12/02/2021 às 16h52min - Atualizada em 12/02/2021 às 16h01min

Agremiações pernambucanas lutam para se manterem vivas no Carnaval

Com o cancelamento da festa, entidades carnavalescas de Recife e Olinda tentam manter sua história

Marília Felix - Editado por Ana Paula Cardoso
Fonte: Hugo Muniz/Divulgação / Reprodução: Diário de Pernambuco
Em 17 de dezembro, o Governo de Pernambuco anunciou a suspensão das festas de Carnaval no estado devido à pandemia da Covid-19. Dessa forma, as agremiações carnavalescas de Recife e Olinda perderam a sua principal fonte de renda e podem não permanecer no cenário pernambucano. A perda econômica pode virar uma perca cultural.

O que o carnaval representa para os recifenses e olindenses não se explica com palavras, a festa originou blocos, escolas de samba, maracatus e outros movimentos que a viam como espaço para manifestar a própria cultura. Contudo, para que essa demonstração aconteça as entidades precisam se manter. Todo ano, a movimentação gerada no período festivo consegue sustentar os custos e pagar os profissionais envolvidos. Entretanto, as associações correm o risco de não consiguer sobreviver sem o período festivo. 

O Cariri Olindense, troça tradicional da folia, completa 100 anos em 2021. A festa não irá acontecer da forma esperada, com as ladeiras lotadas e o frevo nas alturas. Mas, para manter o bloco vivo na lembrança dos foliões, será transmitida uma live na segunda-feira (15). Um documentário com a história do Cariri está em produção e conta com contribuições a partir de R$ 15,00 para seu financiamento, a venda de camisas também está incluída nos esforços para continuar com a agremiação.

Ana Cristina de Mendonça, integrante do maracatu percussivo Yalu, lamenta o fato de não poder tocar nesta época do ano, além disso, as perdas financeiras também acontecem. “Mas, o que sinto pesar mais é o fato de termos que lidar com não podermos estar juntos nas ladeiras tocando e nos divertindo. O motivo pelo qual as pessoas procuram um grupo é na maioria muito diverso, uns procuram porque gostam de cultura, outros para refazerem-se do emocional. Lidar com essa ausência não tem sido fácil, mas, na base do apoio e da amizade, a gente consegue”, afirmou a foliã.

Já na zona norte de Recife, duas escolas de samba tradicionais da cidade estão arriscadas a deixarem o desfile de vez. A Galeria do Ritmo, atual campeã, observa as dívidas chegarem a patamares altos. A sede, que fica no Morro da Conceição, está com as contas de água, energia e outras taxas atrasadas, isso sem contar na falta de pagamento aos funcionários. O presidente Mizael de Souza chegou a empenhar o próprio carro para saudar débitos. A entidade tentou algumas soluções, como a transmissão de lives com os integrantes, entretanto, não conseguiram patrocínio para levar o projeto adiante.

A Gigantes do Samba, situada na Bomba do Hemetério, também passa por situação semelhante. Presente há 79 anos no cenário pernambucano, a escola perde renda constantemente sem as festas na quadra. A sede se deteriora a cada dia sem manutenção, os colaboradores não recebem e as tarifas básicas continuam vencidas. Segundo o presidente, Aldo Alexandre, em torno de R$ 200 mil seriam necessários para o retorno. 



Nesta última quarta-feira (10), o Governo de Pernambuco divulgou um plano para socorrer cerca de 450 artistas e agremiações que fazem parte da festa. O governador Paulo Câmara anunciou que serão três milhões de reais para auxílios de R$ 3 mil a R$ 15 mil. O benefício será distribuído de acordo com o futuro edital feito pela Secretaria de Cultura do Estado.

A prefeitura de Recife adotou medidas semelhantes, na terça-feira (9), o prefeito João Campos assinou a criação do Auxílio Municipal Emergencial (AME) e cerca de 160 associações e 900 atrações que se apresentaram no Carnaval 2020 receberão os valores correspondentes a 50% das subvenções e dos cachês, com o teto de pagamento de R$ 10 mil.

Professor Lupércio, prefeito de Olinda, também anunciou a criação de uma ajuda. Com R$ 1 milhão disponível, a cidade disponibilizará a cada artista, agremiações e grupos 35% do valor pago no carnaval passado. Esse benefício só será válido para quem for de Olinda. Os catadores de recicláveis, que tiram grande parte do seu sustento na festa, deverão receber individualmente o valor de R$ 250. Os cadastros das cooperativas que trabalham na folia serão utilizados.





Referências

BEZERRA, A. Cariri Olindense comemora centésimo carnaval com lives e documentário. Brasil de Fato, 23 de jan. de 2021. Disponível em: <https://www.brasildefato.com.br/2021/01/23/cariri-olindense-comemora-centesimo-carnaval-com-lives-e-documentario> Acesso em: 11 de fev. de 2021.

ALBUQUERQUE, M. Sem dinheiro e longe do Carnaval, escolas de samba do Recife correm risco de desaparecer. Diário de Pernambuco, 05 de fev. de 2021. Disponível em: <https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2021/02/sem-dinheiro-e-longe-do-carnaval-escolas-de-samba-do-recife-correm-ri.html> Acesso em: 11 de fev. de 2021.

TENÓRIO, A. / SOUZA, C. R$ 3 mi para artistas e agremiações. Folha de Pernambuco (edição impressa), 11 de fev. de 2021. Disponível em: <https://www.folhape.com.br/edicao-impressa/1716/11-02-2021/#edicao_impressa-2> Acesso em: 11 de fev. de 2021.

GUARDA, A. Governo de Pernambuco e Prefeitura de Olinda anunciam auxílio emergencial para artistas; veja quem pode receber. Jornal do Commercio, 10 de fev. de 2021. Disponível em: <https://jc.ne10.uol.com.br/economia/2021/02/12028735-governo-de-pernambuco-e-prefeitura-de-olinda-anunciam-auxilio-emergencial-para-artistas--veja-quem-pode-receber.html> Acesso em: 11 de fev. de 2021.

FONTES, B. Escolas de samba do Recife enfrentam dificuldades sem festas, ensaios e carnaval. Globo Nordeste (NETV 1ª edição), 15 de jan. de 2021. Disponível em: <http://g1.globo.com/pernambuco/videos/v/escolas-de-samba-do-recife-enfrentam-dificuldades-sem-festas-ensaios-e-carnaval/9181226/> Acesso em: 11 de fev. de 2021.

MEIRELES, M. Recife anuncia auxílio municipal emergencial de até R$ 10 mil para atrações e agremiações carnavalescas. G1 PE, 09 de fev. de 2021. Disponível em: <https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2021/02/09/recife-anuncia-auxilio-municipal-emergencial-de-ate-r-10-mil-para-atracoes-e-agremiacoes-carnavalescas.ghtml> Acesso em: 11 de fev. de 2021.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »