01/02/2021 às 18h27min - Atualizada em 01/02/2021 às 18h14min

Fernando Diniz deixa o comando do São Paulo

Após demissão do técnico, Raí antecipou sua saída do cargo de diretor-executivo do clube

Bianca Costa - editado por Anna Voloch
Após forte queda de rendimento, Diniz não aguenta pressão e deixa clube antes do fim da temporada (Foto: Reprodução/Premiere FC)

Após derrota para o Atlético-GO na tarde de ontem (31) por 2 a 1, o São Paulo resolveu na manhã dessa segunda (1) demitir o técnico Fernando Diniz. O anúncio da decisão foi feito nessa tarde após reunião. Com um mês sem vitórias e perdendo a liderança do Campeonato Brasileiro, no qual conseguiu ter diferença de sete pontos para o segundo colocado, Diniz deixa o Tricolor Paulista na quarta colocação, com 58 pontos somados – agora sete pontos atrás do líder Internacional.

Faltando cinco jogos para o término da temporada 2020 quem deve comandar os treinos como técnico interino é o auxiliar fixo da comissão técnica Marcos 
VizolliPara a temporada 2021, a preferência da nova direção comandada pelo presidente Júlio Casares é por um treinador estrangeiro, nomes como o de Miguel Ramirez estão sendo falado internamente, mas nada acertado, uma vez que o mesmo já conversou com o Internacional para assumir o time no final do brasileiro. 


Além da saída de Fernando Diniz, o ex-jogador e dirigente Raí, que ficaria no São Paulo até o final do campeonato, antecipou sua saída e também deixou o clube. A direção tricolor já tinha acertado com Rui Costa, que assume o cargo.

RENDIMENTO DE FERNANDO DINIZ NO COMANDO DO SÃO PAULO 

Tendo um aproveitamento de 54,6% com 75 jogos, 34 vitorias, 21 empates e 20 derrotas, Diniz sai do clube com diversas eliminações. Depois da paralisação do futebol devido à Covid-19, os torcedores tiveram a primeira decepção de 2020: a eliminação no Morumbi pelo Mirassol nas quartas de final do Campeonato Paulista.

Na sequência, os coringas do Diniz, como era conhecido o time, foram eliminados da Libertadores na fase de grupo pelo River Plate e, logo depois, caíram na Copa Sul-Americana para o LanúsA antiga direção, comandada pelo ex-presidente Leco, decidiu manter o técnico no comando, acreditando em seu trabalho. A permanência parecia ter sido uma boa ideia, já que o time emplacou uma boa sequência no Brasileirão e na Copa do Brasil.

Entretanto, o bom momento do treinador e do time começou a cair após mais uma eliminação, dessa vez na semifinal da Copa do Brasil para Grêmio. Após a queda da equipe na competição no dia 30 de dezembro de 2020, o São Paulo voltou a campo no dia 6 de janeiro diante do Bragantino e perdeu por 4 a 2, em jogo marcado por xingamentos de Diniz a Tchê Tchê. Nas seguintes partidas, o Tricolor perdeu por 1 a 0 para os reservas dos Santos, empatou em 1 a 1 contra o Athletico- PR. O time paulista ainda foi derrotado com uma goleada do Internacional por 5 a 1 em pleno Morumbi, maior derrota do São Paulo em sua casa. Além disso, empatou em 1 a 1 com o Coritiba e, por fim, Diniz terminou a sua trajetória no São Paulo com derrota para o Atlético-GO por 2 a 1. 

NOTA OFICIAL

Nas redes sociais o São Paulo FC se pronunciou sobre a demissão do técnico e da sua comissão. 
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 
“O São Paulo Futebol Clube informa que Fernando Diniz deixa o comando técnico da equipe nesta segunda-feira. Raí, Executivo de Futebol desde o fim de 2017, optou por deixar o cargo, em que ficaria até o fim do Campeonato Brasileiro, de forma imediata.

Também serão desligados o preparador físico Wagner Bertelli e os auxiliares Marcio Araújo e Eduardo Zumaque chegaram ao clube junto com o treinador. 

Ao longo de 16 meses, Diniz dirigiu a equipe em 74 partidas, com 34 vitórias, 20 empates e 20 derrotas. Márcio Araújo esteve no banco em outras três ocasiões em que o treinador cumpria suspensão: uma vitória, um empate e uma derrota.

O São Paulo agradece aos profissionais pelo trabalho e pela dedicação demonstrados durante todo o período em que defenderam nossas cores.” 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »