18/06/2021 às 10h38min - Atualizada em 18/06/2021 às 10h24min

Estratégias digitais: como escritores independentes promovem suas histórias

Ter presença digital é um critério quase obrigatório para ser notado e vender um produto ou serviço, e para novos escritores, as redes sociais são ótimas ferramentas de divulgação.

Hellen Vasconcelos - Editado por Talyta Brito
Reprodução/ Freepik

Escritor entusiasta desde os 12 anos, Jonas Aquino, 20, realizou o sonho de ter sua primeira obra publicada em outubro de 2020. O jovem cearense, que no momento trabalha de forma independente, ganhou grande destaque no lançamento de seu primeiro livro e logo foi notado pela imprensa de seu Estado. Sem auxílio de um setor de marketing, Jonas é o único responsável por todo o processo de divulgação de seu trabalho, além do  relacionamento com a mídia e a interação com seus leitores.

 

“Faço tudo sozinho. Escrevo os releases, faço as artes promocionais, envio para parceiros. Tenho muita ajuda na divulgação graças às pessoas que gostam de mim, do que eu faço. É tudo muito orgânico.” - relata.
 

 

Durante o lançamento, o livro Castle High: O retorno da espada alcançou o top 3 dos mais vendidos na Amazon, e sua continuação é aguardada com expectativa pelos leitores. O autor utiliza as redes sociais Twitter e Instagram como ferramentas de divulgação do seu trabalho, compartilhando novidades sobre suas obras, novos projetos e participações em programas, mas admite que não há  planejamento em sua criação de conteúdo, que é feito de forma esporádica.

 

De acordo com o relatório Global Digital, publicado em 2019 pela We Are Social, em parceria com a Hootsuite, 66% da população utiliza redes sociais, o que equivale a cerca de 140 milhões de pessoas.

​Esses dados comprovam a importância de estar conectado e de se fazer presente nessas plataformas. Para escritores independentes, conhecer estratégias de marketing digital pode ser um fator decisivo na divulgação de suas obras.

Foi pensando nisso que Anny Andrade, 18, criou o perfil @escritoramarketeira no Instagram. “A ideia surgiu quando eu percebi que existem muitos escritores talentosos no mercado, mas que infelizmente não entendem do universo do marketing, não criam estratégias para divulgar os seus livros e eles acabam caindo no esquecimento”, relata. 

 

Para Anny, as principais estratégias que podem auxiliar um escritor independente são storytelling e copywriting. Ambos conceitos são pilares do marketing digital, seja comercial ou pessoal, e se referem à construção de uma narrativa coesa e a escrita de textos persuasivos, respectivamente. “Muitos escritores fazem isso sem nem saber os termos técnicos”, afirma a gerenciadora de mídias sociais. 

 

Além de um meio para divulgação de seus trabalhos, as redes sociais podem contribuir para a construção das próprias obras. Foi assim que a assessora jurídica Laís Dias de Sousa produziu o conto O segredo de Raquel. A partir de enquetes interativas no Instagram no seu perfil literário, @oslivrosdelais, a escritora construiu a história de acordo com as opções mais votadas. “Ver que outras pessoas estão se envolvendo com a história tanto quanto você, enquanto ainda escreve é muito gostoso e acaba dando até animo de continuar!”, relata.
 

A ideia de Laís, além de conectar de forma mais direta o leitor com a história e a autora, gerou interação e engajamento em sua rede social. Posteriormente o livro foi disponibilizado na Amazon, e o lançamento foi divulgado em seu perfil. “Divulgar depois disso não foi tão difícil. Por mais que tenha sido o primeiro lançamento que fiz na vida, tinha algum material para usar e o resto foi me organizar com antecedência e criar tudo que pudesse interessar as pessoas na história!”, conta. 

 

 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »