12/02/2021 às 12h27min - Atualizada em 12/02/2021 às 12h17min

Reescrevendo a Literatura através das fanfics

Como histórias escritas por fãs ganham tanto alcance na internet?

Bruna Lima - Editado por Roanna Nunes
Fonte/Reprodução: WeLiveSecurity/ Google

Ler uma história e idealizar um final alternativo, ver um filme e questionar o desenlace do personagem secundário, apreciar um cantor e imaginar como seria encontrá-lo na vida real. Esses são alguns motivos que levam jovens e adultos a escreverem fanfiction - em português, "ficção de fã". Também conhecidas como fanfic, ou fics, são narrativas ficcionais desenvolvidas por fãs em plataformas de compartilhamentos de histórias.

Normalmente, os enredos correspondem ao universo de produtos midiáticos: filmes, séries, quadrinhos, desenhos animados e até mesmo figuras públicas. O propósito é soltar a criatividade e criar histórias conforme seus conhecimentos e gostos pessoais. Nesse ínterim, os autores estimulam a imaginação, a leitura e a escrita e criam laços com usuários de interesses comuns.

Lara Santana, estudante de Jornalismo, começou a escrever fanfics em 2012 sobre a ex-boyband One Direction e o cantor pop Justin Bieber. Apesar da admiração, a escritora migrou para histórias originais anos mais tarde. Durante o processo, Lara notou sua evolução pessoal: “Quando comecei, não sabia muita coisa, escrevia porque achava legal e copiava formas de escrita de outras pessoas. Eu leio muito e acho que isso ajudou a desenvolver minha escrita”.

A fuga de realidade também é um dos motivos para a produção: “O que me inspira a escrever há tanto tempo é a válvula de escape. Às vezes eu estou assistindo a um filme e penso como seria uma outra personagem ali no meio”, expressa Luiza Miranda, estudante de Produção Audiovisual e autora de três fanfics. Sua trajetória iniciou com uma história da série americana Legends of Tomorrow. No entanto, com o desejo de criar uma história autêntica, reescreveu e ajustou a ficção.

Outro caso de adaptação é a franquia 50 Tons de Cinza. Quando E. L. James escreveu a obra, Anastasia e Christian Grey eram Bella e Edward Cullen, personagens do filme Crepúsculo.

O sucesso mundial da trilogia também é inspiração para as autoras que almejam lançar obras originais e ter o mesmo reconhecimento. Tanto Lara quanto Luiza possuem esse sonho e estão fazendo de tudo para realizá-lo. A primeira ainda está construindo seus capítulos e postando semanalmente na plataforma Wattpad; enquanto a segunda já tem um livro publicado online, na Amazon - empresa multinacional de tecnologia, com distribuição de downloads e streaming de e-books.

Livros e fanfictions possuem equivalências e disparidades, porém o destaque das ficções escritas por fãs é a interação simultânea. Na maioria das vezes, a narrativa é publicada periodicamente em capítulos. Assim, os usuários visitantes têm a oportunidade de comentar e oferecer novas ideias sobre os rumos da história. 

Em seu livro "Cultura da Convergência", Henry Jenkins, pesquisador norte-americano dos meios de comunicação, cita o ciberespaço como uma construção coletiva. Antes, os sujeitos eram somente consumidores; agora, têm a capacidade de consumir e produzir conteúdos. Ou seja, o advento da internet permitiu maiores interações e compartilhamento de informações. 

A paulistana Luiza admite que, quando começou a escrever, tinha o roteiro pronto. Entretanto, após observar as preferências dos leitores nos comentários, mudou suas percepções iniciais. Uma outra forma de interação é através de plataformas de mensagens instantâneas, como o caso de Lara, que possui um grupo de bate-papo de escritoras. 

Independente da motivação, não há limitações para imaginar, criar e escrever. Autores de diferentes idades, localidades e gêneros têm potencial de compartilhar suas histórias online, basta escolher a plataforma: Wattpad, Spirit Fanfiction, Nyah! Fanfiction etc. O conselho final das autoras é categórico: Se deseja escrever, escreva; seja um capítulo, um diálogo ou uma história completa. Não ligue para opiniões alheias e siga em frente.

 

Se você se interessou pelos relatos das escritoras Lara Santana e da Luiza Miranda, vai adorar ler suas histórias nas seguintes plataformas:

Lara Santana:

Sem Rodinhas: https://www.wattpad.com/story/207617884-sem-rodinhas

Querido Papai Noel: https://www.wattpad.com/story/246431796-querido-papai-noel-spin-off-de-sem-rodinhas

 

Luiza Miranda:

https://www.amazon.com.br/dp/B08SQ64ZSK/ref=as_li_ss_tl?dchild=1&keywords=fugindo+do+passado&qid=1610477786&sr=8-2&linkCode=sl1&tag=livkactia02-20&linkId=9e6edeab0851c5138e80cf5e5ecb09e4&language=pt_BR


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »