28/05/2020 às 06h54min - Atualizada em 28/05/2020 às 06h54min

Opinião: O que significa a briga entre Vasco e Botafogo pelo Yaya Touré?

O marfinense foi disputado pelos dois cariocas, mas não acertou em definitivo com nenhum

Matheus Aquino - Editado por Paulo Octávio
Yaya Touré em ação pelo Manchester City. Foto: AFP
Yaya Touré anunciou oficialmente, na última quarta (27), que não atuará pelo Vasco por motivos familiares. O marfinense teria acertado um contrato com Leven Siano, candidato a presidência do cruzmaltino, mas desistiu. Anteriormente, o Botafogo negociava com o jogador há meses. Por fim, nenhum dos dois ficou com o volante. Dessa forma, o que essa negociação frustrada significa para os dois cariocas? Há uma clara carência de ídolos e de títulos. Botafogo não conquista título de expressão desde o Brasileirão de 1995. O Vasco, por sua vez, não levanta uma taça desde a conquista da Copa do Brasil de 2011. Para superar essa dificuldade os clubes acabam apostando em contratações de estrelas..
 
A aquisição de Honda foi endeusada. Mesmo assim, ele é um jogador que teve destaque na Copa do Mundo de 2010. Depois não teve destaque nas passagens  por PachucaMelbourne Victory e Vitesse E esperavam que Yaya tivesse o mesmo sucesso que Seedorf. Mas para retornar a senda de vitórias é preciso resolver os problemas financeiros e evitar processos. Leandro Castán, capitão do time de São Januário, criticou o possível acerto com Touré, visto que o elenco ainda não tem recebido salários. Rodrigo Pimpão cobra o clube de General Severiano na justiça por causa dos salários atrasados. 

Para resolver essa questão. O Botafogo está na tramitação de um projeto chamado Botafogo S/A. O clube vive graves crises financeiras e achou no investimento privado uma forma de sair do fundo do poço. Clube também aposta na regulamentação do clube-empresa pelo congresso nacional. Rodrigo Maia, atual presidente da câmara e botafoguense declarado, é entusiasta do projeto. Porém a aprovação nos moldes atuais poderia causar uma farra com a anistia das dívidas. Só que com a pandemia e o avanço da crise política entre legislativo e executivo, a iniciativa está ficando cada vez mais longe de sequer ser votada no plenário.

Enquanto isso, clube tem buscado soluções estrangeiras para o elenco. No início do ano, foi anunciada a contratação do japonês Keisuke Honda. Entretanto, o desejo da diretoria era reforçar o elenco com mais uma ‘’estrela’’ a nível europeu: Yaya Touré. As negociações iniciaram em fevereiro. Em março, vazou um vídeo do possível acerto entre o marfinense e o Fogão. As conversas esfriaram, mas o interesse parecia ser mútuo. Contudo, na última semana, o Vasco anunciou a contratação do mesmo jogador. Nesse quesito, o processo é difícil e entra em contradição. O atual presidente do cruzmaltino, Alexandre Campello, criticou a atitude de Leven Siano, candidato a presidência, pois como Siano sequer disputou a eleição não teria como negociar com nenhum jogador. E se ele perde como ficaria o acordo? Seria como apostar no ovo da galinha antes dele ser chocado.

Ou seja, uma série de erros impediu a chegada de Touré. Problema é que enquanto se discute chegada de estrelas a casa está toda bagunçada. Receber uma visita desse jeito é como esconder o buraco da parede com um quadro. Além disso, os operários, que carregam o time nas costas, sofrem com falta de recursos.

 



 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »