05/06/2021 às 22h23min - Atualizada em 04/06/2021 às 21h02min

Fashion TikTok: como os criadores de conteúdo tem falado sobre moda nas redes sociais?

Millenials e Gen Z abordam as diferentes áreas da indústria na rede social e conquistam milhares de seguidores

Flávia Pereira - Editado por Daniel Magalhães
A pandemia incentivou e convidou a população a se reinventar e colocar em prática as suas habilidades e paixões durante o isolamento social. Com isso, as redes sociais se tornaram um “abrigo” para fugir um pouco da realidade. Segundo dados do Priori Data, só em 2020, o aplicativo TikTok foi instalado em mais de 34 milhões de celulares no Brasil, que se tornou o terceiro maior público da plataforma. O TikTok logo foi acolhido por todos os públicos, entre eles os produtores de conteúdo. Em meio a danças, conteúdos sobre filmes, música e receitas, os amantes de moda aproveitaram esta oportunidade para falar do assunto no aplicativo e tem dado certo.

Os tiktokers de moda que fazem parte da comunidade “Fashion TikTok”, estão conseguindo destaque pelas suas abordagens em diferentes áreas da indústria, como o mercado de moda, desfiles, red carpet, comportamento, looks, estilo e tendências,  e como discutem o conteúdo com seus ouvintes. Com abordagens únicas e diferentes pontos de vista, cada um deles consegue conquistar mais de mil visualizações por vídeo. A questão é: como a moda está sendo realmente comentada nesta plataforma?

Nomes como: Harry Ciotto, Emanuelle Canielas, Rebeca Pfau, Jenn, Diego Sfoggia e Mitcho Mezzomo utilizam deste aplicativo para expressar suas opiniões e paixão pela moda com o objetivo de não só informar, mas também entreter seus respectivos públicos. Ao contrário das revistas e portais de moda — que muitas vezes apresentam textos um tanto formais —, a informação no TikTok é curta, objetiva e dinâmica, apresentada através de vídeos de 60 segundos a três minutos. Inclusive, o conteúdo desses criadores se destacou tanto, que alguns deles ganharam a atenção de algumas revistas, como por exemplo, o Mitcho que se tornou comentarista de moda na Elle Brasil.

Não basta apenas falar sobre um determinado tema, todos eles estudam e fazem pesquisas minuciosas para transmitir a informação correta e com qualidade para seus seguidores. O tom de voz utilizado por cada um expressa a sua personalidade, assim como a maneira em que o conteúdo é apresentado. O tema a ser abordado, a seleção de imagens, a edição, roteiro e o figurino para a gravação do vídeo contribuem para a formação da identidade visual do tiktoker de moda.
 

“Estava na hora certa, no momento certo, era a pessoa certa fazendo o conteúdo certo.” – Diego Sfoggia, produtor de conteúdo.

 
Muitos cursam graduação em moda, enquanto outros estudaram outras áreas. Assim como alguns trabalham na área como jornalistas, designer gráficos e publicitários. O criador de conteúdo, Diego Sfoggia (27) disse que se sente mais livre trabalhando com a internet do que numa revista por exemplo, simplesmente pela liberdade de produzir conteúdo.

A designer gráfica Rebeca Pfau (30) disse que já trabalhou na área de moda e alega que a indústria ainda é bastante preconceituosa. “Se fosse para trabalhar de novo com moda, teria que ser numa empresa que tivesse a cultura de mais aceitação e mais liberdade”, completa Rebeca.
No momento da produção, estes criadores podem desenvolver seus conteúdos na maneira como desejam, sem influências externas de editores. A jornalista, Jennifer Reis (25) escolhe as pautas da semana no mesmo dia e usa fontes confiáveis como documentário, revistas, entrevistas para montar o desenvolvimento do conteúdo.
 

"Às vezes também quero falar sobre uma história, por exemplo, sobre a Beyoncé, mas não sei qual ângulo vai ser essa história, então pesquiso sobre ela e cruzo com algo legal e interessante, e acabo abordando sobre aquilo.” Disse Jennifer.

 
Para Jeniffer, foi uma surpresa alcançar muitos seguidores. Ela afirma que no começo foi apenas para praticar a profissão dela e ter um portfólio com conteúdos para o Instagram e TikTok. Hoje, ela possui 90.6k seguidores no aplicativo e 2 milhões de curtidas.
 
Já a publicitária, Emanuelle Canielas (21) busca inspirações em uma união de referências, enquanto assiste uma série, presta atenção no figurino do personagem, às vezes a inspiração vem num conteúdo de moda, filme ou novela.
 
Estes criadores acreditam que há muita diferença entre o seu conteúdo das plataformas tradicionais (revistas e sites de moda). Rebeca declara que a principal diferença é o estilo de narrativa, a possibilidade de os conteúdos serem resumidos em um vídeo de um minuto e as pautas escolhidas. Ela, por exemplo, fala bastante sobre a história da moda e citou alguns livros como: “A moda imita a vida” de André Carvalhal e “Como compreender moda: Guia Rápido Para Entender Estilos” de Fiona Ffoulkes.
 
Os criadores de conteúdo desta plataforma estão revolucionando a maneira de comunicar e informar sobre moda. Emanuelle considera que os tiktokers estão inspirando no geral. “A gente vê a linguagem muito rápida sendo utilizada, a gente vê as músicas que estão no TikTok, que são as músicas que viralizam no mundo real, a gente vê as imagens e transições, porque é claro, é uma rede que tem muita gente da geração Z, que é a atual geração que mais influencia” afirma.

Para você que ama moda e quer aprender mais sobre tudo que está por dentro deste universo, conheça um pouco sobre um destes comentaristas:


Diego Sfoggia, 27 anos, criador de conteúdo, Florianópolis/SC, @ disfoggia
 
Como surgiu a ideia de produzir conteúdo para o TikTok?
Depois de acompanhar uma galera que realmente produzia conteúdo, que falava sobre cultura pop, famosos, moda e filmes, pensei: sempre produzi para redes sociais, já tive um blog, sempre estive nesse meio de criação de conteúdo, e vi o TikTok como uma plataforma que se assemelhava com o conteúdo que eu queria criar. Então, comecei a produzir conteúdo sobre cultura pop e celebridades. De vez em quando gravava vídeos de moda e foi quando o público pediu para eu gravar mais conteúdo deste, pois eles gostavam muito da forma que abordava e a partir daí, vi os meus números crescendo expressivamente. Fiquei quase um ano lutando contra o algoritmo e depois de um tempo, com o incentivo das pessoas, foi quando acertei. Estava na hora certa, no momento certo, era a pessoa certa fazendo o conteúdo certo.

Sonha em trabalhar na área um dia?
Sim, eu sonho em trabalhar, mas na verdade, em outra área da moda, porque atualmente eu já trabalho com moda e estou nesta área há 7 anos. O meu sonho mesmo é trabalhar com criação de conteúdo, ser um influenciador que fizesse publicidade, que faz contrato com marcas, que faz look do dia pago etc. Na verdade, eu tenho esse sonho não só para mim, mas para todos os criadores de conteúdo do fashion TikTok, pois estamos democratizando a moda do nosso jeito e seria muito legal todo mundo que trabalhe por lá e que quer ganhar dinheiro com isso, ganhe, porque assim a gente consegue produzir mais conteúdo e trabalhar com algumas marcas, participar de eventos, ganhar uns mimos. Agora, em veículo de moda não é meu sonho, pois já trabalhei em jornal, revista e já fui editor em uma. Não é onde eu me sinto mais criativo.

Você imaginava que conquistaria muitos seguidores?
Não, confesso que não imaginava. E o TikTok foi a plataforma que me faz sonhar um pouquinho. Porque nas outras plataformas nunca tive um número grande de seguidores procurando pelo meu conteúdo.

Como é feito o desenvolvimento do conteúdo?
Através da comunicação com meu público. Eu prometo sempre entregar pelo menos um vídeo por dia no TikTok, eu normalmente posto dois porque gosto e acho que o algoritmo ajude com dois vídeos. Para gravar os vídeos - que é o que me leva mais tempo-, eu pesquiso bastante (referências, fotos) antes de gravar qualquer coisa. Tenho um cronograma que faço na semana, mas deixo ele aberto para se eu quiser falar sobre algo do momento. Eu lido como um trabalho, produzo muito conteúdo, mas não fico refém disso. Se tenho algo para falar eu posto, se não, não posto. Felizmente meu público entende isso. Entrego no mínimo um conteúdo por dia.

Onde procura inspirações?
Cem por cento na internet. Até ouço músicas, assisto filmes e séries, mais deixo para a área de lazer. Tudo o que busco de inspiração, é na internet, é o meu mundo. E adoro seguir o pessoal do fashion TikTok, seja gente grande ou pessoas que estão começando, acho muito legal ver o que essas pessoas estão fazendo, cada uma dessas pessoas me inspira de uma forma, eu sinto que sou a junção de cada uma delas, porque elas me inspiram na forma de se comunicar, se expressar e nas opiniões diferentes.

Qual seria a diferença entre o seu conteúdo das plataformas tradicionais (revistas e sites de moda)?
Nossa, tem muita diferença. Primeiro, no TikTok podemos mais ser opinativos, temos mais poder de expor a nossa visão. Pode até ser uma opinião impopular, quando você trabalha numa revista, a sua opinião não importa muito, você tem que ser extremamente imparcial sobre um assunto. A internet nos dá uma liberdade muito maior de criar e opinar. O mais importante é que a gente pode falar de coisas que acontecem no ramo, algo que não acontece numa revista. Então podemos falar sobre situações, problemas que envolve alguma marca, algo que uma revista pensaria duas vezes antes de fazer e acaba sendo imparcial demais. E podemos ter liberdade na criação de conteúdo. Na revista, você não tem poder de escolha e na internet tem.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »