10/07/2020 às 10h27min - Atualizada em 10/07/2020 às 10h24min

Cresce número de crianças mortas por bala perdida durante ações policiais

Vitoria Dantas - Edição: Giovane Mangueira
Foto/reprodução redes sociais
Os casos de crianças e adolescentes mortos por bala perdida tem crescido no Brasil, o mais recente foi o garoto Mizael Fernandes da Silva, de apenas 13 anos, que foi atingido por policiais enquanto dormia, no Ceará, em 01 de julho em uma cidade chamada Chorozinho. Os policiais alegam que o menino estava armado, o que a família nega, afirmando que Mizael dormia quando foi morto.
 
Entretanto, o caso não fica isolado e, frequentemente, os números têm crescido e o Rio de Janeiro tem destaque na quantidade de mortes. Pesquisas feitas entre 01 de janeiro à 18 de agosto de 2019, foram registradas 33 mortes causadas por balas perdidas durante ações policiais, maior que no ano anterior, com 25 mortes confirmadas, de acordo com o Instituto de Segurança Pública.
 
Mesmo durante a pandemia do novo Coronavírus que o país vem enfrentando, tendo em vista o isolamento social e a diminuição de pessoas nas ruas, os casos continuam acontecendo.
 
Quatro crianças foram mortas em ações policiais no Rio de Janeiro durante a pandemia. João Pedro, garoto de 14 anos, foi morto em São Gonçalo, em sua casa na reguão metropolitana do Rio de Janeiro. Além de João, Kauê Ribeiro dos Santos, 12, Agatha Felix, oito e, Kauan Rosário, 12 também foram alvos de bala perdida.
 
Os casos geralmente têm algo em comum: sempre em periferias e tendo a impunidade das autoridades policiais que cometem esses crimes como características. Tirando a vida de uma criança ou adolescente, se tem uma família inteira atingida. Sonhos, metas e toda uma vida é jogada fora em segundos por conta da irresponsabilidade de quem deveria proteger a sociedade.
 
A maioria dos casos têm o mesmo desfecho, policiais afastados de suas atividades e esquecimento depois de um tempo. Famílias sem suporte e nenhum tipo de apoio para ajudá-las nesse momento tão cruel. A sociedade busca por justiça pela morte desses jovens e sempre espera por providências para que esses casos tenham fim, de uma vez por todas.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »