2020

O evento acontecerá nos dias 23 a 25 de abril

Matheus Aquino - Editado por Paulo Octávio
Ronald Martinez/Getty Images
Entre os dias 23 a 25 de abril acontecerá o 85º Draft da NFL, em Paradise, Nevada. A reunião acontece anualmente e serve para as franquias da liga selecionarem jogadores vindos das Universidades Americanas. São sete rodadas com 32 escolhas. Cada equipe tem direito a uma escolha e sua posição reflete o seu desempenho na temporada. Ou seja, o pior é o primeiro, e o campeão, o último. Até lá, faremos ‘mock draft’, ou seja, simulações que possam envolver as equipes do top-7. Como por exemplo, a seleção de jogadores e negociações em geral - troca de atletas ou posições nas escolhas.
 
1. Cincinnati Bengals: Joe Burrow, QB, LSU


Com grande ano, Burrow é o favorito a ser primeira escolha no draft.                                              Foto: 
John Amis/Associated Press

A primeira escolha do draft está bem definida e deve ser Joe Burrow, QB de LSU. Os Bengals tem Andy Dalton a anos como o seu quarterback de franquia e, no último, trouxe Ryan Finley. Porém, esse último está mais do que claro que não é o jogador a longo prazo que os Bengals quer. Logo, Burrow, que venceu o prêmio Heismann Trophy, destinado ao melhor jogador da temporada do futebol americano universitário, é o nome preferido para a comissão de Zac Taylor. No início, Burrow não era tido como QB de primeira rodada, e sim, Tua Tagovaiola. Entretanto, a grave lesão diminuiu consideravelmente a sua chance de ser o número 1. Já para Joe, o seu futebol cresceu exponencialmente, levando LSU ao título do College Football.
 
2. Washington Redskins: Chase Young, DE, Ohio


Extremamente atlético, é o melhor EDGE da classe.                                                                     Foto: 
Paul Sancya/Associated Press

No último draft, o trabalho de Bruce Allen (ex-GM da equipe de Washington), foi muito elogiado, em princípio pelas seleções no draft. Dwayne Haskins e Montez Sweat saíram para o time ainda na primeira rodada. Muita expectativa, mas pouco rendimento. Agora, sob o comando de Ron Rivera, novo treinador da equipe, existe a possibilidade da escolha por Chase Young, melhor jogador defensivo da classe. Young ocupou bem a lacuna deixada por Nick Bosa em Ohio e foi extremamente dominante. É um jogador de ponta de linha (DE), muito atlético e com excelente tamanho. O seu principal problema são as lesões. Outro nome pode ser o de Andrew Thomas, OT de Geórgia. Visto os problemas que o LT, Trent Williams, tem tido em busca de um novo contrato.  O número #2 de fato pode ser trocado pela equipe, e times como Lions e Dolphins podem subir para tentar a escolha de algum QB. 
 
3. Detroit Lions: Jeff Okudah, CB, Ohio


Lions precisam reforçar a secundária e Okudah pode ser a escolha.                                            Foto: 
Paul Sancya/Associated Press

Há um leque de opções nesse momento para Matt Patricia, treinador da equipe. Os Lions podem subir para a #2 e selecionar um Quarterback ou podem esperar os Dolphins subirem por troca. Assim, Chase Young sobra para os Lions ou eles mantem e selecionam Jeff Okudah, CB de Ohio, melhor do College na posição. Não entendo a seleção de um QB como provável, pois Matthew Stafford tem sido regular. Evidentemente, suas lesões são um problema. Contudo, a escolha de um defensivo faria mais sentido para os Lions, Chase Young, Jeff Okudah e Grant Delpit seriam ótimas opções para Matt Patricia. Além do mais, Darius Slay, um dos melhores CB da liga, pode ser trocado. Ou seja, Okudah seria a melhor opção.
 
4. New York Giants: Isaiah Simmons, LB, Clemson


Jogador versátil, Simmons tem tudo pra ser uma excelente escolha para a equipe de NY.         Foto: 
Chris Seward/Associated Press

São vários os problemas e necessidades no elenco dos Giants. Agora, sob o comando de Joe Judge, ex-treinador de Special Teams no New England Patriots, espera-se mudanças na equipe da grande maçã. Logo, Dave Gettleman terá de fazer um bom trabalho, ou, John Mara deverá demiti-lo. Posições como DE, LB, WR, S e OT são extremamente necessárias no elenco. Mas, com o provável corte de Alec Ogletree, Isaiah Simmons, LB de Clemson, é a opção mais provável aqui. Jogador extremamente versátil, já atuou como CB e S, tem boa envergadura e porte físico. Contudo, Andrew Thomas, OT de Geórgia, é um nome em análise na #4 para Nova York. Ainda mais pela temporada fraca de Nate Solder e a necessidade de dar tempo no pocket para Daniel Jones
 
5. Miami Dolphins: Tua Tagovailoa, QB, Alabama


Antes de sua grave lesão, Tua era considerado o número 1 do College.                                           Foto: 
Sam Craft/Associated Press

Ryan Fitzpatrick terminou o ano como QB titular da equipe, enquanto Josh Rosen foi trocado no draft de 2019 para ser o jogador do futuro do time, mas claramente não deu certo. Parecia ser um 'tank' do time de Brian Flores, treinador do time, entretanto, terminaram relativamente bem o ano. Claro, existem carências no elenco, logo, a principal posição do jogo deve ser a selecionada na #5. Tua Tagovailoa de Alabama é o principal nome para Miami. Antes da lesão, ele era tido como o número um no recrutamento. O seu desempenho no Combine será fundamental para as decisões das equipes em selecioná-lo. Pela carência do time, QB deve sim ser a escolha dos Dolphins.
 
6. Los Angeles Chargers: Justin Herbert, QB, Oregon


Depois de ter voltado para Oregon em 2019, Herbert espera agora ser selecionado no top-10.         Foto: 
Steve Dykes/Getty Images

O ciclo de Philip Rivers se encerrou nos Chargers. Depois de quase duas décadas como QB do time, seu destino provavelmente será outra franquia, já que ele se mudou para a Flórida. Os Buccaneers ou até mesmo os Colts podem ser uma opções viáveis. Logo, a escolha aqui será Justin Herbert, QB de Oregon. Herbert tinha tudo para ser o número #1 em 2019, até ele decidir voltar para o college. Agora, parece provável que seja selecionado pelo time de Anthony Lynn, treinador de Los Angeles. 
 
7.  Carolina Panthers: Derrick Brown, DE, Auburn


Brown (5), tem a versatilidade de jogar como DE e DT.                                                             Foto: 
Michael Woods/Associated Press

A aposentadoria precoce de Luke Kuechly foi um choque muito grande para Carolina. Um dos melhores LB da história da liga. Logicamente LB poderia ser a escolha, mas, Derrick Brown, DE de Auburn será a opção. Brown tem talento para ser escolhido entre os cinco primeiros se não houver negociações, claro. Porém, Gerald McCoy também saiu do time e ele pode ser utilizado no miolo da linha como DT. Derrick foi absoluto no Iron Bowl de 2019, tem excelente tamanho e pode causar sérios problemas para as linhas ofensivas.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »