02/08/2021 às 19h04min - Atualizada em 02/08/2021 às 19h17min

Jolt: Fúria Fatal - Resenha

Mais do mesmo, Jolt não traz grandes inovações para a plataforma da Amazon Prime Video

Valesca Isamara - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte: Ultraverso/ Reprodução: Google
Jolt: Fúria Fatal é o mais novo filme da Amazon Prime Video. O longa conta a história de Lindy (Kate Beckinsale), uma mulher bonita e sarcasticamente engraçada com um segredo doloroso: devido a um raro distúrbio neurológico, ela tem impulsos assassinos esporádicos que só podem ser interrompidos quando se choca com um eletrodo especial. Incapaz de encontrar amor e conexão em um mundo que teme sua condição bizarra, Lindy finalmente confia em um homem por tempo suficiente para se apaixonar, e o encontra morto no dia seguinte. Com o coração partido e enfurecido, ela embarca em uma missão cheia de vingança para encontrar o assassino, enquanto também é perseguida pela polícia como principal suspeita do crime.

O filme tem a dose certa de ação, apesar de muitas vezes se perder no exagero. Não sabemos ao certo como a condição de fúria da personagem afeta na sua força, o que torna suas habilidades questionáveis. Outro ponto a se destacar, são os diálogos, alguns sem sentidos e confusos. O que faz com que o espectador apenas seja arrastado cena após cena, tentando entender ao certa o que está acontecendo.

O filme não permite que nos aprofundamos em nenhum personagem, nem se quer a principal tem tempo de tela suficiente para que o publico conheça mais de sua história. Toda a história é mal desenvolvida e feita as presas. No começo conhecemos Lindy e sua história, mas depois o roteiro se carece de informações sobre as suas mudanças, seus pais, como ela chegou até ali e quem é seu terapeuta. Tudo isso causa uma bola de neve sem resolução.

Apesar de não ser um típico filme de ação envolvente, o filme te prende até o final, grande parte disso vem da atriz, Kate Beckinsale, que foi o ponto alto do filme, proporcionando uma certa pitada de humor ácido e sacarmos. A atuação da atriz nós leva a acompanha lá esperando pelo desfecho final.
O desfecho é talvez o ponto mais alto do filme, onde embora alguns já haviam entendido como terminaria no meio do filme. Ainda sim, ele consegue nos surpreender. Porém, novamente o roteiro peca nos diálogos, que ficam confusos e você não consegue compreender o real motivo de tudo ter acontecido.

Outro ponto alto do longo é a cena final, onde vemos uma possível continuação. Com uma possível continuação, talvez conheceremos melhor os personagens.

No geral, o filme falhou em trazer a emoção de um filme de uma super heroína. A proposta saiu pela culatra e vimos 1h30 de um filme clichê sobre uma garota com problemas de raiva em busca de vingança. Mesmo assim, é um bom filme para assistir no sábado a noite quando não se tem nada para fazer.

REFERÊNCIA 

Jolt: Fúria Fatal. ADORO CINEMA .23 de jul. de 2021. Disponível em: <www.adorocinema.com/filmes/filme-273744/> Acesso em 31 de jul. de 2021. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »