13/11/2020 às 09h23min - Atualizada em 13/11/2020 às 09h28min

A Órfã 2: Esther de volta em pré-sequência do longa original

Conheceremos mais do passado da menina-mulher

Ricardo Accioly Filho - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte: Warner Bros.Pictures / Reprodução: Cinema Sim
Talvez, o cinema de suspense e terror viva uma nova fase de destaque após os sucessos da franquia Invocação do Mal, Hereditário e Corra!, inclusive, com este arrebatando o Oscar de roteiro original, em 2018. Nessa leva, uma nova franquia estará de volta, muito embora não tenha feito o sucesso destes. Lançado em 2009, A Orfã aterrorizou de crianças a adultos com a história da menina Esther, recém-adotada pelo casal Kate e John Coleman. No entanto, após levarem ela para casa, começam a desconfiar de estranhos acontecimentos que fazem parte da vida da menina que se torna mais misteriosa e intrigada, fazendo com que se acredite que Esther não é quem aparenta ser.

Apesar da bilheteria baixa, pouco menos de 80 milhões de dólares, A Orfã custou em torno de 20 milhões de dólares, o que o torna um sucesso já que arrecadou quatro vezes mais o seu preço. Além disso, a crítica embasada se dividiu ao ver potencial no longa, especialmente nos sustos e no humor sombrio. No entanto, é na sua última hora, especialmente no último ato, que desconstrói a premissa com sucessivos clichês do gênero. Embora isso seja notado, ainda é até hoje valorizado e lembrado por um público seleto. Inclusive, após o lançamento do filme em VHS, a obra ganhou um final alternativo mais favorável a protagonista.

Acontece que, 11 anos após o primeiro filme, Esther estará de volta em uma pré-sequência com foco na perspectiva da vilã. Na obra, chamada de “Orphan: First Kill” em inglês, ou “A Orfã: A Primeira Matança”, em tradução não oficial, conheceremos mais sobre o passado da menina quando ainda era Lena Klammer, que escapou de um manicômio russo e chegou aos EUA com uma nova identidade. A atriz Isabelle Fuhrman regressará ao papel principal, muito embora o longa seja produzido uma década depois e se passe anos antes do original. Para tanto, a produção utilizará uma combinação de filmagem em perspectiva forçada, sob a visão da atriz, e maquiadores especialistas em rejuvenescimento de atores.




Além disso, segundo o The Hollywood Reporter, o novo filme terá a direção de Willian Brent Bell, mente por trás do ainda recente Boneco do Mal, de 2016, e da sua continuação, agendada para este ano. Enquanto que David Coggeshall, de Evocando Espíritos 2, assina o roteiro. À época do lançamento, A Órfã recebeu críticas mistas, fechando sua passagem nos cinemas com 56% de avaliações positivas no agregador Rotten Tomatoes. As principais críticas negativas o tratavam como uma obra politicamente incorreta que explorava o temor de que crianças adotadas pudessem causar perigo às novas famílias.

Devido a isso, ao descrever uma criança adotada como assassina, a obra recebeu uma enxurrada de críticas pela comunidade de adoção. Inclusive, as manifestações contrárias renderam uma mudança em uma das falas da protagonista: “Deve ser difícil amar uma criança adotada, tanto quanto o seu próprio”, por “Eu não acho que a mamãe gosta muito de mim”. Ainda, nas novas versões em DVD, antes da reprodução do filme, a Warner exibe uma mensagem descrevendo a situação das crianças órfãs nos EUA e orientações que encorajam à adoção destas e de adolescentes pelo mundo. Algo também seguido pela Disney em muitas de suas obras clássicas com alguma temática considerada incorreta produzidas nas décadas passadas.

Com a volta de Vera Farmiga, atualmente no consagrado Invocação do Mal, e a adição de Julia Stiles, “Esther”, nome provisório, promete aterrorizar novamente com uma premissa crível e que anos depois encontrou base em fatos reais, antigos e recentes. Pois, até hoje, então em Indiana, ainda é duvidoso o caso de uma menina ucraniana de nove anos, que possa ter 22 anos, com nanismo, que ameaça as famílias em que é adotada. Em um exemplo onde ficção e realidade parecem se confundir, o certo é que a história segue amedrontando e impressionando o público, muito por isso terá sua continuidade... o que nos resta é aguardar para conhecer ainda mais sobre a misteriosa Esther e seu passado de terror e mortes.

REFERÊNCIAS:
PIPOCA MODERNA. Isabelle Fuhrman voltará a viver A Órfã no cinema. TERRA. 2 de nov. de 2020. Disponível em: <https://www.terra.com.br/diversao/cinema/isabelle-fuhrman-voltara-a-viver-a-orfa-no cinema,f34cf7dd4bac86a7e483032fef6a7d9189yq00y3.html> Acesso: 8 de nov. de 2020.
TAVEIRA, N. ‘A Órfã: Isabelle Furhman é CONFIRMADA na pré-sequência; Confira detalhes da trama! CINEPOP. 2 de nov.de 2020. Disponível em: <https://cinepop.com.br/a-orfa-isabelle-fuhrman-e-confirmada-na-pre-sequencia-confira-detalhes-da-trama-271574/> Acesso: 8 de nov. de 2020.
A Órfã – Filme 2009. ADOROCINEMA. Disponível em: <http://www.adorocinema.com/filmes/filme-132783/> Acesso: 8 de nov. de 2020.
UOL. ‘A Órfã’: filme de terror vai ganhar continuação focada em vilã do original. ENTRETENIMENTO UOL. 20 de fev. de 2020. Disponível em: <https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2020/02/20/a-orfa-filme-de-terror-vai-ganhar-continuacao-focada-em-vila-do-original.htm> Acesso: 8 de nov. de 2020.
OTTO, I. A Órfã da vida real: o caso da ucraniana adotada que ninguém sabe a idade. CAPRICHO. 21 de out. de 2019. Disponível em: <https://capricho.abril.com.br/comportamento/a-orfa-da-vida-real-o-caso-da-ucraniana-adotada-que-ninguem-sabe-a-idade/> Acesso: 8 de nov. de 2020.
PRADO, P. Terror A Órfã vai ganhar prólogo com a história de Esther. PIPOCA MODERNA. 20 de nov. de 2020. Disponível em: <https://pipocamoderna.com.br/2020/02/terror-a-orfa-vai-ganhar-prologo-com-a-historia-de-esther/> Acesso: 8 de nov. de 2020.
GARÓFALO, N. A Orfã | Protagonista do longa original voltará em prelúdio. OMELETE. 2 de nov. de 2020. Disponível em: <https://www.omelete.com.br/terror/a-orfa-isabelle-fuhrma-retorna> Acesso: 8 de nov. de 2020.
WARNER BROS. PICTURES BRASIL. A Órfã – Trailer. YOUTUBE. 16 de mar. de 2009. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=cB5zcyckRzc> Acesso: 11 de nov. de 2020.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »