09/03/2021 às 21h41min - Atualizada em 09/03/2021 às 21h22min

Porto busca classificação com um a menos, e Juventus é eliminada na Liga dos Campeões

Com grande atuação do goleiro Marchesín e com gol de Sérgio Oliveira na prorrogação, time português avança na competição

Vinícius Garone - editado por Anna Voloch
Vibração dos jogadores do Porto em noite épica na Liga dos Campeões (Foto: Divulgação/Twitter Champions League)
Em noite memorável na UEFA Champions League, o Porto perdeu para Juventus por 3 a 2 nesta terça-feira (9) no Juventus Stadium, mas garantiu a vaga nas quartas de maneira épica. O time português se classificou pelo critério do gol fora de casa, já que na primeira partida em Portugal o resultado foi 2 a 1 para os portistas

Os Dragões jogaram com um jogador a menos desde o começo do segundo tempo, em que Taremi foi expulso. No entanto, o time português aguentou a pressão da Juve, e com um gol “milagroso” no segundo tempo da prorrogação de Sérgio Oliveira, os visitantes ficaram com vaga em Turim. Essa foi a segunda eliminação seguida da Velha Senhora nas oitavas da Champions League. Em 2019/20, a equipe perdeu para o Lyon, também dentro de casa.

PRIMEIRO TEMPO

A Juve precisava da vitória. No entanto, quem começou assustando foi a equipe do Porto. Uribe arriscou da intermediária e a bola saiu próximo a trave. Posteriormente, Zaidu ganhou de Cuadrado e levantou na área. Taremi bateu em Bonucci, a bola voltou, o próprio centroavante subiu bem e cabeceou no travessão.

Os Dragões seguiram na pressão e deu resultado. Marega cruzou rasteiro, Taremi se adiantou a Demiral, sentiu o contato e caiu dentro da área. O árbitro Björn Kuipers próximo ao lance, assinalou a penalidade aos 18 minutos. Sérgio Oliveira foi para a cobrança e deslocou o goleiro, abrindo o placar em Turim.

Por outro lado, a Velha Senhora tinha dificuldades em furar o bloqueio do time português e a defesa prosseguia inconsistente. Enquanto isso, o Porto progredia ao ataque e sempre com perigo. Corona chegou sozinho pela direita e bateu cruzado, mas Szczesny fez a defesa. Na jogada seguinte, Otávio chutou firme de longe e por pouco não ampliou a vantagem.

A primeira chance perigosa da Juventus, veio apenas na reta final da primeira etapa. Cuadrado cruzou com a esquerda, Manafá errou a bola, Morata dominou no peito e finalizou para excelente defesa de Marchesín, que saiu com firmeza para abafar o lance. Nos demais minutos, o time do Dragão criou mais algumas oportunidades, foi superior e permaneceu com a vitória parcial.

​SEGUNDO TEMPO

O time da Juventus mudou a postura na volta do intervalo, foi para cima e empatou o jogo. Com quatro minutos, Bonucci lançou Cristiano Ronaldo, que já dominou ajeitando para Chiesa, que bateu colocado no ângulo, sem chances para Marchesín. Minutos depois, aconteceu a jogada que modificou o confronto: Taremi levou o segundo cartão amarelo e foi expulso, após dar um bico na bola com o jogo parado, deixando o Porto com 10 jogadores em campo.

Com isso, a Velha Senhora que já estava a todo vapor, passou a encontrar espaços com mais facilidade. Rabiot lançou Chiesa, que levou a melhor sobre o goleiro do Porto, tocou de cabeça e se jogou de carrinho para conseguir o desvio final. Porém, Pepe chegou na hora exata e evitou o gol, a bola chegou a bater na trave ainda. 

Chiesa, que vinha sendo o destaque da Juve, brilhou novamente aos 18 minutos. O italiano recebeu levantamento na medida de Cuadrado, e cabeceou no alto para marcar o gol da virada e o segundo dele na noite.

Depois de suportar uma enorme pressão, os Dragões voltaram a assustar no fim da segunda etapa. Marega recebu de costas, girou sobre Demiral e chutou forte no chão, a bola passou rente à trave. Na resposta, Cuadrado levou para a esquerda e mandou uma bomba no travessão, seria uma pintura. Assim, o jogo permaneceu 2 a 1 no tempo normal, levando a decisão para a prorrogação.

PRORROGAÇÃO

O Porto iniciou o tempo extra melhor e se arriscando no campo ofensivo. Corona deu um belo drible e cruzou na área, Marega ganhou da defesa e cabeceou para a defesa de Szczesny. Aos 12 minutos do primeiro tempo, Cristiano Ronaldo levou a melhor sobre o goleiro Marchesín e foi para o chão. O craque português reclamou muito pedindo pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

O segundo tempo foi eletrizante e com muita emoção. Primeiro com o time português: Sérgio Oliveira bateu falta de longe por baixo da barreira e a bola foi no cantinho. Szczesny chegou a tocar nela, mas ela morreu no fundo das redes, deixando os Dragões com dois gols de diferença no confronto.

Dois minutos depois a Juve fez o terceiro. Bernadeschi bateu escanteio na cabeça de Rabiot, que acertou uma bela cabeçada e voltou a acender as esperanças da Velha Senhora. Já no último lance, após bola levantada na área, Marchesín salvou o Porto com uma grande defesa e levou o time às quartas de final.

PRÓXIMOS CONFRONTOS

Os dois times voltam a campo no próximo fim de semana, por seus campeonatos nacionais. A Juventus visita o Cagliari, na Sardegna Arena, domingo (14), às 14h (horário de Brasília), pela Liga Italiana. Já o Porto recebe o Paços de Ferreira, no Estádio do Dragão, também domingo (14), às 17h (horário de Brasília), pela Primeira Liga.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »