03/09/2021 às 16h48min - Atualizada em 03/09/2021 às 16h29min

Vendas online crescem 57,4% no país em relação ao mesmo período em 2020

Isabela Mello - Editado por Manoel Paulo
Com o contínuo avanço da pandemia do coronavírus, as compras online não pararam. Segundo pesquisa feita pela Neotrust, entre janeiro e março de 2021, foram feitas 78,5 milhões de compras online no Brasil, um aumento de 57,4% em comparação com o mesmo período de 2020. O volume alto de compras resultou em um faturamento 72,2% maior que o do primeiro trimestre do ano anterior.

Na mesma pesquisa foi possível observar que a região Sudeste se destacou no e-commerce, durante o quarto trimestre de 2020, sendo responsável por 63% das compras online realizadas no país, seguida pelas regiões Nordeste (14,6%) e Sul (14,1%).

No período de quarentena, entre março de 2020 e março de 2021, livros (variação de 97,2%), aparelhos de televisão (80,5%), fones de ouvidos (76,1%), remédios (56,7%) e aparelhos elétricos para cabelos (50,4%) foram os produtos que mais cresceram em venda. Porém, ares-condicionados, televisões, notebooks, geladeiras/refrigeradores, celulares e smartphones foram os que tiveram maior faturamento.

Essa crescente no número das compras online se explica por alguns motivos. Além do agravamento do Covid-19 com as novas variantes, as promoções feitas nos três primeiros meses do ano, o Dia do Consumidor, comemorado em março, e o investimento de lojas físicas no ramo digital, também influenciaram nesse aumento.

O CEO da Neotrust, Fabrício Dantas, afirmou que os especialistas se surpreenderam com números tão bons em 2021, visto que a expectativa era de que diminuíssem.

No começo deste ano de 2021 havia uma expectativa de redução da intensidade da expansão, mas com a chegada da nova variante do Covid-19 e, consequentemente, da segunda onda de contaminação que atinge nosso país, nos deparamos com uma evolução ainda mais intensa das vendas no e-commerce não somente brasileiro, mas ao redor do mundo”, disse.

A tendência é que mesmo com o fim da pandemia, a prática do e-commerce continue crescendo. Em pesquisa feita pelo Ebit|Nielsen, 95% dos brasileiros entrevistados responderam que pretendem continuar comprando online. Por outro lado, para continuarem vendendo bem em meio a tantas opções no mundo digital, as lojas continuarão investindo em opções de frete (principalmente o grátis), clubes de assinatura e variedade de pagamentos, com o objetivo de conquistar mais clientes.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »