17/05/2020 às 17h22min - Atualizada em 17/05/2020 às 17h22min

Para evitar processos, Corinthians pede fim dos jogos nos domingos à noite

A intenção é evitar uma corrida dos jogadores aos tribunais; Paulo André entrou no justiça contra o time, que segundo ele, descumpriu obrigações trabalhistas

Naiane Feitosa - Editado por Paulo Octávio
Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. Foto:Danilo Fernandes/Framephoto/Estadão Conteúdo
Corinthians pede à Federação Paulista de Futebol (FPF) e à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que deixem de marcar jogos aos domingos à noite para evitar processos trabalhistas. O timão solicitou a mudança na última segunda-feira (11) quando também fez o pedido à Globo, que transmite os jogos há anos.

A decisão do timão de mudar os dias e horários dos jogos surgiu depois do processo movido por Paulo André contra o clube paulista.  O zagueiro acusou o time de descumprir obrigações trabalhistas como o não pagamento dobrado pelo trabalho que prestou aos domingos e feri ados. André atuou no clube de 2009 até 2014, ano que que moveu a ação na justiça.
 
Posteriormente,  Maicon acusou o São Paulo por falta de pagamento das atividades realizadas aos domingos, feriados e pelos adicionais noturnos. O Tricolor foi condenado, neste mês, a pagar R$200 mil ao volante, que defendeu o clube de 2012 a 2015 e agora joga para o Grêmio. O valor a ser pago ao jogador pode ser alterado e chegar até R$700 mil com inclusão de juros e correção monetária pelo IPCA. O processo segue aberto e cabe recurso.

O presidente do Corinthians. Andrés Sanchez, não quer que esse tipo de ação se torne frequente e deseja iniciar um movimento de reunião dos clubes. Na última terça-feira (12), o presidente Sanchez disse, em uma “live” como o ex-jogador e comentarista da TV Globo, Walter Casagrande, que tem mais de 100 jogadores pretendem entrar na justiça contra seus clubes. “Você joga no domingo à tarde e é obrigado a ter 24 horas de descanso, mas você tem jogo na quarta-feira seguinte. Aí na segunda você precisa fazer o treino regenerativo, e o jogador vai na Justiça reclamar” reclama Andrés. Ele destaca que leva quatro ou cinco anos para  resolução dos processos. Para evitar essa corrida aos tribunais, o Andres fez o pedido para Globo, CBF e Federação Paulista como forma de pressionar o sindicato dos atletas para que haja uma discussão como proceder nesses casos.  
 
Na nota divulgada a imprensa, Andres diz: “Na hipótese de serem agendadas partidas à noite ou aos domingos, o Sport Club Corinthians Paulista se reserva no direito de eventualmente não participar dos referidos jogos”,

 
O Grupo Globo respondeu em nota: “os jogos aos domingos são uma tradição de décadas e se consolidaram como parte da rotina dos torcedores. Essa não é uma característica específica do futebol brasileiro, acontece com o esporte no mundo todo, que, como produto de entretenimento, é disputado em horários atrativos para seus fãs. Às autoridades cabe considerar as peculiaridades dessa atividade profissional, inclusive dias e horários em que tradicionalmente é desempenhada, a fim de que se fortaleça e possa continuar a oferecer opção de trabalho para milhares de brasileiros. A Globo é parceira incondicional do esporte nacional e continuará a contribuir para seu desenvolvimento, buscando a maior divulgação possível da transmissão dos espetáculos esportivos”.

Até o fechamento desta matéria, a CBF e Federação Paulista não se pronunciaram sobre o caso.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »