28/06/2020 às 17h43min - Atualizada em 28/06/2020 às 15h40min

Celebração Nordestina é Reinventada no São João

Os desafios que as Quadrilhas Juninas estão enfrentando durante a pandemia

Daiane Ramos - Revisado por Renata Rodrigues
Foto: Emanuel Tadeu

O São João é um evento religioso e cultural extremamente valorizado no nordeste do país. A comemoração é marcada pela comida típica, pelo forró e pela alegria das quadrilhas juninas. Porém, devido à pandemia do novo coronavírus, o evento passou a ser totalmente online. Como as quadrilhas não podem parar, em Picuí, no interior da Paraíba, o tradicional concurso de juninas, que ocorre todo ano, dessa vez será realizado de uma forma inesperada: a distância.  

O concurso será dividido em quatro categorias na ordem: casal de noivos, casal de reis, casal cangaço e casal junino. O evento está sendo promovido pela Quadrilha Filhos de Picuí e a votação será por conta do público através dos perfis no Instagram @filhosdepicu. Para se inscrever cada participante deveria fazer um vídeo que correspondesse a pelo menos uma categoria. Em caso de necessidade, haverão batalhas entre as quadrilhas para diminuir o número de concorrentes.  

Magno Lisboa da cidade de Juazeirinho, é Coordenador de Comunicação e Mídia Digital da Quadrilha Junina Flor do Juazeiro e também parceiro do concurso, comentou que espera uma inovação no meio junino em tempos de covid-19 e ressaltou a importância da resistência da cultura junina, que não se deixou levar pela pandemia. E ainda acrescentou: “outro propósito é a difusão da nossa cultura divulgando as Quadrilhas Juninas da Região”.

Joison Santos, Coordenador da Junina de Picuí, que já foi presidente da liga regional das Quadrilhas Juninas da Borborema, disse que por a Quadrilha Filhos de Picuí começar a se preparar em janeiro, tiveram prejuízos com a suspensão das atividades, “mas é isso, quem é quadrilheiro passa por isso”. Joíson junto com outros membros da direção da Quadrilha, fizeram algumas transmissões ao vivo para esclarecer às dúvidas do concurso.

A a Quadrilha Junina Moleka Sem Vergonha, de Campina Grande, que coleciona diversas premiações, assim como as demais companheiras, está se reinventando durante a pandemia. O grupo tem compartilhado nas redes sociais lembranças de apresentações passadas na tentativa de manter-se ativa com o público. 

Embora seja apenas uma atração para algumas pessoas, para outras como o Duane Gonçalves, integrante da Quadrilha Junina Moleka Sem Vergonha, tem um significado especial pois foi na ocasião que ele conheceu sua esposa graças ao grupo de dança. "Meus filhos estão crescendo dentro da quadrilha, meu ciclo de amizade é na quadrilha”, comenta. E ainda relata sentir um vazio imenso por não poder se apresentar esse ano.

 

Os concursos online acontecem ainda esse mês em diversas cidades. Algumas quadrilhas decidiram que não vão parar durante o ano e darão continuidade aos trabalhos para que no próximo São João possam voltar ainda mais preparadas. Toda essa dedicação tem só um objetivo: impedir que essa parte tão marcante na cultura nordestina jamais caia no esquecimento, além de mostrar ao mundo todo a alegria e a energia que cada quadrilheiro carrega em forma de dança. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »