04/02/2021 às 00h11min - Atualizada em 04/02/2021 às 00h07min

Short squeeze: o fenômeno que movimentou Wall Street

Leticia Araújo Linhares - Editado por Camilla Soares
Fonte: IGN US/Reprodução

As compras online estão cada vez mais frequentes entre os consumidores. No meio dos games, por exemplo, comprar jogos físicos não é mais tão comum, já que a tecnologia atual permite que eles sejam baixados diretamente das “stores”. Além disso, a pandemia do novo coronavírus e as restrições causadas por ela também ajudaram na desvalorização de empresas, não só do ramo dos jogos, mas muitas outras.

No dia 27 de janeiro, a “GameStop”, loja varejista de jogos de videogames, teve um aumento expressivo no seu valor de mercado, o que caminhou contra qualquer estudo e análise que não previa um crescimento tão rápido e alto. O preço das suas ações teve uma valorização de US$5,25, no dia 27 de agosto, para US$347,51, em 27 de janeiro e a empresa atingiu US$24 bilhões de valor de mercado. Em apenas seis meses, os investidores que acompanharam toda essa movimentação, ganharam cerca de 66 vezes mais do que haviam aplicado.
 



Os grandes negociadores de ações, inclusive, enxergavam a “GameStop” como uma empresa que teria seus valores em queda, e por isso, decidiram por entrar vendidos na empresa. Esse movimento, conhecido como “short selling” consiste em alugar as ações visadas da carteira de investimento de um terceiro, e esperá-la abaixar de valor. Quando isso ocorre, o investidor que alugou a ação, as compra por um preço baixo, a devolve para a carteira de investimentos original e lucra com a diferença.

Como um grande grupo de investidores realizou o mesmo movimento por um grande período de tempo, era natural que, com mais pessoas vendendo e poucas pessoas comprando, a ação se desvalorizasse.

Os membros de um fórum no Reddit chamado “Wall Street Bets” viram o que estava acontecendo com as ações da “GameStop” e aproveitaram da situação, se organizaram e fizeram um “short squeeze”, ou em outras palavras, compraram os ativos, fazendo com que o valor da ação subisse, obrigando com que os investidores anteriores vendessem as suas ações o mais rápido possível para evitar prejuízos.

No dia 27, a GME, a ação da “GameStop” se tornou o ativo mais negociado do mundo, ultrapassando inclusive as ações da Apple e da Tesla e movimentando US$20 bilhões. 


A empresa norte-americana de investimentos Melvin Capital Management foi um dos principais personagens na primeira fase da movimentação, quando os grandes investidores entraram vendidos. Em janeiro, a empresa perdeu 53% nos seus investimentos.

 

Outros casos

 

Em 2008, as ações da Volkswagen passaram por uma situação semelhante.  As ações, que custavam cerca de €30 em 2005, ultrapassaram €150 em 2007 pois a Porsche pretendia aumentar o seu poder de voto dentro da empresa e para isso, começou a comprar ações VOW3.


Um ano depois, a maioria das ações não estavam disponíveis para venda pois pertenciam à Porsche e ao governo alemão. E, novamente, a pouca oferta e a alta demanda foram as responsáveis por um aumento expressivo, fazendo com que os ativos da VW passassem de €900.

Outra movimentação recente, inspirada pelos pequenos investidores do Reddit, é o que está sendo feito com a resseguradora brasileira IRB. Por meio de um grupo no Telegram, os oito mil pequenos investidores conseguiram fazer com que a ação subisse mais de 17% na quinta, dia 28.


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou uma nota sobre este caso. Para eles, a prática de short squeeze se enquadra em manipulação de mercado e “a atuação com o objetivo deliberado de influir no regular funcionamento do mercado pode caracterizar ilícitos administrativos e penais”. Ainda em nota, a CVM complementa que tem acompanhado as movimentações e, na presença de indícios, irá instaurar um processo administrativo para apuração das responsabilidades e acionará o Ministério Público para atuação na esfera penal.

 

Consequências

 

A perda de dinheiro dos grandes investidores que apostaram na queda da ação e o ganho daqueles que atuaram no “Short Squeeze” foi uma grande consequência já citada por aqui. Por conta da volatilidade, algumas corretoras impediram que esse ativo fosse comercializado, como é o caso da Robinhood, corretora que popularizou o acesso aos investimentos nos Estados Unidos.


Apesar da movimentação ter sido grande, ela não impactou financeiramente a “GameStop”. O consultor de investimentos, Otávio Marques explicou que “a empresa consegue dinheiro dos investidores através do IPO (Oferta Pública Inicial), que é o lançamento de novas ações no mercado, que serão negociadas em mercado primário e pela primeira vez”. Neste caso, as negociações foram feitas entre investidores e as transações ocorreram no mercado secundário.


Marques também comentou sobre o mercado financeiro em geral, segundo ele “não tem algo na empresa que sustente sua alta de preço, portanto é de se esperar que o preço caia e volte a sua normalidade, não impactando o mercado financeiro”. O que realmente aconteceu, as ações da empresa caíram de US$347,51 para US$92,41 em uma semana.

    

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »